Senac passa dicas para compra de material escolar

Docente do Senac Rio Claro ensina como economizar e tornar a tarefa mais fácil e prazerosa  

1
Por último, exija nota fiscal e, ao recebê-la, cheque se os produtos estão devidamente descritos. É a garantia do cliente em caso de troca de produto

Para quem tem filhos, um dos maiores gastos no início do ano é com a compra do material escolar. Muitas vezes por falta de tempo ou prática, o consumidor não pesquisa preços ou questiona o valor dos produtos. Para saber como economizar e até mesmo transformar essa atividade em um agradável programa familiar, Gabriella de Paiva Matos, docente da área de gestão e negócios do Senac Rio Claro, dá algumas dicas.
A primeira sugestão é fazer uma lista dos itens que a escola pediu antes de ir às lojas. Dessa maneira, fica mais fácil resistir aos impulsos consumistas. “É ideal conversar com os filhos previamente e alinhar o quanto poderão gastar com os materiais”, explica a docente. Nem sempre o item mais sofisticado é o de melhor qualidade ou o mais adequado. Evite escolher cadernos com personagens, logotipos e acessórios licenciados, porque geralmente os preços são mais elevados.
Outra orientação é conversar com outros pais para realizar a compra em conjunto. As lojas concedem descontos maiores para vendas de mercadoria em grande quantidade. Também vale a pena analisar o material escolar do ano anterior e verificar o que pode ser reutilizado. “Na maioria das vezes, é possível reaproveitar livros didáticos do filho mais velho para o mais novo, trocar materiais com colegas de escola e vizinhos. Precisa apenas ficar atento se o exemplar é o mesmo”, orienta Gabriella.
Se a prioridade é economizar ainda mais, as lojas on-line são sempre uma alternativa interessante. “Verifique o histórico das empresas conversando com conhecidos e acessando os sites do Procon e Reclame Aqui”, indica a docente do Senac Rio Claro. Nas lojas físicas, o consumidor deve preferir o pagamento à vista, deixando a prazo como última alternativa.
O ideal, segundo Gabriella, é guardar uma provisão, ao longo do ano, para a lista de material escolar. Também é importante adquirir o hábito de ir às compras no fim do ano, pois, em geral, as lojas recebem novas mercadorias em janeiro e os preços acabam sendo reajustados. “No caso dos livros didáticos, é possível reservá-los com antecedência. Dessa forma, o cliente adquire o produto com o preço vigente na época da encomenda”, explica. (fonte Senac Rio Claro)

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA