Fórmula 1: GP do Brasil marca despedida de Felipe Massa

405
Com a saída de Felipe Massa, Brasil deixará de ter representante na Fórmula, depois de 48 anos no grid

E. Cortez
Olá amigos! Embora o título já esteja definido pelo britânico Lewis Hamilton, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 -com largada às 14 horas deste domingo – promete boas disputas em pista e, mais uma vez, a expectativa de como será a despedida de Felipe Massa da modalidade.
Além disso, os carros vão para o Autódromo de Interlagos já iniciando uma espécie de etapa prévia à temporada de 2018, aproveitando para já começar os acertos e testes para o ano seguinte tanto aqui em São Paulo, como na última corrida em Abu Dabi, dia 26.
O campeão Lewis Hamilton também encara as últimas voltas de 2017 como uma despedida. O piloto quer aproveitar guiar o carro sem o halo, peça de proteção obrigatória para 2018 que será fixada no cockpit ao redor do capacete. “Quero aproveitar essas duas últimas corridas para apreciar dirigir sem o halo, pois gosto de ter uma visão melhor. Não gostei da mudança”, comentou o inglês.
Já o vice-campeão Sebastian Vettel, da Ferrari, quer utilizar essas provas finais para diminuir a distância da sua equipe para a Mercedes. “O desenvolvimento do carro é contínuo e como as regras não mudarão muito, há muito o que aprender desta temporada para aplicarmos no próximo ano. Precisamos sempre tirar algum proveito das corridas”, afirmou o alemão, vencedor em Interlagos em duas edições.
Felipe Massa – O único representante do Brasil na F1, Felipe Massa, anunciou através das redes sociais que está se aposentando da categoria depois de rumores terem apontado que a Williams não queria o brasileiro para o próximo ano. Com isso, 2018 será a primeira vez em quase meio século – 48 anos precisamente – que o país não terá um representante no grid da F1.
“Todos sabem que, depois ter anunciado a minha retirada no ano passado, aceitei regressar para ajudar a Williams. Foram quatro anos maravilhosos com esta equipe, mas a minha carreira na Fórmula 1 terminará definitivamente no final da presente temporada”, escreveu o piloto, em comunicado divulgado pela escuderia.
Aos 36 anos, Felipe voltou atrás a pedido da Williams, permanecendo mais uma temporada em função da transferência do seu colega de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, para a Mercedes.
Em clima de despedida na Fórmula 1, ele no entanto não tem pressa para definir o seu futuro. Na quarta-feira, o piloto contudo reforçou interesse por competir na Fórmula E, a categoria de carros elétricos organizada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).
Seu substituto na F1 será definido nas próximas semanas. Os candidatos são o polonês Robert Kubica, o escocês Paul Di Resta, o russo Daniil Kvyat e o alemão Pascal Wehrlein.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA