QUANDO SE PRATICA A COMPAIXÃO

177

As pessoas muitas vezes tem uma interpretação errônea sobre a compaixão. Dizem preocupadas com o outro, fazem até sacrifícios para dar ao outro algo que nem mesmo possuem e se esquecem de um pequeno detalhe.
Se atentarmos ao significado da compaixão veremos que é ter simpatia e solicitude para com os outros, em pensamentos e ações. É ir de encontro dos outros com espirito de amor e respeito. Uma pessoa Espiritualmente inteligente e compassiva tem senso de compromisso para com o seu próximo e assume a responsabilidade de ajudá-lo.
A boa notícia (e para alguns, a tarefa mais difícil) é que a primeira pessoa por quem deve ter compaixão é você mesmo! Você precisa respeitar a si próprio, cuidar-se, comprometer-se consigo mesmo e assumir a responsabilidade de ajudar-se a se tornar tudo o que você pode ser.
Só quando sente compaixão por si mesmo, quando a desenvolveu e aprofundou, é que você pode derramá-la para incluir e envolver os outros. E imagino que você conheça alguns exemplos disso, não é?
Conhece a estória de Muhammad Ali, e o mendigo? Quando estava no auge da fama e do poder como boxeador, certo dia Ali passava pelo bairro pobre de Harlem, em Nova York, seguido (como sempre) por uma multidão de repórteres. Ao descer por uma das ruas cheia de lixo, ele avistou um mendigo deitado na sarjeta.
Afastando os repórteres e as câmeras, Ali se agachou e passou algum tempo conversando com o homem. Quando ele se despediu e foi embora, um repórter perguntou ao mendigo o que ele achava do “Maior”.
“Ele é o Maior”, disse o mendigo.
“Porque você acha isso?”, perguntou o repórter.
O mendigo respondeu que Ali o perguntara como ele viera parar na sarjeta. E disse que relatara a Ali a triste história da sua vida, sem conseguir conter as lágrimas enquanto falava.
Então ele deu o motivo por que considerava Ali o maior. Disse: “Eu chorei! E ele chorou comigo”.
Então dá para compreender o valor da compaixão? Depois de cuidar bem de você, respeitando as suas fraquezas e reconhecendo seus limites e fortalecendo seu amor próprio você estará pronto para levar aos outros toda esta essência e assim praticará a genuína compaixão. Pense nisso!
Dr. José Roberto Teixeira Leite é Cirurgião Dentista e Coach em PNL
Email: pnljoseli@gmail.com

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA