Estação ferroviária ganha melhorias e mais fiscalização contra vandalismo

Câmeras de monitoramento recentemente instaladas pela prefeitura flagraram indivíduos colando cartazes no muro da antiga estação ferroviária de Rio Claro nesta semana. Além de ser ilegal, o ato de vandalismo prejudica a ação que o município realiza no local, onde nova pintura está recuperando as cores originais da fachada do prédio centenário. “Levamos cerca de nove meses para viabilizar essa melhoria nesse importante patrimônio histórico”, comenta o vice-prefeito e secretário de Segurança, Defesa Civil e Mobilidade Urbana, Marco Antonio Bellagamba. “Pedimos a colaboração da comunidade no sentido de preservar o trabalho e ajudar na fiscalização de atos impróprios semelhantes”, acrescenta.
Para que a pintura pudesse ser iniciada, o município precisou da autorização do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), pois a estação é um bem arquitetônico tombado pelo estado. As cores originais de 1911 foram reveladas após minucioso trabalho de prospecção urbanística. O trabalho está sendo realizado pela prefeitura em parceria com a empresa Rápido São Paulo.
A colocação de cartazes em locais públicos afronta a lei municipal 4255, de 7 de novembro de 2011, e pode pesar no bolso dos infratores. Hoje a primeira multa por anúncio irregular é de R$ 2.542,40, ou seja, 800 unidades fiscais do município. O valor aumenta a cada reincidência. A partir das imagens registradas pelas câmeras, o setor de fiscalização da prefeitura identificou e notificou os responsáveis pela colocação dos impressos no muro da antiga estação. O material já foi retirado.
Referência na região central da cidade, a antiga estação ferroviária passou no mês de agosto a ser sede da segunda unidade da CSI (Central de Segurança Integrada) do município, com presença da Guarda Civil e espaço para trabalho das polícias civil e militar. Além disso, mais 14 câmeras de monitoramento foram instaladas no local, uma das quais flagrou a colocação irregular dos cartazes. O espaço onde fica o terminal de ônibus urbano, ao longo do muro da estação, recebeu melhorias na iluminação. Os bancos do terminal também serão pintados.

VERDE PLAN LANÇA AMANHÃ O LOTEAMENTO VILLE 1

O novo bairro planejado Ville 1 foi construído com características diferenciadas. As ruas são largas (9 metros livres) e uma das alamedas, no centro do loteamento possui 15 metros de largura indicada para lojas comerciais e de serviços. Também possui quadra com recuo para estacionamento, para um futuro mini mercado.
Com toda a infra estrutura necessária: guias, sarjetas, asfalto, rede de água e de energia, iluminação pública, saneamento, sinalização viária e arborização, o Ville 1 contempla ainda hidrantes e é monitorado por câmeras 360 graus. Além de tudo isso, o incorporador disponibilizou uma viatura para rondas noturnas, sem custo para os futuros moradores. Essa viatura, ao final da vendas dos lotes, será doada a Associação do bairro.
Outro ponto de destaque é a localização, muito próximo do centro. O Ville 1 fica na zona sul, entre o Jardim das Palmeiras e Jardim Wenzel e dos inúmeros condomínios residenciais que estão na Estrada dos Costas e na Avenida Marginal que margeia a via férrea. Logo após passar o pontilhão de acesso ao Jardim das Palmeiras você chega ao Ville 1.
Para quem não conhece vai ser uma surpresa agradável, porque o bairro está pronto e com muitas casas residenciais e alguns estabelecimentos de comércio. Vale a pena conhecer.
O Ville 1 tem lotes a partir de 160 metros quadrados. Neste bairro futuramente também será construída uma unidade da Fatec – Faculdade de Tecnologia. Ou seja, o Ville 1 é um bairro diferenciado e planejado para oferecer aos moradores qualidade de vida , segurança com o monitoramento e bem estar.
Outro fator que favorece aos futuros moradores é o fato do Ville 1 estar muito próximo de escolas, faculdade, supermercados, lojas de conveniências, lanchonetes e com a facilidade de tráfego rápido por vias duplas.
A partir dessa segunda-feira (23), o Ville 1 começa a ser comercializado com exclusividade de vendas da Cortez Imóveis. O Plantão de vendas fica no local na Avenida 7DV, nº 26 e vai funcionar de segunda a sábado, das 9 às 17 horas. Mais informações pelo telefone 3534 1560

COMO CHEGAR:
Avenida Tancredo Neves I Estrada dos Costas I após pontilhão do Jardim das Palmeiras (frente ao Campo do Juventus) primeira a direita e você chegou

 O loteamento Ville 1 tem posição privilegiada. Já está arborizado e de qualquer lote se tem uma vista panorâmica
O loteamento Ville 1 tem posição privilegiada. Já está arborizado e de qualquer lote se tem uma vista panorâmica

Prefeitura faz parceria com Hospital Santa Filomena para cirurgias pelo SUS

Em solenidade realizada na tarde dessa sexta-feira (20) no Paço Municipal, o prefeito de Rio Claro, Juninho da Padaria, o secretário de Saúde Djair Claudio Francisco e o Hospital Santa Filomena assinaram contrato que credencia a instituição a realizar cirurgias eletivas pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Além do prefeito e do secretário de Saúde, também assinou o contrato o diretor do Hospital Santa Filomena, Lafayette Parreira Duarte.
A medida é mais uma ação da Fundação Municipal de Saúde no programa Mais Saúde, visando diminuir a fila de espera dos pacientes que aguardam por uma cirurgia, alguns desde 2014, na rede municipal.
“Mais um momento histórico para a saúde de Rio Claro, uma parceria inédita com um hospital privado, o Santa Filomena, conhecido por sua excelência no atendimento a seus conveniados e que agora abre suas portas para acolher e atender também a população que utiliza o SUS em nossa cidade”, declarou o prefeito durante a solenidade.
O Hospital Santa Filomena irá oferecer o mutirão de cirurgias eletivas para os pacientes do SUS que estão na fila de espera da Central de Vagas de Rio Claro. O hospital particular foi o vencedor do edital de chamamento público aberto pela Fundação Municipal de Saúde em abril deste ano visando o credenciamento de entidades filantrópicas, entidades sem fins lucrativos e de empresas privadas para a realização dessas cirurgias.
“Nossa meta é, com o acréscimo desse trabalho primoroso do Santa Filomena, diminuir sensivelmente a fila de espera por cirurgias e ainda evitar que muitas delas se tornem casos emergenciais”, acrescentou Djair.
Procedimento cirúrgico eletivo é todo aquele atendimento prestado ao usuário em ambiente cirúrgico, com diagnóstico estabelecido e indicação de realização de cirurgia em estabelecimento de saúde ambulatorial e hospitalar com possibilidade de agendamento prévio, sem caráter de urgência ou emergência.
“É uma alegria e uma expectativa poder contar com os serviços do Santa Filomena no atendimento à população usuária do SUS, por isso a Câmara Municipal acompanhará de perto esse trabalho e auxiliará no que for preciso, para o bem da saúde de Rio Claro”, acrescentou o presidente da Câmara.
Em Rio Claro, a fila de espera de pacientes por uma cirurgia ultrapassa os 7.400 procedimentos, em várias especialidades. Todos os procedimentos realizados pelo Santa Filomena serão pagos em valores previstos na tabela do SUS. O Hospital Santa Filomena receberá os pacientes previamente agendados pela Central de Regulação da Fundação de Saúde e realizará os procedimentos necessários, com os seus médicos e demais profissionais.

Prefeitura faz parceria com Hospital Santa Filomena (2)

Jardim Boa Vista recebe melhoramentos no asfalto

Uma ação intensificada da prefeitura de Rio Claro está melhorando as condições do asfalto no bairro Boa Vista. A parte principal do serviço está sendo realizada na Rua Jacutinga, importante e movimentada via que naquele trecho está tomada pela deformação no asfalto conhecida popularmente como “borrachudo”.
O início do trabalho na sexta-feira (20) foi acompanhado pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria. “A situação do asfalto neste trecho era precária, mas com essa intervenção da prefeitura os motoristas terão mais segurança”, comenta Juninho, que esteve acompanhado pelos secretários municipais Paulo Roberto de Lima (Obras) e Emílio Cerri (Agricultura, Abastecimento, Silvicultura e Manutenção).
Para fazer o serviço, a parte defeituosa do asfalto precisou ser removida. Depois da preparação do solo, será feita a substituição do pavimento.

Pianista Silas Denzin Massini se apresenta neste domingo no Shopping Rio Claro

Fechando a programação de eventos especiais em comemoração ao aniversário de 22 anos do Shopping Rio Claro, o pianista Silas Denzin Massini, com apoio da Escola de Música Maira Isabel e Jog Music, estará no deque em frente a Renner a partir das 15h interpretando em um piano os grandes clássicos de todos os tempos da música mundial. Silas já se apresentou diversas vezes no Shopping Rio Claro, arrebatando o público com sua sensibilidade artística e sua simpatia.
O músico e professor de italiano lançou o primeiro disco de sua carreira em 2015. Intitulado ‘Per Amare in Italia’, o CD de músicas italianas é uma compilação do melhor do clássico e do contemporâneo, com o intuito de traduzir as paixões e os bons sentimentos.
“A performance do pianista irá brindar os clientes do Shopping Rio Claro com uma maravilhosa seleção de música românticas ao piano, fechando a nossa programação especial de aniversário com momentos inesquecíveis”, afirma Sibelly Paganotti, Analista de Marketing do Shopping Rio Claro.

Rio Claro e Ipeúna concluem reforma da ponte do Farol

A reforma da ponte do Farol, sobre o rio Passa Cinco, foi concluída e o trânsito já está liberado. O trabalho feito em conjunto pelas prefeituras de Rio Claro e Ipeúna.  “A união entre as administrações municipais garantiu um importante benefício à população”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria.
O trabalho incluiu aumento dos pilares de sustentação da ponte e troca de madeiramento do tabuleiro. “As condições de tráfego foram recuperadas”, diz o secretário de Obras de Rio Claro, Paulo Roberto de Lima, que acompanhou Juninho e o secretário de Agricultura, Abastecimento, Silvicultura e Manutenção, Emílio Cerri, em vistoria à ponte, na sexta-feira (20).
A prefeitura de Rio Claro investiu na compra da madeira utilizada na realização do serviço, enquanto a prefeitura de Ipeúna ficou responsável pela mão de obra.RIO CLARO IPEÚNA CONCLUEM (2)

Arquivo Público Municipal: Trinta e Oito Anos

Naquela época, todos os documentos públicos permaneciam nos próprios locais em que eram produzidos (na Prefeitura; espalhados pelas repartições públicas, e na Câmara Municipal).
Proposta pelo Prefeito Municipal, Prof. Demerval da Fonseca Nevoeiro Júnior, a Portaria n. 2.140, 11 de agosto daquele ano, instituiu Comissão Especial para a realização de estudos preliminares sobre a matéria.
Tal Comissão teve como Presidente o conceituado Dr. Antonio Vicente Quilici Tedesco. Concluído os trabalhos, após algumas modificações, surgiu o Projeto de Lei n. 55/77.
No ano de 1978, quando o Projeto tramitava entre o Legislativo e Executivo, criou-se o Sistema Nacional de Arquivos (Decreto Federal n. 82.308, de 25 de setembro), ocorrendo, também a regulamentação da profissão de Arquivista e Técnico de Arquivo (Decreto n. 82.590, 06 de novembro).
Assim, aquela pioneira proposta rio-clarense teve enorme repercussão regional e mesmo nacional.
Encaminhado de volta à Câmara Municipal, o Projeto foi aprovado depois de um período de relutância, e sancionado pelo Prefeito Municipal, converteu-se na Lei n. 1573, em 11 de agosto de 1979.
Pelo Decreto n. 2.507, do primeiro semestre de 1980, instituiu-se o “Conselho Superior”, que elaborou o Regulamento e Regimento do Arquivo Público e Histórico do Município de Rio Claro “Oscar de Arruda Penteado”. Constituído pelo Pe. Jamil Nassif Abib (Presidente), Roberto Felippe Palmari, Fernando Cilento Fittipaldi, Francisco Anaruma, Jair Pimentel, Jeanne Berrance de Castro, José Carlos Cardoso, Maria Sílvia Casagrande Beozzo Bassanezi e Ruy Cassavia.
Teve o Arquivo como Sede provisória a Escola Estadual “Chancelar Raul Fernandes”.
Por abrigar preciosa documentação histórica firmava-se positivamente nos meios culturais rio-clarenses.
A partir de 1984, a Prefeitura Municipal iniciou providências, visando transferi-lo para o prédio da avenida três, esquina da rua sete.
Com grande pompa, na solenidade de inauguração das novas instalações, o então Secretário de Cultura do Estado, Jorge Cunha Lima, em discurso vibrante ressaltou… “uma Instituição que tão bem preserva a memória histórica da cidade só poderia estar localizada em frente à Praça da Liberdade…”
Das marcantes atuações de seus Diretores, Presidentes do Conselho e Servidores, destacam-se Ana Maria de Almeida Camargo (nomeada à época da fundação, incentivou centenas de publicações, sobretudo de autores rioclarenses), Fernando C. Fittipaldi, José Carlos Cardoso, Helmut Troppmair, Maria Therezinha Duckur Mamprim, Djanira I. Mayer Gionatti, Pe. Jamil N. Abib, Sílvia Selingardi Sampaio, Lucila de Oliveira Maciel, Humberto A. Epiphanio, Jaime Leitão, Theodoro Koelle, Rosângela Doin de Almeida, Liliana B. dos Reis Garcia, Maria Antonia Gardenal Molon, Beatriz Moreira de Negreiros, Ana Maria P. M. Pagnoca, Maria Cristina Rizzo, Sílvia Xavier de Camargo, Yolanda Mainardi, Fernando Carvalho, Geraldo Francisco Antonello, Luiz Gustavo Barrotti, Onivaldo Dagnelo e Augusto Jeronimo Martini.
O Arquivo Público e Histórico estava instalado, há vinte anos, na avenida três, n. 568 (antiga rua Dr. José Elias), residência do Intendente Dr. Manoel Pessoa de Siqueira Campos, que hospedou o Imperador D. Pedro II na sua segunda viagem a Rio Claro, em novembro de 1886.
A casa de morada inteira, com porão habitável, muito bem conservada, de valor arquitetônico ambiental, principalmente histórico-cultural, apresenta notáveis elementos: as envasaduras com vergas retas; entrada com verga em arco pleno; porta de duas folhas almofadadas, com bandeira de vidro; janela de vidraça de abrir com escuro; cobertura de telha francesa, cimalha, platibanda; modinatura em relevos de massa.
Situada defronte à Praça da Liberdade (vendo-se o monumento do Lions International “Jubileu de Ouro”, 1967, totalmente deteriorado); da casa que pertenceu à Família Fontes (parentes de Ulysses Guimarães) e do casarão da Família Monaco de Luca (que guarda pinturas murais realizadas pelo artista plástico Alfredo Franhan), o prédio compõe uma das esquinas mais bonitas da cidade.
Em meados de 2004, a Sede do Arquivo Municipal, de privilegiada localização, no centro histórico de Rio Claro, esteve fechada quatro meses, por motivo de mudança para as dependências da ELECTRO (na rua 8, avenida 46, adquirida pela Prefeitura Municipal por R$ 4.800.000,00 com quotas de R$100.000,00 mensais, distando no mínimo 27 quadras ou 3 Km + 100m daquele local).
Transferência que acarretou enormes transtornos à população rioclarense, dificultando o acesso a todos quantos se proponham a consultar edições de jornais, pesquisas de documentos e visitar exposições (além da restrição de horário, em razão do fechamento do Arquivo no período de almoço).
Lamentável iniciativa, que ensejou acerbas críticas da população, por ver colocado fim à tão tradicional ponto de encontro de estudiosos e interessados na memória de Rio Claro.
Anselmo Ap. Selingardi Jr.
Perito Judicial em Arqueologia e Documentação Histórica
Inscrição: N. 1417 SP

Monumento do Lions International, vendo-se a antiga Sede do Arquivo
Monumento do Lions International, vendo-se a antiga Sede do Arquivo
Paisagem da esquina histórica vendo-se casarões e a Praça da Liberdade
Paisagem da esquina histórica vendo-se casarões e a Praça da Liberdade
Antiga Sede do Arquivo, século 19, reformada no séc. 20
Antiga Sede do Arquivo, século 19, reformada no séc. 20
Detalhe da fachada da Antiga Sede do Arquivo Municipal
Detalhe da fachada da Antiga Sede do Arquivo Municipal
Revista Comemorativa do Arquivo Municipal
Revista Comemorativa do Arquivo Municipal

Estados Unidos: Paradise Coast e Palm Beaches: Destinos alternativos para as compras na Flórida

E. Cortez
Não tem turbulência que esfrie os ânimos dos brasileiros que viajam para a Flórida em busca de um dos seus esportes favoritos: as compras. É quase impossível pensar na Flórida sem desbravar esse assunto. E se as promoções já não costumam mais dar as caras em Miami como antigamente; se os outlets de Orlando não são mais tão “outlets” assim, outras cidades do estado do sol rendem ótimos roteiros de compras. E você ainda pode aproveitar boas praias e restaurantes.
Para fugir das filas, das araras bagunçadas e ainda curtir passeios diferentes, duas regiões formam uma ótima dobradinha de compras: Palm Beaches e Paradise Coast.
A apenas 115 km de Miami e 50 km de Fort Lauderdale, a região de Palm Beaches é composta de 39 cidades que vão desde Boca Ratón até Jupiter, passando por Palm Beach, West Palm Beach, e Delray Beach.
Já Paradise Coast é uma região no lado oeste da Flórida que possui 48 quilômetros de costa de areia branca voltadas para o Golfo do México. É nesse trecho do litoral que ficam Naples, Marco Island – e suas 10 mil ilhas – e parte do Parque Nacional de Everglades.
Das 39 cidades que fazem parte de Palm Beaches, você pode escolher uma como base, alugar um carro e passar o dia visitando e fazendo compras pela vizinhança. Em West Palm Beach, a Clematis Street é considerada o ponto de encontro de quem busca boas lojas e restaurantes. Entre outubro e abril, aos sábados e domingos pela manhã, acontece o Green Market, uma feira de produtores regionais cheia de quitutes.
Como toda boa região da Flórida, é claro que não poderia ficar de fora dessa lista um outlet. O Palm Beach Outlets (com mais de 100 marcas conhecidas oferecendo grandes descontos) foi inaugurado em 2014 e faz frente ao Sawgrass Mills como um dos maiores e melhores centros de compras do estado.
Já em Palm Beach, a Worth Avenue – autointitulada a Rodeo Drive da Costa Leste, em analogia à famosa rua de marcas de luxo de Los Angeles – abriga todas aquelas lojas de grifes estreladas que parecem ter saído do Instagram das blogueiras de moda.
Continuando o giro de compras, em Palm Beach Gardens fica o The Gardens Mall, um shopping com mais de 160 estabelecimentos. Ainda no circuito fora dos holofotes, a Atlantic Avenue , em Delray Beach, tem boutiques exclusivas, galerias bem interessantes e é ótima para almoçar ou jantar.
Se você quiser comprar seu próprio iate ou quiser apenas curtir um passeio tranquilo de barco seguido de um bom jantar, vá até o Harbourside Place em Jupiter. Além das lojas diferentes, essa área tem um deck bem bonito para ver o sol se pôr.
Em Paradise Coast, o destino favorito para quem quer fazer compras é a simpática cidade de Naples, queridinha de muitos magnatas norte-americanos.
Liderando as paradas de sucesso, o Waterside Shops é, sem dúvidas, um dos espaços de compras mais bonitos entre as duas regiões. Dono de um portfólio de marcas de luxo de dar inveja, ele tem um ambiente muito agradável que combina corredores ao ar livre com espelhos d’água.
Para sair um pouco do circuito de shoppings e malls fechados, as ruas Fifth Avenue South e Third Street South de Naples trazem as lojas independentes e mais diferentes da região. Elas são um ótimo ponto de partida para comprar peças únicas, conhecer as galerias de arte e um pouco do trabalho dos artistas da cidade, além de ser o lugar para encontrar bons bares, cafés e restaurantes, como a trattoria Barbatella.

ESTADOS UNIDOS (2)

HANSENÍASE

Brasil realiza projeto inovador para o enfrentamento da hanseníase

A ação será desenvolvida em 20 municípios localizados em seis estados brasileiros, selecionados por apresentarem elevado número de casos novos em crianças

O projeto Abordagens Inovadoras para intensificar esforços para um Brasil livre da Hanseníase inicia na semana de 23 a 28 de outubro, nos estados do Maranhão, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí e Tocantins. Serão beneficiados, com a ação, 20 municípios dentre os que registraram maior número de casos novos da doença, tanto na população em geral como em menores de 15 anos, com base no ano de 2015. O projeto, que busca reduzir a carga de hanseníase nessas cidades, é uma parceria do Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), com apoio da Fundação NIPPON do Japão, com duração de três anos (2017/2019).

Além de apresentarem elevado número de casos novos em crianças, os municípios participantes do projeto foram selecionados pela disponibilidade de serviços, de profissionais de saúde e intervenção pedagógica. Os municípios que registram maior número de casos: São Luís/ MA, 1º no ranking de números de casos novos de hanseníase em crianças em relação ao restante do país; 2º Recife/PE; 3º Olinda/PE; 5º Marabá/PA; 8º Teresina/PI; 11º Cuiabá/MT; 12º Jaboatão dos Guararapes/PE; 17º Palmas/TO; 23º Belém/PA; 29º São José do Ribamar/MA; 31º Araguaína/TO; 54º Cabo de Santo Agostinho/PE; 61º Paço do Lumiar/MA; 66º Gurupi/TO; 85º Porto Nacional/TO; 105º Paulista/PE; 189º Floriano/PI; 300º Parnaíba/PI;
435º Alcântara/MA; 1.698º Raposa/MA.

O objetivo do Projeto é diminuir a carga de hanseníase nas cidades selecionadas, com a ampliação do trabalho da detecção de casos novos; promoção da educação permanente para os profissionais da Atenção Primária à Saúde; fortalecimento dos centros de referência; redução da proporção de casos novos com Grau 2 de incapacidade física – GIF2 (como garras em mãos e/ou pés e atrofia muscular), por meio do diagnóstico precoce e ações de prevenção de incapacidades; e enfrentamento do estigma e discriminação contra as pessoas acometidas pela doença.

O Ministério da Saúde, em parceria com estados e municípios, vem intensificando ações para reduzir a carga de hanseníase no Brasil e o Projeto Abordagens Inovadoras é mais uma ferramenta da saúde pública para controlar a doença no país. “Uma ação que temos desenvolvido nos últimos quatro anos é a busca ativa de casos novos de hanseníase em alunos do ensino fundamental de escolas públicas, na faixa etária de 5 a 14 anos, para o diagnóstico precoce e tratamento oportuno. Com esse novo Projeto, estamos ampliando a busca ativa da doença nos municípios selecionados para além dos muros escolares. Dessa forma poderemos eliminar fontes de infecção, impedindo que novas crianças contraiam a doença, reduzindo o risco de desenvolver deficiências físicas associadas à hanseníase”, reforçou o ministro Ricardo Barros.

REDUÇÃO DE CASOS – Na última década, o Brasil apresentou uma redução de 37,1 % no número de casos novos, passando de 40,1 mil diagnosticados no ano de 2007, para 25,2 mil em 2016. Tal redução corresponde à queda de 42,3% da taxa de detecção geral do país (de 21,19/100 mil hab. em 2007 para 12,23/100 mil hab. em 2016). Do total de casos novos registrados, 1,6 mil (6,72%) foram diagnosticados em menores de 15 anos, sinalizando focos de infecção ativos e transmissão recente, e 7,2 mil iniciaram tratamento com alguma incapacidade, sendo 1,7 mil com GIF 2.

Os especialistas terão o compromisso de ir a campo para a atualização dos profissionais da saúde que atuam na Atenção Básica dos 20 municípios, quanto à teoria e prática do diagnóstico, tratamento, prevenção de incapacidades em hanseníase, além de ações que promovam a prevenção do estigma e da discriminação. Cada equipe de especialistas, composta por três profissionais, será responsável pelas atividades em oito Unidades de Saúde durante cinco dias. Atenderão no mínimo 30 pacientes e conduzirão, ao fim desse processo, uma campanha que ocorrerá no sábado, com realização de exame dermatoneurológico para diagnóstico, avaliação para prevenção de incapacidades, além de atividades que alertam a população sobre os sinais e sintomas da doença.

Após a primeira semana de atualização, haverá uma reunião para avaliação e planejamento das próximas etapas previstas para o primeiro semestre de 2018. Ao final dos três anos, os resultados e impacto das ações realizadas nos 20 municípios serão analisados, visando à possibilidade de ampliação para outras cidades ou continuidade das atividades nos mesmos.

SOBRE A DOENÇA – A Hanseníase é uma doença crônica, transmissível, de notificação compulsória e investigação obrigatória em todo território nacional. Possui como agente etiológico o Mycobacterium leprae, capaz de infectar grande número de indivíduos (alta infectividade), apesar da baixa patogenicidade (poucos adoecem). Tem predileção pela pele e nervos periféricos, podendo cursar com surtos reacionais intercorrentes, o que lhe confere alto poder de causar incapacidades e deformidades físicas, principais responsáveis pelo estigma e discriminação às pessoas acometidas pela hanseníase.
A transmissão se dá por meio das vias aéreas superiores de uma pessoa doente sem tratamento para outra, pelo contato prolongado. (fonte – Ministério da Saúde)

Em 1 ano, casos de hepatite A saltam de 64 para 559 em SP; vírus mata dois

SÃO PAULO – A cidade de São Paulo registrou 559 casos de hepatite A de janeiro a 23 de setembro deste ano – 773% mais do que todos os registros de 2016, quando houve 64 infectados. O balanço é da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. Em 2017, quatro pessoas evoluíram para a forma grave da doença e duas morreram.
Anvisa faz alerta para uso anticoncepcional por mulheres com hepatite C
Transmitida por meio de água e alimentos contaminados pelo vírus, que costuma estar presente nas fezes das pessoas infectadas, a doença também pode ser contraída por contato sexual, principalmente oral e anal. Esse tipo de contágio é o que tem sido apontado pela secretaria como principal hipótese para o aumento no número de casos.

Tipos de Hepatite
Hepatite A
Doença infecciosa causada por vírus e de contágio por via fecal-oral por meio de contato entre humanos ou com água e alimentos contaminados. Também há registro de contaminação por contato sexual

Quais são os sintomas?
Pele e olhos amarelados, além de cansaço
Tempo de incubação 15 a 50 dias – falta de apetite e dor de barriga
entre a exposição ao vírus e o início dos sintomas – fezes esbranquiçadas
tempo de transmissão – Até 15 dias antes e 7 dias após o início dos sintomas – urina de cor escura

Como prevenir? Mal-estar
Vacinação e bons hábitos de higiene. Febre baixa

Como é o tratamento?
Repouso e alimentação saudável

Tem cura?
Recuperação total e a hepatite fulminante ocorre em menos de 0,1% dos casos

Hepatite B
Doença infecciosa causada por vírus, que pode ser transmitida por relações sexuais desprotegidas, compartilhamento de seringas e agulhas, e procedimentos como tatuagens e cirurgias sem materiais descartáveis ou
com a esterilização adequada. A doença pode se tornar crônica.

Quais são os sintomas?
Dor de cabeça – icterícia -(pele e olhos amarelados) – tempo de incubação 30 a 180 dias – Dores musculares – inflamação no fígado pode causar fadiga e evoluir para cirrose entre a exposição ao vírus e o início dos sintomas tempo de transmissão náuseas.Pode ser transmitida até 15 dias antes e sete dias após o início dos sintomas – urina escura e febre

Como prevenir?
Vacinação, sexo protegido e uso individual de lâminas e alicates

Como tratar?
Repouso e alimentação saudável e medicação

Tem cura?
Recuperação em 90 a 95% dos casos

Hepatite C
Doença infecciosa causada por vírus, que pode ser transmitida por transfusão de sangue, compartilhamento de seringas e agulhas, e procedimentos como tatuagens e cirurgias sem materiais descartáveis ou com a esterilização adequada. Também ocorre por contato sexual

“A gente começou a ver esse registro no final de abril deste ano. Tivemos um pico no mês de julho e esse número veio declinando em agosto e setembro. A maior probabilidade é de que tenha relação com surtos que têm sido descritos na Europa, porque teve aumento em mais de 20 países, com o pico em março de 2017. A maioria desses casos é de infecção por contato sexual, principalmente sexo oral e anal. Muitas pessoas viajam e tem uma circulação do vírus”, explica Geraldine Madalosso, médica epidemiologista da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa) da Secretaria Municipal Saúde de São Paulo.

De acordo com o levantamento da pasta, 45% dos casos registrados na capital têm como provável modo de transmissão o contato sexual desprotegido e a maioria é de homens que fazem sexo com homens. “Outros 10% estão relacionados a água e alimentos contaminados, casos de pessoas que viajaram para locais com precárias condições de saúde e 45% são de causas a serem investigadas. Tivemos quatro pacientes que precisaram de transplante de fígado e dois morreram.”

A vacina foi incorporada em 2014 ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, para crianças de até 2 anos e, em março deste ano, passou a ser destinada para crianças de até 5 anos. A partir deste idade, é possível tomar apenas na rede privada. A imunização, no entanto, está em falta na cidade.

Preocupação
Médica infectologista do Ambulatório de Hepatites do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, Umbeliana Barbosa diz que embora não evolua para a forma crônica, como as hepatites B e C, o tipo A costuma ser mais preocupante em adultos do que em crianças.
“Antigamente, o contato acontecia na infância, quando aparece de forma leve e assintomática. Esses surtos em adultos mostram que ela é mais intensa na fase adulta. Muitos pacientes são hospitalizados por fraqueza, desidratação e isso está dentro da história natural da doença.”
Orientamos para que haja higiene da região genital, assim como a limpeza das mãos, além do uso do preservativo.

Umbeliana Barbosa, médica infectologista
Pele e olhos amarelados, dor abdominal, urina escura e fezes esbranquiçadas estão entre os sintomas. A doença já pode ser transmitida até 15 dias antes do início dos sintomas, mas há casos assintomáticos.
“O vírus é transmitido nas fezes e a maior concentração ocorre antes de a icterícia (processo em que os tecidos ficam amarelados) aparecer. A eliminação do vírus ocorre até oito semanas após o aparecimento dos primeiros sintomas. O tempo de transmissão é prolongado, mas a pessoa não continua infectando após estar curada e não se infecta mais com o vírus”, explica.  Os pacientes podem evoluir para a total recuperação em 50 a 80% dos casos. (Fonte Ministério da Saúde)

A BATALHA DAS IDEIAS

Por Geraldo J. Costa Jr.

Não se espante, não é só no Brasil. É uma tendência mundial. Tudo o que estava reprimido há séculos, seja na política, nas artes, no esporte, na ciência ou qualquer outro segmento da sociedade humana se levanta, reivindica atenção e espaço. Mas é tudo absolutamente normal. É a prova inconteste de que mentira não resiste ao tempo, e que reprimir e punir não transformam o comportamento humano quando em dissonância com o padrão estabelecido.
Vivemos um tempo em que todas as opiniões devem ser consideradas e apreciadas de maneira isenta, sem pré-conceito. A verdade nunca foi tão relativa. A noção de certo e errado é debatida com entusiasmo não mais por filósofos, religiosos e acadêmicos, mas por gente comum, nas redes sociais, e isso incomoda aqueles que até então se imaginavam detentores do conhecimento, da suposta verdade tal como estabelecida, e de sua propagação.
A humanidade não aceita mais ser conduzida, seja por ideologias políticas, seja por dogmas religiosos. Isoladas ou em grupos, utilizando-se dos modernos meios democráticos de comunicação, que lhes permite a livre expressão de suas ideias e crenças, as pessoas vão provocando as discussões dos mais variados temas, e, por conseguinte, uma revolução cultural, sem armas e sem confrontos que não seja a divergência de opiniões.
Enquanto lunáticas autoridades governamentais, totalmente desconectadas com essa realidade, ameaçam a continuidade da existência da espécie humana com possível uso de armas letais de grande alcance e destruição, a maioria das pessoas, trabalha, idealiza, busca novos caminhos para uma convivência pacífica e harmoniosa que supere as diferenças de opinião e comportamento.
A liberdade para disseminar ideias e para agir em nome dessas ideias, porém, pressupõe consequências, pelas quais, nem todos que a reivindicam estão dispostos a pagar o preço.
Mas, é possível que num futuro breve, o que causa espanto e escândalo, seja considerado absolutamente normal. Não há mudança que não exija adaptação e um certo grau de tolerância e otimismo, que advém da certeza de que tudo passa, tudo se renova, tudo se aperfeiçoa. Porque o progresso é a principal característica da civilização humana. E é muito bom que seja assim.
O colaborador é escritor
Jcostajr2009@gmail.com

Da percepção ética à implantação de um (verdadeiro) programa de compliance

“Ética não é uma escolha. É a única forma de se viver sem o caos”. Ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal.
Muitos empresários afirmam agir dentro dos parâmetros éticos necessários, achando estarem efetivamente com suas gestões em conformidade com a mais adequada governança corporativa. Quando questionados se necessitam de auxílio para implantar ou aprimorar programas de compliance, sustentam que não.
Ledo engano! Desvios éticos do cotidiano como não dar nota fiscal, não declarar impostos, tentar subornar autoridades, encobrir episódios de assédio no ambiente empresarial, falsificar rubricas e assinaturas, forjar exigências ambientais e deturpar relações laborais, dentre outras, configuram ausência ética a torto e a direito.
Somos muito mais flexíveis do que imaginamos quando tratamos da ética. A mesma pessoa que pode responder de forma muito eficiente nos negócios em determinada cultura empresarial também pode enveredar por caminhos antiéticos em outra cultura. Apenas seguindo a regra do jogo, desconsiderando a possibilidade de ser pego.
Pesquisas com executivos demonstram o reconhecimento de que ultrapassaram a linha entre o certo e o errado, mas poucos souberam dizer exatamente quando isso ocorreu. Eugenes Soltes, professor de Harvard que entrevistou criminosos de colarinho branco, comprovou tal cenário. Daí a fraudes, escândalos, quebra de confiança, etc. é um curto caminho.
A Lei anticorrupção e as exigências do mercado quanto à implantação e efetividade de programas de compliance têm incutido nova visão empresarial. Eficiência somada à eficácia dentro de parâmetros éticos para se atingir objetivos legítimos é a tônica, ao menos em tese.
Só haverá empresas éticas quando houver gestão a cargo de pessoas éticas, permeadas de valores morais e princípios norteadores de condutas que levem ao equilíbrio e bom funcionamento social, sem prejudicar os outros, daí porque a chave da ética empresarial só abrir pelo lado de dentro.
Sou responsável pela minha própria ética pessoal e profissional? Como posso ser responsável e contribuir também pela ética da empresa que comando ou ajudo a comandar?
Tudo começa a partir da autoanálise quanto aos seis pilares do caráter individual. Daí sim, se estou conforme tais bases inafastáveis, posso avançar para a implementação da conformidade empresarial do meu negócio em sua completude.
Se me pauto pela confiança, integridade, honestidade com o que digo e faço; cumpro promessas, sou leal, me preocupo com o interesse de funcionários, clientes, fornecedores; trato com respeito sem discriminar, dou autonomia e respeito a privacidade, expresso positivamente o meu caráter. Se tenho responsabilidade, tomo decisões que não prejudicam ou afetam negativamente as pessoas, se me policio para não ser injusto, se me preocupo com as pessoas de meu relacionamento social e profissional, se sou cidadão obediente às leis, se coopero com questões sociais e ambientes, etc… etc…., meu caráter é louvável.
Sou ético e meu propósito deve ser tomar decisões eticamente.
Ótimo. Posso dar o start ou incrementar programas de compliance no meu negócio, de maneira a estar em conformidade com normas externas e internas, leis, regulamentações, políticas corporativas, a partir de procedimentos visando detectar, prevenir e combater fraudes e infrações às leis e regulamentos aplicáveis às atividades do ramo, bem como assegurar que valores e padrões de conduta ética sejam observados por todos os colaboradores.
Orientar, prevenir, analisar riscos, elaborar e revisar políticas e procedimentos, insistir em treinamentos, comunicação interna, orientações, respostas a consultas, ativar canal de denúncias, remediar quando preciso for.
Os benefícios de agir eticamente dentro do contexto do programa de compliance reforça o compromisso da empresa com a ética e integridade empresarial, faz valer na prática valores e princípios da empresa, protege sua reputação e diminui os riscos de atos ilegais.
O tema é palpitante. Cursos, palestras, seminários país afora despertam interesse a variados segmentos profissionais, inclusive da advocacia. E se “A vaidade é um princípio de corrupção”, segundo Machado de Assis, temos que nos acautelar enquanto humanos vaidosos por natureza. Não há volta. A boa governança corporativa aliada ao verdadeiro programa de compliance são a tônica da gestão empresarial atual.
Quinta feira próxima, dia 26, às 19:00 horas, no CIESP de Rio Claro, o tema será objeto de debates. Estaremos lá com as advogadas Carol Palma e Janete Cesário falando de ética e compliance. Esteja o leitor devidamente convidado!
William Nagib Filho – Advogado

O vento e os tempos

Carlos Brickmann

Pois são tempos estranhos, estes; tempos em que se descobre que um antigo político, que se supunha afastado do ramo desde que foi condenado pelo Mensalão, controla um robusto partido com 37 deputados federais. O presidente Temer, naturalmente, sabia de tudo; e sabia ainda que o preço do ex-deputado federal Valdemar Costa Neto, Boy, comandante-chefe do PR, era a manutenção do Aeroporto de Congonhas em mãos do Estado. Nada de privatização: Congonhas continua estatal, prometeu Temer a Boy. Em troca de tão patriótica atitude, Temer ganha o apoio do PR para continuar no cargo, livre das desagradáveis denúncias da Procuradoria da República.
OK, Valdemar Costa Neto pediu, Temer concedeu. Mas por que estará Boy tão interessado na permanência de Congonhas em mãos do Governo?
Talvez alguma vertente brizolista em sua ideologia, por que não? Seria novidade, porque: a) parte dos políticos brasileiros acha que Boy não tem ideologia, guiando-se sempre pelos resultados, estes sempre excelentes; b) outra parte dos políticos brasileiros acha que Boy tem ideologia, sim, mas menos brizolista e muito mais petista, da ala ligada ao empresariadão. Talvez esteja preocupado em garantir a eficiência do aeroporto, já que, como se sabe, as estatais tradicionalmente produzem melhores resultados – e, sem dúvida, os bons resultados são sempre seu objetivo, um objetivo sempre alcançado. Temer e Boy, políticos experientes, sabem conversar.
Ventos uivantes
Nesse tipo de bate-papo entre velhos amigos, entre xícaras de bom café e biscoitinhos, a conversa sempre deriva para assuntos paralelos. No caso, decidiu-se reativar o antigo aeroporto de Pampulha, em Belo Horizonte, para voos interestaduais. Pampulha, é certo, também trará bons resultados.
Blowin’ in the Wind
Não se assuste: esta coluna não trará aos leitores nenhuma nova versão do clássico de Bob Dylan na interpretação de Eduardo Suplicy. Para evitar más interpretações da história dos aeroportos, o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, apresentou a Michel Temer estudos da aviação civil e análises de consultorias independentes que demonstram que, sem a receita de Congonhas, a Infraero perde sua base financeira, e outros aeroportos do sistema no país ficam inviáveis. Que tal privatizá-los? O aeroporto da ilha de Santa Elena, entre América do Sul e África, está num lugar tão ruim que só um modelo de avião no mundo, um Embraer, lá chega e decola. É um aeroporto privado e dá lucro. A resposta, diz Bob Dylan, é soprada pelos ventos. Mas, que pena, o aeroporto dá lucro, embora só aos investidores!
Palavras ao vento
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que Geddel Vieira Lima é o chefe da quadrilha. Renan Calheiros, que conhece tudo do partido e do Governo – o que é preciso saber e o que nem fica bem pensar que ele sabe – rebateu: “Engraçado. Nunca soube que Geddel era o chefe. Para mim, o chefe dele era outro”. Renan se conteve: já pensou se ele conta e de repente descobrimos que aquilo já não é mais surpresa?
Depois do vendaval
No interior de São Paulo, há uma frase feita a respeito de chefe: “Quem tem chefe é índio”. Coincidência: o presidente do Senado, Eunício Oliveira, fiel dos fieis de Michel Temer, tem o apelido de Índio. Ele acaba de dizer que é eleitor de Lula e é nele que, “obviamente”, deve votar nas eleições do ano que vem, se o PMDB não tiver candidato próprio e com acordos locais para decidir quem indica quem para cada cargo. Traduzindo, se não estiver garantida a ele, Eunicio, uma candidatura forte ao Senado pelo Ceará.
Livre como o vento
Segundo Eunício, o PMDB é um partido livre. “Livre” é uma palavra bonita, uma das preferidas deste colunista. Mas não é em todos os lugares, nem em todas as épocas, que “livre” é uma palavra elogiosa. Conforme o lugar, conforme a época, dizer que uma senhora tem comportamento livre é tudo, exceto um elogio. Em certos partidos, também. Pode significar que, a menos que haja garantias de sucesso em certas áreas, as palavras “livre” e “traidor” se transformam em sinônimos perfeitos.
O vento sabe a resposta
E, a propósito, há lógica na união, ao menos regional, de PT e PMDB. No Nordeste, Lula é o político mais popular; e o PMDB tem de longe a melhor estrutura, com mais prefeituras e mais tempo de televisão. Ambos são pragmáticos, digamos. Unir-se e ganhar juntos, muito, é o que querem.
Onde o vento faz a volta
Aeroportos, bons lucros – como na cobrança do transporte das malas, que segundo a Anac geraria uma tendência para reduzir o custo das passagens. Resultado: as passagens subiram 35,9% – cálculo da Fundação Getúlio Vargas, obtido pelo Diário do Poder (www.diariodopoder.com.br)
COMENTE: carlos@brickmann.com.br
Twitter: @CarlosBrickmann

Mutirão contra o Aedes será realizado em seis bairros neste sábado em Rio Claro

Agentes do Centro de Controle de Zoonoses, da prefeitura de Rio Claro, realizam neste sábado (21) mutirão de combate ao Aedes aegypti. A ação, a partir das 8 horas, será em seis bairros: Jardim das Paineiras, Jardim Panorama, Jardim Figueira, Recanto Paraíso, Santa Eliza e Jardim Paulista 2. Os agentes, devidamente identificados com crachás, farão visitas casa a casa nesses bairros.
De acordo com a Vigilância Epidemiológica de Rio Claro, o quadro de casos no município segue inalterado há cerca de quatro meses. Desde o início do ano foram registrados doze casos de dengue, oito de chikungunya e nenhum de zika vírus.
A Secretaria de Saúde de Rio Claro ressalta a importância de todos fazerem a sua parte no combate ao mosquito. A atenção deve ser redobrada neste período em que normalmente há mais chuvas. Entre as principais recomendações estão manter bem tampados caixas, tonéis e barris de água; colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira sempre bem fechada; não jogar lixo em terrenos baldios; manter garrafas de vidro ou plástico sempre com a boca para baixo; e não deixar a água da chuva acumular sobre a laje ou em calhas entupidas.MUTIRÃO CONTRA O AEDES SERÁ REALIZADO
Os pratinhos ou vasos de plantas devem ser preenchidos com areia até a borda e, em casos de armazenamento de pneus velhos em casa, toda a água deve ser retirada e os pneus mantidos em locais cobertos, protegidos da chuva. Frequentemente é necessário limpar as calhas, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água. Os recipientes utilizados para guardar água devem ser lavados com água e sabão pelo menos uma vez por semana.

Prefeitura entrega apartamentos e lança escola do Jardim das Nações 1

Novecentas e vinte e oito famílias vão concretizar o sonho da casa própria em novembro. A prefeitura de Rio Claro vai entregar no dia 25 as chaves dos apartamentos do Jardim das Nações 1, na região do bairro Terra Nova, e na mesma data irá realizar o lançamento da pedra fundamental da escola que atenderá as crianças daquela região. O anúncio foi feito nessa sexta-feira (20) pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, e o secretário de Habitação, Anderson Golucci.
“A data de entrega das chaves foi definida depois de intenso trabalho realizado para evitar problemas estruturais nos apartamentos como ocorreu no Jardim das Nações 2”, explica Juninho. O empreendimento Jardim das Nações 2 foi entregue em dezembro do ano passado pela administração municipal anterior e em janeiro deste ano as famílias enfrentaram vários problemas com a estrutura dos imóveis.
Para evitar novas ocorrências desse tipo foram feitas reuniões com Elektro, Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae), Ministério Público e com a construtora responsável pela obra. Os mutuários contemplados também realizaram vistorias nos apartamentos em setembro. “Essa foi a primeira data anunciada e será cumprida, uma questão de respeito com os moradores que estão esperando há tanto tempo por suas moradias. Será uma entrega técnica e não política”, destaca Juninho.RIO CLARO TERÁ EMPRESA QUE
A cerimônia de entrega das chaves será realizada às 9 horas do dia 25 de novembro no salão da Igreja Nossa Senhora Rainha da Paz, na Rua 14 no Jardim Esmeralda. “A obra está 100% concluída. O governo se preparou para realizar a entrega das chaves às famílias com responsabilidade, tanto na infraestrutura quanto com relação aos equipamentos públicos necessários para a dignidade dos moradores”, informa Anderson Golucci.
O residencial Jardim das Nações I faz parte de conjunto habitacional com 2.096 moradias. O empreendimento popular foi construído através do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, realizado em parceria com a prefeitura e o governo estadual, por meio do programa Casa Paulista.

Unesp promove Olimpíada de Conhecimentos em Ciências Ambientais

Alunos e professores de Escolas Estaduais de Ensino Médio de Rio Claro e região estarão participando. As inscrições de escolas que estavam interessadas terminaram ontem (20/10) às 17h.UNESP PROMOVE OLIMPIADA DE CONHECIMENTOS - Juizes
A Olimpíada é uma competição em equipes e premia aquelas com melhor desempenho nas respostas aos problemas e questões que tem enfoque no meio ambiente. Segundo um dos coordenadores da OCCA, Dr. Sérgio Luis Antonello, as perguntas dirigidas aos estudantes são adaptadas ou formuladas por estudantes de graduação ou pós-graduação da Unesp, bem como por professores do Ensino Médio. Embora sejam voltados ao tema “Meio Ambiente” os problemas podem abranger “todas as matérias do ensino médio”. Na segunda edição do evento, escolas de Limeira, Iracemápolis e Rio Claro já confirmaram presença.
Para mais informações escolas podem acessar o site http://igce.rc.unesp.br/occa ou entrar em contato pelo e-mail occa@rc.unesp.br ou, ainda, pelo telefone (19) 3526-9430.

Prefeitura inova e oferece atividade esportiva para deficientes visuais 

Em mais uma ação inovadora e com foco no esporte como ferramenta de inclusão, aprefeitura de Rio Claro começou nesta semana a oferecer aulas de golbol, modalidade paralímpica desenvolvida especificamente para deficientes visuais. As atividades são realizadas por intermédio da secretaria municipal de Esportes e Turismo (Setur).
De acordo com o titular da pasta, Ronald Teixeira Penteado, além da descentralização das atividades esportivas e o uso do esporte como instrumento voltado à saúde da comunidade, a inclusão também é um dos focos da Setur. “O programa de esportes da prefeitura tem o objetivo de proporcionar os melhores benefícios aos praticantes, e o golbol, além da inclusão, ajuda a reabilitar o atleta e a melhorar sua auto-estima”, explica.
As aulas são realizadas às quintas-feiras, das 13h30 às 15 horas, no ginásio da Guarda Mirim de Rio Claro, na Avenida Brasil, 600, Jardim Ipê. A professora é Adriane Paoli, a Coca, auxiliada pelos professores Rafael Souza e Karyn Nascimento.
As inscrições são feitas no setor de matrículas da Setur, na Rua 9, número 1, Bairro do Estádio, onde está o ginásio de esportes Felipe Karam. Podem participar pessoas de todos os gêneros a partir dos 12 anos. Os telefones para mais informações são 3533-5433 ou 3533-5422.PREFEITURA INOVA E OFERECE ATIVIDADE (1)
“Desde o início do ano a proposta é atender todos os públicos, mostrando que o esporte é muito importante para a saúde e bem estar da população”, destaca o diretor municipal de Esportes, Vinícius Sossai, explicando que as aulas de golbol oferecidas pela prefeitura são voltadas a pessoas com deficiência visual e baixa visão.
O golbol é um esporte desenvolvido especificamente para deficientes visuais criado em 1946 pelo austríaco Hanz Lorezen e o alemão Sepp Reindle. O objetivo era reabilitar e socializar os veteranos da Segunda Guerra Mundial que ficaram cegos.

Rio Claro sedia encontro espírita de âmbito estadual

O evento acontece simultaneamente em outras 23 cidades que são sedes de regionais da USE Estadual, sendo Rio Claro uma delas.
Segundo Claudia Rosalem, presidente da USE Rio Claro, o evento marca os 160 anos da publicação de O Livro dos Espíritos e os 70 anos de fundação da USE-SP e tem por objetivo promover encontro de trabalhadores e dirigentes dos órgãos de unificação do movimento espírita no Estado de São Paulo.RIO CLARO SEDIA ENCONTRO ESPIRITA - FOTO ACERVO USE (2)