O PROBLEMA DOS DESMATAMENTOS E QUEIMADAS

178

Por Alessio Canonice – alessio.canonice@bol.com.br

Iniciando pelo desmatamento, é um dos principais problemas ambientais da atualidade. Ele é o responsável pela destruição ou modificação significativa em florestas, matas e outros tipos de formações vegetais.
Além de causar prejuízos para a flora, pode também afetar a vida de várias espécies de animais, tais como extração vegetal de madeira, além dos incêndios criminosos, às vezes, causados por reação da natureza, citando como exemplo queda de raios em locais de vegetação.
Como se não bastasse a provocação do desmatamento, a queimada é uma das principais responsáveis pelo aumento de alguns efeitos em nosso planeta e o consequente aquecimento global.
O problema do desmatamento, que significa a retirada indiscriminada de árvores de uma determinada região e, para se ter uma ideia, o INPE (Instituo Nacional de Pesquisas Especiais) registrou em maio deste ano uma área de 109,6 km2 somente na Amazônia.
Essa área corresponde a quase seis vezes o tamanho da ilha Fernando de Noronha em Pernambuco. Constata-se, assim, que no processo de aquecimento global, que por sua vez interfere ou vai interferir na vida de cada um de nós, tende a acontecer mais cedo ou mais tarde.
As causas do desmatamento são basicamente a exploração madeireira, ou seja, o corte de árvores para ser comercializado e também pelo avanço da agropecuária em regiões de florestas nativas.
Outro problema muito sério são as queimadas que são praticadas na preparação do solo para a agricultura e nos meses de maior seca representam uma das principais causas do alastramento do fogo nas matas do país, destruindo milhares de hectares de árvores.
Enfim, o bom senso pede para que seja efetuado o plantio de mudas de árvores, porém, dependendo da espécie de árvores plantadas poderá demorar décadas para se desenvolver e se tornar adulta, portanto, quanto antes se der a iniciação do plantio, melhor, razão pela qual o reflorestamento é fundamental, pois se constitui em uma das nossas riquezas.
O desmatamento é um dos mais graves problemas ambientais da atualidade, pois além de devastar as florestas e os recursos naturais, compromete o equilíbrio do planeta em seus diversos elementos, afetando gravemente a própria economia e a sociedade.
Dessa forma, toda vez que uma área se torna modificada, temos aí uma prática de desmatamento, que também pode ser chamado de desflorestamento.
O aumento das queimadas acidentais ou intencionais, além das queimadas criminosas sobre áreas naturais vêm se alastrando com frequentes notícias a respeito, surgindo nos jornais e revistas. Em tempos de estiagem a vegetação fica mais seca e o fogo se alastra com maior facilidade, de forma que qualquer faísca, dependendo da localidade, pode provocar um verdadeira catástrofe.
Verdade é que sem as árvores o solo de muitas localidades fica desprotegido, sendo facilmente impactado pela ação, acrescentando a esta oportunidade o fato de que a extinção das florestas provoca a destruição das nascentes, que alimentam os rios e não se configura em surpresa para os que estão ligados ao problema.
As florestas tropicais do mundo nos parece que estão sendo reduzidas a uma velocidade impressionante. Todo ano 4 a 5 milhões de hectares são completamente destruídos. É o preço da tecnologia moderna que executa com facilidade o corte de árvores de que tanto faz falta à nossa ecologia e à nossa riqueza.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA