Movimento de caminhoneiros avança e Corumbataí suspende concurso

A Prefeitura do Município de Corumbataí publica na edição deste sábado de o Diário do Rio Claro, edital que cancela concurso público que seria realizado naquela cidade no domingo, dia 27. O motivo alegado pela administração de Leandro Martinez passa pelo momento enfrentado pelo Brasil, com a paralisação dos companheiros. Para não prejudicar os candidatos no comparecimento às provas, houve-se por bem alterar a data da realização. A comissão especial que acompanha o concurso foi quem coordenou a mudança. Assim, a nova prova fica definida para o dia 3 de junho, domingo próximo a partir das 9 horas, na escola professora Maria de Lourdes Pedroso Perin.

O Governo Federal fez anúncio do fim da greve dos caminhoneiros, mas a paralisação continuou na sexta-feira. Na região de Rio Claro, por volta das 10 horas, teve início protesto na Rodovia Fausto Santomauro, a SP-127, que liga o município a vizinha Piracicaba. Uma hora depois, na altura do Jardim Novo, estavam aproximadamente cinquenta caminhões parados no acostamento. Próximo a  Assistência outros caminhões já ocupavam o acostamento em número maior.

Geraldo Santos, um dos caminhoneiros autônomos que organizava o protesto, explicava que a enorme maioria dos caminhoneiros que aderiram ao protesto são autônomos. “Nós não estávamos representados na reunião com o Governo. Assim não houve acordo. O nosso representante se levantou e saiu da reunião assim que percebeu que o Governo estava nos oferecendo migalhas e não é isso que estamos reivindicando”, disse Santos.

O governo federal autorizou o uso de forças federais de segurança para liberar as rodovias bloqueadas pelos caminhoneiros caso as estradas não sejam liberadas pelo movimento. O anúncio foi feito pelo presidente Michel Temer, em pronunciamento no Palácio do Planalto, no início da tarde de sexta-feira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *