Laboratório municipal bate recorde de exames em março

Prefeitura ampliou em 66% o número de exames realizados.

71

Com os investimentos realizados desde o início de 2017, em aquisição de novos equipamentos e ampliação da equipe técnica, o Laboratório de Análises Clínicas da prefeitura de Rio Claro realizou no mês de março aproximadamente 35 mil exames, um aumento de 66% na comparação com a média mensal de 21 mil exames feitos no início do ano passado, quando a atual administração assumiu o comando da prefeitura. “Já em 2017 ampliamos de maneira expressiva os investimentos no setor, apesar do orçamento herdado, e neste ano, com orçamento próprio, estamos reafirmando a saúde como prioridade”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.
Até o início do ano passado, o Laboratório de Análises Clínicas terceirizava 50% dos exames. Hoje esse quadro mudou e praticamente todos os exames são feitos diretamente pelo laboratório da Secretaria Municipal de Saúde. Em março, dos 35 mil exames realizados, apenas 2.400, menos de 7%, foram encaminhados para laboratório privado.
A equipe do laboratório municipal faz coletas em pacientes de todas as unidades públicas municipais de saúde e exames de HIV, por exemplo, que hoje podem ser realizados em apenas dois dias. Hemograma, urina, fezes, colesterol, glicemia, ácido úrico, sódio, potássio, tipagem sanguínea, uréia, entre outros, são exemplos de exames realizados no local. “No início de 2017 encontramos o Laboratório Municipal praticamente abandonado, com equipe muito reduzida, equipamentos obsoletos e praticamente metade dos exames sendo remetida ao laboratório particular contratado pelo município”, relembra o secretário municipal de Saúde, Djair Francisco, informando que já no ano passado a atual administração ampliou o atendimento do laboratório, que agora também realiza novos exames como as de sorologias, hepatites e dosagens de hormônios.
“Hoje temos 30 funcionários trabalhando diretamente na coleta, realização e análise dos exames, sendo seis biomédicos, além dos técnicos, pessoal do atendimento e setor administrativo”, explica Sandra Nunes de Castro, chefe de núcleo responsável pelo Laboratório Municipal. “Agora temos equipamentos de última geração para análise em química seca, o que permite uma precisão nunca antes vista no SUS em Rio Claro”, comenta.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA