Alckmin não deslancha e aliados não descartam analisar possível troca

Tucano Alckmin não tem mostrado bom desempenho nas pesquisas e pode ter a vaga de pré-candidato ameaçada no PSDB

150

O PSDB já não esconde o receio de que Geraldo Alckmin continue recuando nas pesquisas, como ocorreu em sondagens da CNT/MDA. Divulgado na segunda-feira (14), o levantamento mostrava o ex-governador caindo de 8,6%, em março, para 5,3% neste mês, num cenário sem Lula. Dentro do atual contexto e dos últimos resultados, já existem previsões de que o ex-governador de São Paulo, chegará em julho com apenas 3% nas sondagens.

João Walter não acredita em uma mudança de rumos na disputa eleitoral pelo seu partido

Assim, já começa a especulação de lideranças do PSDB, do PSB e até do DEM na ideia de deslocar João Doria para ser vice na chapa de Alckmin ou mesmo assumir a candidatura majoritária ao Palácio do Planalto.
Acontece que muitos acham difícil, já que Dória não teria razão para sair da disputa em São Paulo, já que está em primeiro lugar nas pesquisas. Haveria o risco também do prefeito afastado passar a reivindicar abertamente o lugar de Alckmin na chapa.
Em Rio Claro, políticos que fazem parte da aliança que apoia o PSDB vêm a situação ainda indefinida e que Alckmin ainda poderá deslanchar, principalmente quando começarem os horários de propaganda eleitoral.
João Walter, presidente do PSDB de Rio Claro, não acredita nessa hipótese, pois acredita que Alckmin seja o melhor candidato à presidência do Brasil.
“Existem três fatores importantes que o Alckmin tem a seu favor. Primeiro é a experiência no Executivo. Segundo, tem tempo de mídia, TV e Rádio, para passar sua mensagem. E o terceiro, tem história de honestidade. É difícil você falar do Alckmin sem que seja uma relação íntima com a honestidade. Em minha opinião, havendo a hipótese do Henrique Meirelles ser candidato a vice de Alckmin e o ex-governador indo para a televisão, acredito que aumentará em muito o seu percentual de aceitação nessa corrida eleitoral. Até o momento estão fazendo uma ideia errada do Alckmin”, disse João Walter.
Para o presidente do PSDB de Rio Claro, o Dória tem que ser candidato ao governo do estado mesmo.

Godoy acredita na melhoria dos números de Geraldo Alckmin, mas não descarta uma mudança de nomes

“O Dória é candidato ao Governo do Estado, e traz uma nova maneira de fazer política. E a posição do PSDB é que temos que ganhar o Estado de São Paulo, inclusive isso facilitaria a nossa ajuda à Rio Claro. O partido não correrá o risco de perder o Estado de São Paulo e não ganhar o Brasil. E o partido está convicto de que Dória ganhará a eleição para governador do Estado de São Paulo.
O representante do DEM, André Godoy, presidente da Câmara Municipal de Rio Claro, afirma que apesar de achar que os números ainda possam ser revertidos, não descarta totalmente uma mudança de rumo.
“Não há dúvida de que os atuais números de intenção de votos do ex-governador Geraldo Alckmin estão muito abaixo de qualquer expectativa. Existe uma grande diferença, porém, entre a fase que antecede a campanha eleitoral e a campanha propriamente dita, quando os candidatos apresentarão seus programas de governo e terão mais chances de crescimento. Creio, no entanto, que é perfeitamente cabível a discussão sobre uma possível troca de Alckmin pelo ex-prefeito João Dória na disputa presidencial”, prognosticou André Godoy.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA