Projeto Mãos de Mães atua no Jardim das Nações em Rio Claro

Elisandra Nunes da Silva, moradora do condomínio Suécia no Jardim das Nações 2, é uma das 40 pessoas que vão fazer o curso de manicure e pedicure oferecido pelo Fundo Social de Solidariedade em parceria com a Fundação Rotária, por meio do Rotary Club de Rio Claro Cidade Azul. “Quero me profissionalizar e trabalhar nessa área”, afirma Elisandra que já tem curso de cabeleireira e depilação. “Fiquei sabendo do curso e me inscrevi. É uma grande oportunidade fazer o curso de graça e pertinho de casa”, declara.
A aula inaugural do curso foi realizada nessa terça-feira (20) no condomínio Japão no Jardim das Nações 1. “É uma satisfação oferecer esse curso em parceria com o Rotary. Estamos somando esforços pra vocês e espero que aproveitem a capacitação e se tornem bons profissionais”, disse Paula Silveira Costa, presidente do Fundo Social, aos alunos na abertura da aula inaugural.
“Governar com pessoas boas ao lado se torna muito prazeroso”, observou o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, que também participou do evento. Ele agradeceu as pessoas que participam ativamente do governo. “O poder público nem sempre consegue fazer tudo sozinho e as parcerias, como essa com o Rotary, são importantes para ajudar a população, principalmente aqueles que mais precisam”, afirmou Juninho solicitando aos alunos que valorizem o curso gratuito e utilizem o conhecimento adquirido para fazer a diferença.
Carmem Silvia Rozin Kleiner, presidente da Comissão de Projetos Humanitários do Rotary Cidade Azul, explicou o nome dado ao projeto: Mãos de Mães. “Queremos que essas mães se profissionalizem e possam trabalhar perto de seus filhos gerando renda para suas famílias”, disse lembrando que o Jardim das Nações é grande e possui amplo espaço para trabalhar.PROJETO MÃOS DE MÃE ATUA NO (2)
“Esperamos que o curso seja proveitoso e que vocês [alunos] possam utilizar o aprendizado para uma vida melhor”, declarou Lúcia Helena Hebling Almeida, presidente do Rotary Club Cidade Azul. Ela solicitou aos alunos que cuidem e preservem os equipamentos que serão utilizados posteriormente pelo Fundo Social em novas capacitações.
O secretário municipal de Habitação, Anderson Golucci, enalteceu as parcerias que viabilizaram a realização do curso de manicure e pedicure, capacitando os moradores que podem trabalhar perto de casa. “Essa região tem quase seis mil pessoas e isso pode proporcionar oportunidades de trabalho”, comentou.
As questões de saúde e higiene estão sendo observadas pela Vigilância Sanitária que esteve representada no evento pela diretora de Vigilância em Saúde, Paula Kannebley.
Nessa primeira etapa participam 20 alunos em duas turmas de dez cada uma. As aulas serão ministradas às segundas, terças e quartas-feiras, das 8h30 às 11h30 para os alunos do período da manhã, e das 13 às 16 para as turmas da tarde.

GRUPO UNEAMB CERTIFICA PARCEIROS NO PROJETO UMA – UNIDOS AO MEIO AMBIENTE

O Grupo UNEAMB – Universo da Educação Ambiental em parceria com o Laboratório de Ensino de Geografia da UNESP de Rio Claro, certificaram empresas e pessoas, que em 2017 se destacaram no apoio, incentivo e colaboração com o Projeto Socioambiental UMA – Unidos ao Meio Ambiente, e continuam atuando em 2018, valorizando as ações sociais e ambientais desenvolvidas no município de Rio Claro.
O Projeto UMA, surgiu da iniciativa de pesquisadores, entre eles geógrafos e técnicos ambientais, que através de iniciativa voluntária, desenvolvem projetos temáticos (oficinas, dinâmicas, teatros, e ações socioambientais) em bairros de Rio Claro, trabalhando com jovens e crianças.
Segundo o Educador Ambiental e gestor responsável pelo grupo, Éder Rodrigo Varussa, o desenvolvimento de projetos de educação ambiental, fortalecem a prática de cuidar do lugar de vivência, permitindo mudanças de posturas em crianças e jovens, colocando-as como agentes de defesa para garantir um espaço ecologicamente equilibrado.
Atualmente são visualizados em Rio Claro, principalmente em bairros afastados do centro, problemas socioambientais tais como: proliferação de lixo em áreas verdes, margens de rios, e vias públicas, afetando diretamente o saneamento, comprometendo a saúde da população.
Pensando em contribuir na melhoraria deste cenário, o Grupo UNEAMB, com a parceria de empresas e colegas, se unem, em um elo solidário e de cidadania, fortalecendo ações sociais que contemplem a qualidade de vida e a justiça ambiental.
Assim como estes nobres parceiros, você também pode fazer parte deste time e através de contato pelo endereço eletrônico, uneamb@gmail.com. Projetos e ações como estes permite o fortalecimento de uma sociedade estável, mais justa e sustentável!

Amigos da  Churrascaria Caçador recebendo o certificado de parceiros do Projeto Socioambiental 2018.
Amigos da  Churrascaria Caçador recebendo o certificado de parceiros do Projeto Socioambiental 2018.
Loja Neide Modas
Loja Neide Modas
Colégio COC - Rio Claro-SP
Colégio COC – Rio Claro-SP
Empresa Cadmius Ambiental
Empresa Cadmius Ambiental
Laboratório Paulista Rio Claro
Laboratório Paulista Rio Claro
Higilimp Produtos de Limpeza
Higilimp Produtos de Limpeza
Perfil Segurança
Perfil Segurança
Odontologia Belloto Corrêa & Equipe
Odontologia Belloto Corrêa & Equipe
 Escola de Idiomas PBF English Espnõl
Escola de Idiomas PBF English Espnõl
Jornal Diário do Rio Claro
Jornal Diário do Rio Claro
Varussa Móveis Planejados
Varussa Móveis Planejados
Frittz Bar
Frittz Bar
Cia Paulista PUB
Cia Paulista PUB
Perfil Optic
Perfil Optic
Equipe da Sapataria Lago Azul - Recebendo o Certificado Socioambiental.
Equipe da Sapataria Lago Azul – Recebendo o Certificado Socioambiental.
Monely Calçados.
Monely Calçados.
Casa de Carnes Familia.
Casa de Carnes Familia.
Scopo Equipamentos de Proteção Individual
Scopo Equipamentos de Proteção Individual

Rio Claro receberá mais de R$ 1 milhão para obras e intervenções no trânsito

O município de Rio Claro vai receber recursos da ordem de R$ 1 milhão do governo estadual, para realização de obras e ações educativas de trânsito. A informação foi confirmada ao prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, em evento no Palácio dos Bandeirantes em São Paulo nesta segunda-feira (19), para a divulgação do balanço anual do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito e assinaturas de novos convênios do programa.
A cerimônia contou com a presença do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, secretários estaduais, deputados, entre outras autoridades. Da solenidade também participaram o vice-prefeito e secretário municipal de Segurança, Marco Antonio Bellagamba, e o diretor municipal de Transportes, Adilson Marques.
Em breve Rio Claro deverá assinar convênio para a liberação dos recursos. O protocolo de intenção foi assinado no ano passado, evento do qual participou o deputado estadual Aldo Demarchi. “É um programa importante que auxilia os municípios a melhorarem as condições de segurança no trânsito. Com escassez de recursos, a prefeitura precisa de apoio para realizar intervenções que possam contribuir para a redução de acidentes salvando vidas”, afirma Juninho.RIO CLARO RECEBERÁ MAIS (1)
Também no evento dessa segunda-feira (19), o prefeito reforçou ao governador pedido para viabilizar o projeto de reestruturação do trevo da rodovia Washington Luís na entrada de Rio Claro. O governador solicitou informações sobre o assunto ao diretor geral da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), Giovanni Pengue Filho. O diretor informou que o governo estadual irá realizar nova licitação para concessão de rodovias. No contrato de concessão será incluída essa obra que deverá ser realizada pela empresa que vencer o processo licitatório.

Elektro e Prefeitura de Rio Claro avaliam parceria para projeto educacional

Rio Claro foi selecionado pela concessionária de energia Elektro para receber o programa educacional Mentes Brilhantes. O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, recebeu na terça-feira (20) representantes da concessionária e também da Quest, que desenvolveu o projeto.
Na ocasião o projeto foi apresentado ao prefeito Juninho, que juntamente com Adriano Moreira, secretário municipal da Educação, se mostrou bastante receptivo à ideia. “Nos sentimos privilegiados em sermos selecionados para levar mais esta benfeitoria à nossa comunidade”, destacou Juninho.
Representantes da prefeitura e Elektro darão encaminhamento ao assunto para detalhar as responsabilidades na execução do programa, que prevê melhorias no espaço físico da sala onde as atividades serão desenvolvidas, com ambiente propício para o trabalho lúdico desenvolvido por monitores do Mentes Brilhantes com alunos da rede pública de ensino. Também está prevista a capacitação de professores para que os trabalhos tenham continuidade após a conclusão das oficinas ministradas.  A escola onde as atividades serão realizadas será apontada pela Secretaria da Educação. “Iremos avaliar qual o melhor local para o desenvolvimento do trabalho e a viabilização da implantação do programa”, observou o secretário Adriano, que acrescentou que a secretaria tem total interesse na parceria. O programa é direcionado a alunos do ensino fundamental 1 e 2.
“Esta é mais uma demonstração de que a Elektro está preocupada com a comunidade”, frisou Eduardo Zornoff, especialista institucional da Elektro, acrescentando que o compromisso que a prefeitura tem apresentado na realização de ações do tipo é fundamental para o sucesso da parceria.ELEKTRO E PREFEITURA DE RIO CLARO AVALIAM (1)
O programa Mentes Brilhante é desenvolvido em parceria com o Ministério da Cultura e dividido em três módulos, que buscam potencializar o desenvolvimento de competências socioemocionais de alunos da rede pública de ensino, impulsionando o desempenho acadêmico, além de oferecer orientação vocacional e acompanhamento psicopedagógico.
Da reunião participaram Thiago Kling, da Quest; e da Elektro, Laura Baiè, analista de sustentabilidade; Lorena Teixeira, gerente; e André Fernandes, analista institucional, além de Tainá Vilela, diretora de Eventos da Secretaria da Cultura de Rio Claro.

Membros do Conselho de Pastores Evangélicos de Rio Claro são homenageados na Câmara Municipal

Os vereadores Anderson Christofoletti, Ruggero Seron e Rogerio Guedes homenagearam nessa segunda-feira, 19, membros do Conselho de Pastores Evangélicos de Rio Claro (Coperc) pela realização da Marcha para Jesus ocorrida no final do ano passado. Na ocasião, o evento reuniu mais de três mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos.
“Os esforços, conquistas e dedicação ao chamado de Deus empreendido pelos homenageados, tem ajudado na parte espiritual e social diversas famílias do município de Rio Claro”, destacam os parlamentares, autores da Moção de Aplausos.
Receberam o reconhecimento os pastores José Carlos Magri, Mac-Man Rodrigues Lima, Carlos Alberto Travensolo, Luiz Gonzaga, Leandro Luperine, Valdemar Martins Zelioli, Elias Gualberto Custodio, Lourivandro Santos Gomes, José Carlos Maia, Evaildo Raimundo, Dedimar Pereira Rocha Barreto, Wagner Geraldo Tschener e Odecir Custódio Junior.
A Marcha para Jesus é realizada anualmente durante o mês de setembro e faz parte da Semana Evangélica, instituída no Calendário Oficial do Município através de projeto de autoria do vereador Anderson Christofoletti.

Matrículas da 2ª chamada da Univesp em Rio Claro serão feitas no NAM

As matrículas dos convocados na segunda chamada do vestibular da Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo), para cursos do polo de Rio Claro, serão feitas no Núcleo Administrativo Municipal (NAM, antiga “Elektro da Rua 6”), na Rua Dr Eloy Chaves, 3265, bairro Alto de Santana.  Os candidatos aprovados devem comparecer ao auditório 1, ao lado refeitório, na quinta-feira (22), ou sexta-feira (23), ou segunda-feira (26) para fazerem suas matrículas. O atendimento será sempre das 9 às 13 horas. No manual do candidato estão todos os detalhes referentes à documentação exigida para a matrícula. A segunda lista de convocados será divulgada no site www.vunesp.com.br/uvsp1703 na quarta-feira (21), de acordo com a organização do vestibular.
O manual do candidato estabelece que, se houver terceira chamada, a lista dos convocados será divulgada, também no site da Vunesp, no próximo dia 28. As matrículas em Rio Claro da terceira chamada serão realizadas nos dias 1 e 2 de março, no auditório 1 do NAM.
No mesmo local, nos dias 26 e 28 de fevereiro, e primeiro de março, serão realizadas as aulas inaugurais do polo de Rio Claro, onde serão ministrados cursos de pedagogia, engenharia da computação e engenharia de produção.MATRICULAS DA
A Univesp é universidade pública gratuita, que a partir deste ano conta com unidade em Rio Claro fruto de parceria entre o governo estadual e a prefeitura de Rio Claro. Com aulas pela internet e atividades presenciais, a Univesp foi criada em 2012 pelo governo estadual, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Educação.

Após cerco e acompanhamento, ladrão capota com veículo!

Na noite dessa segunda-feira, por volta das 18h50 a equipe RURAL da GCM em patrulhamento pela Avenida 11, na área rural próximo ao Campo do Cocho, se deparou com um veículo S10 na cor branca, placas ORA8800, que ao avistar a viatura empreendeu fuga sentido Ipeúna, pela estrada velha de Ipeúna. Comunicado o fato, as demais viaturas da GCM se deslocaram no apoio fechando cerco na tentativa de localizar a S10. Ao chegar à Rodovia Wilson Finardi o veículo retornou sentido Rio Claro entrando na Washington Luis, quanto tentou entrar na Rodovia Fausto Santomauro, na alça de acesso perdeu o controle e capotou, antes que as viaturas chegassem ao local, o condutor conseguiu sair do carro e evadiu-se pelo mato sentido a estação de trem do Guanabara, após longa procura o indivíduo não foi localizado. O veículo em questão havia sido roubada às 18h30 na rua 13 próximo a UPA da 29. Apresentado no Plantão policial elaborado BO/PC 1521/2018 e RO/GCM 295/2018 – Auto LocalizadoAPÓS CERCO E ACOMPANHAMENTO (1) APÓS CERCO E ACOMPANHAMENTO (4)


 

Polícia militar prende infrator por porte ilegal de arma de fogo

Policiais Militares pertencentes à Companhia de Força Tática prenderam um infrator pela pratica de Porte Ilegal de Arma de Fogo na noite de segunda-feira (19), no bairro Vila Nova em Rio Claro

Durante patrulhamento de Força Tática, avistaram o condutor do veículo VW CrossFox, cor Prata de Rio Claro/SP, que ao perceber a presença da equipe policial tentou evadir-se, porém sem êxito, sendo abordado e durante a busca pessoal foi localizado em sua cintura, uma pistola calibre 380 marca Taurus oxidada modelo 838 número KIW90317, municiada e carregada com 18 (dezoito) munições. Em ato contínuo o infrator confessou ter em sua residência outros apetrechos referentes ao armamento, sendo localizado mais um carregador municiado da marca CBC. Diante dos fatos foi dada voz de prisão ao indiciado, que foi conduzido e apresentado no plantão policial, aonde após pesquisa via Prodesp do armamento constou ser produto de Roubo no dia 19/09/16. Na sequência a Autoridade Policial ratificou a voz de prisão em flagrante, encaminhando-o ao presídio, permanecendo à disposição da justiça.

PM ao fazer busca pessoal no suspeito, foi localizado em sua cintura, uma pistola calibre 380 marca Taurus oxidada modelo 838 número KIW90317, municiada e carregada com 18 (dezoito) munições que foi apreendida
PM ao fazer busca pessoal no suspeito, foi localizado em sua cintura, uma pistola calibre 380 marca Taurus oxidada modelo 838 número KIW90317, municiada e carregada com 18 (dezoito) munições que foi apreendida

 

EQUIPE GAM RECUPERA MOTO

Equipe GAM recupera motocicleta

Nessa Segunda-feira, a Equipe GAM em patrulhamento no Bairro Consolação deparou-se com um motociclista que ao ser parado para averiguação abandonou a motocicleta e evadiu-se, quando pesquisado o veículo constava produto de furto em data anterior. Apresentado no Plantão Permanente a autoridade presente tomou as demais providências.


Polícia militar prende infrator por porte ilegal de arma de fogo

Policiais Militares da 1ª Companhia prenderam um infrator pela pratica de Porte Ilegal de Arma de Fogo na noite de segunda-feira (19), em Santa Gertrudes

Durante patrulhamento a equipe policial foi solicitada via Copom a comparecer pela SP 316 área rural, onde possivelmente havia ocorrido um roubo. No local tratava-se de uma Cerâmica desativada, onde foi realizado contato com o vigilante informando que 04 indivíduos todos encapuzados e armados com revolver o renderam e ameaçaram caso ele alertasse a Central da Empresa, subtraindo seu pagamento R$ 824,00 e seus documentos pessoais. Diante das informações a equipe realizou uma averiguação pelo local, onde localizaram uma bolsa camuflada contendo um revólver calibre 38 marca Taurus com a numeração suprimida e 13 (treze) munições do mesmo calibre. Indagado a respeito da bolsa, o mesmo informou ser de sua propriedade e que portava o armamento para sua proteção e ao realizar a busca pessoal no infrator localizaram o seu pagamento e os documentos pessoais contrariando toda sua versão anterior.
Na sequência o infrator foi conduzido até o plantão policial, onde foi realizado o registro da ocorrência sendo encaminhado ao presídio, permanecendo à disposição da justiça.

O “poeta” Umberto Eco

Há dois anos, em 19 de fevereiro de 2016, a Itália perdeu um dos seus maiores pensadores. Desde então, muito se falou e se escreveu a seu respeito, quase sempre lembrando os maiores sucessos, sobretudo romances que o consagraram, como, por exemplo, O nome da Rosa, um dos poucos best-sellers italianos de repercussão mundial, e A misteriosa chama da Rainha Loana.No entanto, poucos se referiram à outra faceta do mestre piemontês: a poesia filosófica e a poesia satírico-paródica, presente em volumes como Il scondo Diario Minimo (O segundo Diário Mínimo) e o minúsculo Sator arepo eccetera, publicado em 2006 por uma pequena editora.No Segundo Diário Mínimo, o jovem Eco (1958) inventa dois pequenos “compêndios” intitulados “Filosofi in libertà” e “Scrittori in libertà”, nos quais recorre aos versos para divertir-se eruditamente com a história da filosofia, dos pré-socráticos a Heidegger, e com o pensamento de alguns grandes escritores como Proust, Kafka e Joyce, estabelecendo um curioso diálogo entre os filósofos elencados em ordem cronológica. Há ainda improváveis “conversas” entre determinados escritores “filosóficos”, como ocorre no estranhíssimo “diálogo entre Dante e Saussure”, no qual o “sommo poeta” lamenta o “aspérrimo” caminho percorrido pelo linguista para defender a “sincronia estrutural”.Trata-se de exercícios de poesia despretensiosos, mas densos de erudição e dotados de fino humor, em que o grande pensador, ainda muito jovem e no início da sua brilhante carreira, dá asas à imaginação e concebe curiosas “conversas” entre os maiores pensadores da humanidade. A título de exemplo, podemos observar como em “Filosofi in libertà” Marx reage inconformado a uma pergunta feita sobre o pensamento de Kant: “Se tu gli chiedi: ‘Ma allora, dica,/se Kant disserta sulla ragione/questo per caso dipende mica/s’egli abba fatto già colazione?’/Marx ti responde: ‘Dico, le pare?/Chi le autoriza simil chiose?/Questo è marxismo, sì, ma volgare!” (Secondo Diario Minimo, p. 230). Percebe-se claramente nestes versos que o autor tencionou obter um efeito cômico a partir de dados “sérios”. No contexto do final dos anos 50, em plena Guerra Fria, deve ter parecido provocador imaginar Marx reagindo inconformado a uma observação sobre se a noção de razão em Kant depende de ele ter ou não tomado o café da manhã!Mas o “Secondo Diario Mínimo” tem outros exemplos fantásticos da verve poética de Umberto Eco que se diverte alterando poemas de Montale, como, por exemplo, quando reescreve a poesia montaliana “Addio fischi nel buio” (“Adeus, assobios na escuridão”). Ao refazer os versos de Montale, ele prefere imaginá-los sem as vogais, em etapas nas quais paulatinamente as vogais são retiradas até descaracterizar completamente o original. Mais uma vez se trata de uma brincadeira, talvez destinada a preencher noites de insônia.Em Sator arepo eccetera, além da invenção de incríveis anagramas e acrósticos (naturalmente, sempre recheados de referências eruditas), impressionam as divertidas paródias de alguns versos dos cantos I, V e XXXIIII do Inferno, de Dante Alighieri. O tom altamente trágico destes cantos, sobretudo o V, famoso pela história do amor entre Paolo e Francesca, e o XXXIII, que narra o triste fim do conde Ugolino, trancafiado em uma torre para morrer de fome com os seus filhos, acaba sendo “subvertido” e transformado em uma espécie de festim com alusões claramente sexuais. O mais incrível é que esta aparente atualização “subvertida” dos versos de um dos maiores poetas da humanidade mantém a “música” de Dante, pois tanto a rima como a métrica são respeitadas. O hendecassílabo do poeta florentino surge adaptado aos nossos tempos vulgares, perdendo, assim, dramaticidade e provocando antes risadas que lágrimas. Nesta paródia “buffa”, o personagem Dante, viajante vivo que percorre o reino dos mortos, não desmaia de comoção após o triste relato de Francesca, mas põe-se a rir e a pular, cheio de vida: “E poi che poscia l’altro corpo tacque,/l’uno ridea; sì ch’io sghignazzavo/pieno di vita come uom che nacque./E tutto arzillo, a balzi, saltellavo” (Sator arepo eccetera, p. 15. Tradução literal: “E depois que o outro corpo logo se calou/um deles ria, de modo que eu fazia gracejos, /cheio de vida como homem que nasce/E todo lépido, dava pulinhos”).Umberto Eco foi também poeta, portanto, mas do seu jeito característico, misturando erudição com finíssimo humor, além de certas flechadas disparadas contra as convenções e contra as ideologias e verdades pretensiosamente indissolúveis. O seu legado, já bastante rico e destinado à eternidade, como todas as obras dos verdadeiros artistas, permite também que seja incluído no rol extenso dos poetas universais, ao menos no que concerne aos poetas satíricos ou com características paródicas.
Sérgio Mauro é professor da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp de Araraquara.

A porta de entrada do empreendedorismo

O mercado de trabalho brasileiro ainda sofre as consequências perversas da recessão que sufocou nossa economia nos últimos anos. O País encerrou 2017 com mais demissões do que contratações, acumulando um resultado negativo de 28 mil vagas, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
Nesse quadro problemático, é natural imaginar que o indivíduo sem recolocação no mercado tenha partido para o negócio próprio como forma de voltar a ter renda. São pessoas que aproveitam seus dotes culinários e passam a vender bolos, doces e salgadinhos na vizinhança, entregar marmitas ou usam um espaço na própria casa para montar um salão de beleza e assim por diante.
Para o trabalhador que resolve atuar de forma autônoma a opção de se tornar Microempreendedor Individual (MEI) e fazer tudo de forma regularizada é, sem dúvida, a mais indicada. É a porta de entrada para quem quer empreender.
O interessante, conforme mostra pesquisa do Sebrae-SP de 2017, é que a principal motivação para se formalizar como MEI não é a falta de emprego com salário bom (razão apontada por 42,3% dos entrevistados). O maior motivador para ser MEI é a possibilidade de independência (80,8% das respostas). Na sequência, aparecem a necessidade de se obter uma fonte de renda (78,8%), o desejo de colocar em prática seus conhecimentos (75,7%) e ter dinheiro para começar um negócio e se deparar com uma oportunidade (54,1%).
Quem virou MEI cita as vantagens da formalização: estar legal perante o governo (27,8%), pagar poucos impostos (23,3%), emitir nota fiscal (20,3%) e poder atender a empresas (18,8%).
Daí fica claro por que o número de MEIs não para de crescer: só no Estado de São Paulo existiam 905 mil em 2013 e ao final do ano passado chegaram a 2 milhões.
Portanto, vê-se que ser MEI é ter autonomia e segurança para trabalhar sem precisar se esconder do poder público, arcar com uma carga tributária reduzida, se apresentar para o mercado com outro status e ampliar o horizonte de negócios.
Se é para trabalhar por conta própria, que seja da melhor maneira possível. É assim que se pavimenta o caminho para o sucesso.
Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP

Quando a esmola é demais…

Por Eduardo Sócrates Bergamaschi

A classe política está tão desacredita nesse país, que mesmo quando tomam decisões favoráveis à população, ou à parte dela, o povo acaba ficando com um pé atrás.
Nessa segunda-feira (19), na página da Prefeitura Municipal de Rio Claro está estampada a notícia que na última sexta-feira (16), o prefeito João Teixeira Junior encaminhou à Câmara Municipal projeto de lei que dispõe sobre o reajuste salarial dos funcionários públicos municipais. A prefeitura de Rio Claro propõe reajuste de 5% nos salários e 26% no vale alimentação que passará de R$ 310,00 para R$ 390,00. Além disso, os novos valores serão antecipados para 1º de fevereiro, dois meses antes da data-base da categoria que é 1º de abril.
Com essa informação em mãos, saí em busca de servidores municipai para saber o que achavam dessa “medida inédita” na administração municipal da cidade.
“Huuumm! Quando a esmola é demais, o santo desconfia”. Esta foi a reação da primeira pessoa com quem conversei e que trabalha na área da educação.
E, por mais incrível que possa parecer, nove entre dez servidores municipais, apesar de acharem interessante a medida, torceram o nariz, desconfiando das intenções da mesma.
Essa reação ao meu ver não é contra o atual prefeito ou a atual equipe que administra o município. É uma reação contra a classe política, totalmente desacreditada.
A população esta acostumada a ser espoliada de seus direitos de saúde digna; de educação digna; de um mínimo de segurança e quando ouve algo que lhe beneficie, vindo da classe política, não acredita.
Se acredita no fato, não acredita na boa intenção dos homens públicos responsáveis pelos fatos.
“Se alguém tira de um departamento um profissional concursado e que há tempos presta serviço na “LICITAÇÃO” e traz alguém de fora para assumir o cargo, alguém que é acusado de dar prejuízo de mais de R$ 90 milhões na cidade de Marília, como podemos acreditar em suas boas intenções”, disse um dos entrevistados que expôs algo que este colunista desconhecia.
Infelizmente, esse é o conceito que o povo hoje faz de um político. A palavra político, hoje, para a população de um modo geral, é sinônimo de corrupção, de más intenções, de cinismo, de hipocrisia.
Vejam, por exemplo, a intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro, muitos acham necessária, mas apregoam que o governo federal está agindo politicamente, somente para tentar ganhar a simpatia da população. Poucos acreditam que essa intervenção venha a funcionar.
Voltando ao caso de Rio Claro, nós sabemos que a situação financeira e econômica (principalmente) do município não anda lá muito bem das pernas, basta ver a situação de abandono de nossas ruas esburacadas ao extremo, de nossas ruas às escuras. Como é que conseguiram um espaço no orçamento para essa medida que deverá acrescentar uma despesa bastante significativa ao orçamento. Não temos conhecimento que a economia tenha dado um crescimento tão significativo.
Portanto, fica aqui a sensação de que a esmola está realmente demais e o santo que não é bobo nem nada está deveras desconfiado…