Seu próximo destino turístico pode ser o espaço

Se você já se cansou de fazer turismo nos locais clássicos para milhares de brasileiros, como Miami, Orlando e a Disney, roteiros pela Europa, Terra Santa, Polinésia Francesa, Argentina, e pelo Chile, dentre outros destinos menos famosos, em breve você terá uma opção mais exótica e extrema. Mais: exclusiva, o voo turístico espacial.

Na semana passada, a Virgin Galactic, empresa do milionário britânico Richard Branson, realizou um teste de voo, com sucesso total, do seu Space Ship Two VSS Unity, o primeiro depois do acidente que matou um dos pilotos do projeto, Michael Alsbury, em 2014.

A aeronave White Knight Two decolou do deserto de Mojave, na Califórnia, com a nave Space Ship Two VSS Unity acoplada a sua fuselagem. Quando atingiram a altura de 14 mil metros, o piloto da Space Ship a desacoplou da White Knight, acionou o motor de foguete da sua nave e passou da velocidade normal da White Knight, cerca de 800 km/h, para 2 mil km/h.

Mas o mais importante é que a Space Ship assumiu um ângulo de subida de 80 graus, como um foguete. Está se imaginando lá dentro? A Space Ship seguiu ganhando altura até atingir cerca de 28 mil metros, mais que o dobro do nível de voo dos aviões convencionais que utilizamos. E ainda é uma fase inicial dos testes, pois a Space Ship foi projetada para chegar a 80 mil metros.

Mas já com 25 mil metros é possível ver a forma arredondada do planeta Terra. E quando a Space Ship atingir a altitude programada, ou mesmo um pouco menos, a forma esférica da Terra emergirá nas generosas janelas da espaçonave. Um deleite!

Depois de a Space Ship subir a 28 mil metros, o piloto desligou o motor e a trouxe de volta a mesma pista de onde decolou acoplado ao White Knight. Sem motor? Essa é a sua pergunta? Sim, um voo planado, como fazia o Shuttle Bus, ou ônibus espacial da Nasa por duas décadas. No link abaixo você pode conferir o vídeo do voo do Space Ship Two VSS Unity:

https://www.webnews.it/2018/04/06/virgin-galactic-volo-supersonico-spaceshiptwo-vss-unity/

A grande vantagem da Space Ship é sua incrível simplicidade e baixo custo operacional se comparado ao Shuttle Bus.

Mesmo assim, o seu turismo vai sair um pouco caro. Cada um dos oito passageiros da Space Ship pagará pela experiência do voo espacial suborbital o valor de 250 mil dólares, algo como R$ 800 mil. Se ao ler esse texto você se entusiasmou com a ideia e vai procurar a Virgin Galactic já amanhã para fazer a reserva, saiba que a lista de passageiros está grande, algo como 700 interessados, e a maioria já pagou uma antecipação do preço da passagem para o espaço.
Branson deseja utilizar a Space Ship, produzido pela empresa Space Ship Company, para também transportar, por exemplo, satélites para inserimento em órbita terrestre, obviamente a preços muito mais baixos que os praticados hoje através de superpotentes e caríssimos foguetes, não reaproveitáveis, ao menos a maioria de seus componentes. A Space Ship vai ao espaço, como explicado, acoplado a uma aeronave relativamente convencional, regressa à superfície e tudo pode ser reutilizado na próxima missão.

É pouco provável, porém, que a data para o primeiro voo turístico espacial regular seja mantida conforme afirmou Branson, “no fim deste ano”. O bem-sucedido empresário prevê que em duas décadas os voos espaciais turísticos serão rotineiros e cada vez mais acessíveis à população.

Mas estamos ainda no início de um longo caminho. Todos sabem que o projeto, apesar de caminhar para o sucesso, necessita ainda de desenvolvimento e maior coeficiente de segurança. Outros voos experimentais estão programados para as próximas semanas.

liviooricchio@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *