“O COMEÇO DA VIDA”

84

Ana Lucia Missaglia Guarnieri
“Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento!” Esse é o maior e o primeiro mandamento. O segundo é semelhante a esse:”Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”. Toda lei e os profetas dependem desses dois mandamentos”..Mateus 22,34-40, Leitura do Evangelho de Domingo, 29/10/2017.
*************************************
Papa Francisco conversa com a tripulação da INTERNATIONAL SPACE STATION (Estação Espacial Internacional) composta de 3 norte-americanos, 2 russos e 1italiano, Paolo Nespoli, em apoio à defesa da vida e à Pontifícia Academia de Ciência de cientistas do mundo inteiro, e pergunta: “Que lugar o homem ocupa no Universo?” Notícia-Destaque do Jornal da Cultura, 26/10/2017.
***************************************
Pois é…. Domingo p.p.(29/10/2017) direto da Itália (RAI) na Missa ao vivo, celebrada em campo aberto, o Arcebispo, seriamente compenetrado do que dizia (em comemoração à Semana Social Italiana)chamou atenção à prática das palavras do Evangelho: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”, dizendo que amar a si mesmo não é o amor verdadeiro, quando se pratica o individualismo (egoísmo) que gera tristezas, o desprezo do ser humano, do pobre: é preciso fazer conhecer este amor através do “como Eu vos amei” do Cristo, para que tudo seja mudado. E cita Papa Francisco que insiste na saúde, família, trabalho, ambiente, como preservação da vida e defende o trabalho livre, criativo e solidário. Participantes leigos – uma jornalista e um professor universitário – deram suas respectivas opiniões: “a língua é a identidade de um povo e escrever o próprio nome já é ação libertadora na vida da criança” , enquanto, no âmbito da cultura (universitária ou não)”a razão e abertura ao transcendental são fundamentais na formação do ser humano”.
— Que boa notícia (além de outras)pode oferecer o Brasil (vilipendiado pelo atual Governo- 3% de aprovação popular–mal encarado por suas chacinas, desacreditado também lá fora pela impunidade dos seus crimes de cúpula) o que de sementes de esperança, como boa prática defronte ao Evangelho( Mateus, 22, 34-40) se oferece?
“ O começo da vida”. É isso mesmo: O começo da vida.
Em Marcos 9, 30-37, lemos: QUEM RECEBER UMA DESTAS CRIANÇAS EM MEU NOME É A MIM QUE RECEBE E QUEM ME RECEBER NÃO ME RECEBE A MIM, MAS, ÀQUELE QUE ME ENVIOU .E, em Lucas 1, 45:BEM-AVENTURADA AQUELA QUE ACREDITOU
Ainda, em Mateus, 18, 1-4, se manifesta como é o Amor do Cristo em relação a nós: “SE NÂO VOS TORNARDES COMO CRIANÇAS JAMAIS ENTRAREIS NO REINO DOS CÉUS”
No filme-documentário, “O começo da vida”, produzido no Brasil e exibido, desde maio de 2016, até hoje, também em vários países, descobre-se a Verdade, compartilhada por Cristo, como afirmou a Diretora Estela Renner em comovente depoimento, em São Paulo :”esse filme sempre existiu, estava escondido no corpo e na alma da criança, esperando o momento de aparecer”, pois essas crianças, que vêm a nós, são as crianças do Universo.
Numa produção de Maria Farinha Filmes e grande elenco de Médicos, Psicólogos, Psiquiatras, Neurocientistas, Jornalistas, Economistas, Assistentes Sociais e Pedagogos, dublado em 6 línguas (Espanhol, Inglês, Francês, Português, Árabe e Chinês) com depoimentos de mães – ricas e pobres – de pais de diferentes culturas e participação da mãe Gisele Bündchen, numa apresentação de Maria Cecília Souto Vidigal e apoio da Fundação B. Van Leer, Alana e UNICEF, “”O Começo da Vida” ganhou pós-homenagem de Padre Leo, pela Internet, como vitória do recomeço da vida eterna: livre, feliz e bela.
Anotamos alguns dos mais significativos estudos e depoimentos de pais que constam do filme, O Começo da Vida. ”Os bebês são máquinas que aprendem tudo sobre o universo e veem novidade nas coisas mais simples” .Dra. Vera Iaconelli
“De 700 a 1000 conexões, a cada segundo, mudam no cérebro da criança e a mãe é o primeiro exemplo de humanidade com que ela tem contato”. Dr. Stanislov Grof, California Institute of Integral Studies.
Dr. Einstein perguntava: “O universo é amigável?” Ao que a Médica Vera Cordeiro, fundadora da Fundação Saúde Criança, responde: Como se pode pensar um mundo de paz, bem-aventurança, se o começo da vida não é levado em conta?”
Ao mudar o começo da história, muda-se toda a história, pois, para Gisele Bündchen, criar uma criança é saber escutar o que ela tem “a dizer”, o mesmo afirmando a mãe pobre e negra a seus 6 filhos, com o pai segurando um dos filhos no colo, dizendo: “ele é o ar que eu respiro”- é o amor, que transcende. O amor que Cristo ordena no Evangelho (Mt.22, 34-40): amar a Deus por inteiro e amar a si mesmo e ao outro nEle: eis a maior novidade, que se inaugura na Terra.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA