Nunca tivemos melhor chance para limpar a política…

180

Por Eduardo Sócrates Bergamaschi

O eleitor brasileiro nunca teve uma chance melhor para limpar a política nacional do que agora. A mídia nacional está aí, mostrando diariamente quem é quem. Basta ler e discernir em quem não votar. Só de não votar nesses políticos que estão aí mostrando o mau-caratismo, a desfaçatez, a cara de pau e, principalmente, o seu grau de DESONESTIDADE, já teremos dado um passo enorme para a minimização do grau de corrupção que assola o país.
Corre pela internet a falsa e irresponsável notícia de que o voto nulo quando alcança 50% dos votantes mais um, anularia a eleição. Pior ainda é que vemos diariamente, pessoas defendendo essa tese que já se tornou senso comum entre a população.
O meu ídolo, jornalista e jurista Flavio Gomes chama atenção em um de seus brilhantes textos para que “Se todos os eleitores raivosos deliberarem anular o voto e um só candidato votar nele mesmo, ele está eleito. Será proclamado vencedor e vai assumir o cargo disputado (com um único voto).
Os votos nulos dos eleitores podem alcançar 99,99% dos votantes. Isso não anula nenhuma eleição. Os votos em branco não vão para o primeiro colocado. O povo consciente não pode se iludir com essas “fake news” (notícias falsas).
De acordo com o art. 224 do Código Eleitoral, a eleição somente será anulada quando o juiz (o juiz, repita-se) declarar a nulidade de mais da metade dos votos por ter havido fraude, compra massiva de votos, abuso do poder econômico, cancelamento de candidatura etc.
A nulidade de uma eleição só acontece quando há uma decisão judicial nesse sentido. Não são os votos nulos (ou em branco) dos eleitores que anulam a eleição. Não podemos ser tolos, muito menos na era da pós-verdade”.
Assim sendo, vejam vocês, leitores, que nós podemos ser agentes de uma catástrofe na política nacional, pior do que essa que estamos vivendo hoje.
A nossa omissão eleitoral, só beneficia os maus caráteres, só beneficia aqueles que estão sempre de olho na situação para usufruir das brechas disponíveis naquele momento. São espertíssimos, principalmente quando é para fazer “MARACUTAIAS”.
A nossa omissão pode colocar no cargo os maiores dos maus caráteres. Vamos aproveitar o momento, buscarmos um pouco mais de notícias sobre a Lava Jato e sobre todos os processos contra políticos que corre na justiça, e olha que são muitos mesmo, selecionarmos esses nomes e NÃO VOTARMOS nos mesmos.
Isso será um passo enorme para a moralidade da política nacional. E isso depende de nós, só de nós.
Vamos levantar a bandeira do jornalista e jurista Flávio Gomes e lançar nas redes sociais e na sociedade o #VotoFaxina.
Este é o nosso momento, o momento do eleitor, o momento do povo. Lembre-se que no meio de toda sujeira sempre há algo que se possa reciclar.
Não ao Voto Nulo, Não a Abstenção…

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA