Pesquisa CNT/MDA mostra pessimismo da população

Poucos são as pessoas que acreditam em uma melhora no país em um curto espaço de tempo

235
Município tem investido muito em segurança e de acordo com os números o trabalho está surtindo efeito

Pesquisa CNT/MDA, realizada de 9 a 12 de maio de 2018 e divulgada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) no dia 14 de maio, aborda as eleições de 2018, trazendo as preferências eleitorais dos entrevistados em cenários de primeiro e segundo turnos de votação. O levantamento também apresenta as visões da população nos vários seguimentos, tais como educação, saúde e segurança.

A pesquisa entrevistou 2.002 pessoas, em 137 municípios de 5 regiões e 25 unidades da federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), com o número BR-09430/2018.

Essa situação reflete e explica o porquê do alto índice de votos nulos/brancos e indecisos nas pesquisas de intenção de votos, inseridas nesta mesma pesquisa.

Em todos os cenários apresentados ao entrevistado, o menor índice de nulo/branco + indecisos foi de 28% e o maior chegou a 64%, Ou seja, de cada 100 eleitores, 64 ou não havia decidido ou anulariam o voto.

As secretarias municipais de educação, saúde e segurança de Rio Claro, questionadas a respeito do assunto responderam através da Assessoria de Imprensa que o município tem obtido grandes avanços nesses três setores avaliados pela pesquisa.

Outro ítem pesquisado foi a característica dos candidatos e para 65,6% dos entrevistados, a honestidade do candidato a presidente da República será o principal fator levado em consideração.

 

Educação

Nesta área dos 2 mil entrevistados, 420 responderam que acreditam na melhora da educação no país, outros 577 acham que a educação vai piorar e 933 dizem que tudo ficará pior na educação. 72 pessoas não souberam ou não responderam a esse questionamento.

O Diário buscou um parecer da secretaria da educação a respeito desse pessimismo. A reposta que veio através da Assessoria de Imprensa do município foi a seguinte:

“Na educação, no ano passado foram criadas 425 vagas em creches e mais 130 estão sendo criadas com a creche do Terra Nova que será concluída neste semestre. A prefeitura fez licitação e vai construir duas novas escolas de ensino fundamental para atender mais de 1.500 crianças. Além disso, cinco escolas ganharam novos prédios e outras duas foram ampliadas. São 22 projetos de reformas e construções em andamento para melhorar a infraestrutura dos prédios escolares”.

 

Saúde

A pesquisa mostra que das 2002 pessoas entrevistadas, 1572 responderam que as coisas ficarão pior ou no máximo continuarão como estão. Outras 370 acreditam na melhora e 60 não responderam ou não sabiam.

Para a Secretaria de Saúde do município “Rio Claro também teve grandes avanços no setor de saúde com a implantação do programa Mais Saúde que está diminuindo uma fila de espera de anos por mais de 37 mil procedimentos. Em oito meses de funcionamento, as carretas da saúde atenderam mais de dez mil pessoas e algumas filas de espera, como para exames vasculares e consultas com otorrino e ortopedista, foram zeradas. O município concluiu seis unidades de saúde da família que estão sendo entregues à comunidade. A prefeitura está investindo na compra de equipamentos, como aparelhos de raios-x, para melhor atender a população. Uma segunda base do Samu será implantada na zona sul e o acesso a medicamentos gratuitos foi facilitado com o programa Farmácia Todo Dia, que atende em finais de semana e feriados”.

 

Segurança

Esta é a área de maior desconfiança do povo brasileiro. Para 1584 dos entrevistados a segurança pública ou vai continuar como está ou irá piorar. Outros 358 acreditam em uma melhora, enquanto 60 não sabiam ou não responderam.

Para a secretaria de segurança do município “os investimentos feitos e o trabalho conjunto das forças policiais diminuíram os índices de criminalidade. Rio Claro ficou entre as dez cidades paulistas com maior redução de criminalidade no segundo semestre de 2017”.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA