Extrema adere ao projeto Espaços Eco Hídricos do Consórcio PCJ

A cidade é a terceira em aderir ao projeto ao lado de Indaiatuba e Piracicaba (SP)

139
As corredeiras do Rio Jaguari, que cruza o município, é um local repleto de aventuras com Rafting

O município de Extrema (MG) também aderiu oficialmente ao Projeto “Espaços Eco Hídricos” do Consórcio PCJ na última quinta-feira, dia 9 de novembro, com o envio do Termo de Adesão assinado pelo prefeito municipal, João Batista da Silva. A cidade é a terceira em aderir ao projeto ao lado de Indaiatuba e Piracicaba (SP).
Extrema fica na divisa com o Estado de São Paulo e região de cabeceira das Bacias PCJ, uma região estratégica por possuir as nascentes dos principais mananciais que vão abastecer a Grande São Paulo, a região metropolitana de Campinas e os aglomerados urbanos de Jundiaí e Piracicaba.
A cidade possui forte atividade turística devido ao apelo das suas paisagens naturais encantadoras, como a Serra do Lobo Guará, de onde é possível realizar saltos de paraglider, o Parque municipal Cachoeira do Jaguari, o Parque Ecológico Pico dos Cabritos, além das prainhas do Salto e prainha do Juncal. As corredeiras do Rio Jaguari, que cruza o município, é um local repleto de aventuras com Rafting.
A secretaria de turismo organizou todas as atrações, serviços e equipamentos turísticos em cinco rotas: das Pedras, do Sol, dos Ventos e das Águas. O objetivo é orientar o fluxo turístico e integrando o turismo de Extrema com as cidades vizinhas.
Extrema também possui excelentes exemplos de iniciativas de preservação, como o renomado Projeto de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) intitulado conservador das Águas de que atende mais de 170 produtores rurais e já plantou 1,3 milhão de mudas nativas e recuperou mais de 30% de matas ciliares.
Tanto os pontos turísticos como os locais atendidos por projetos de conservação poderão ser chancelados como “Espaços Eco Hídricos”. De posse da assinatura do termo de adesão, o próximo passo será definir com o município de Extrema os locais que receberão a chancela e formas de cooperação com o Consórcio PCJ.
Os “Espaços Eco Hídricos” tem como objetivo fomentar a preservação dos recursos hídricos na região ao estimular ações de conservação, de ecoturismo e turismo rural, valorizando a difusão da cultura regional, gastronomia, hotelaria e ações que direta ou indiretamente possam vir a contribuir com o fortalecimento da sustentabilidade.
Desde a crise hídrica, o Consórcio PCJ vem sensibilizando os municípios sobre a importância de investimentos estruturais em gestão de recursos hídricos como também da sensibilização da comunidade sobre a problemática da água. Diante disso, a entidade formatou o projeto dos “Espaços Eco Hídricos” como forma de ampliar o turismo preservacionista na região.
O projeto busca incorporar e reafirmar valores de estruturas e potenciais já existentes no município, tais como: museus, parques, lagos, sítios arqueológicos, usinas hidrelétricas, Estações de Tratamento de Água e Esgoto, projetos de educação ambiental com tradição e estrutura física, áreas de reflorestamento, entre outros.
Para receber a chancela do Consórcio PCJ, os municípios precisam cumprir determinadas contrapartidas previstas no termo de adesão e passar por auditoria dos técnicos da entidade que verificarão se as exigências estão sendo atendidas.
Desde o segundo trimestre de 2017, o Consórcio PCJ iniciou envio de ofício de lançamento do projeto e iniciou o agendamento de visitas aos municípios interessados em receber o título de “Espaços Eco Hídricos”. E desde setembro, as cidades estão procurando a entidade para oficializar a adesão ao projeto e receber a chancela, respeitando as diretrizes exigidas.
Municípios interessados em aderir ao projeto ou empresas em se tornar parceiras da iniciativa podem obter mais detalhes pelo e-mail agua@agua.org.br.
Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA