Rio Claro realiza segundo seminário sobre a sífilis

Atividade está programada para a sexta-feira, 20, no Núcleo Administrativo Municipal

100
Primeiro seminário foi realizado em julho

O Núcleo de Educação em Saúde, Treinamento e Desenvolvimento (Nestd), da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Claro, realiza na sexta-feira (20) a segunda edição de seminário sobre a sífilis.
O evento, aberto ao público e funcionários da saúde, será realizado das 8 às 11 horas no auditório I do NAM (Núcleo Administrativo Municipal).
Das 8 às 8h30 serão feitas as inscrições dos participantes e, às 8h30, terá início palestra com o médico Geraldo de Oliveira Barbosa, que irá falar sobre “A importância do prontuário no pré-natal”. Às 10h15 Cristina Martins falará aos participantes sobre “O papel do profissional de enfermagem no pré-natal”. Em seguida, para encerrar o seminário, Neide Heloisa Pinto, responsável pelo Sepa (Serviço de Prevenção à Aids e DSTs), fará apresentação do “Plano de ação e combate à sífilis congênita”.
O primeiro encontro, realizado em julho deste ano, reuniu cerca de 150 pessoas.
O objetivo dos eventos é a articulação em rede de ações estratégicas para o enfrentamento dos casos de sífilis em Rio Claro, e promover discussões e reflexões acerca dos desafios atuais a serem enfrentados.
No início de março, a equipe do Serviço Especializado em Prevenção e Assistência (Sepa) para DST/Aids/Hepatites elaborou plano de prevenção à sífilis congênita. As ações em curso envolvem todos os setores da Secretaria de Saúde de Rio Claro, sobretudo os profissionais da rede de Atenção Básica, que une profissionais das Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Saúde da Família, além do Cead (Centro de Especialidades e Apoio Diagnóstico).
Entre 2011 e 2015 foram registrados em Rio Claro 68 casos de sífilis em gestantes, e desses, 46 de sífilis congênita. Em 2016, foram 12 casos de sífilis em gestante, um deles congênita.
Em Rio Claro os testes rápidos e demais exames preventivos de diagnóstico da sífilis podem ser feitos no Sepa, na Avenida 19, 1045, esquina com a Rua 10, e em todas as Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Saúde da Família.
Um dos pontos mais importantes do plano de combate à doença é enfatizar aos profissionais e gestantes a importância de se fazer o pré-natal completo. Sexualmente transmissível, a sífilis é uma doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum. Seus maiores sintomas ocorrem nos dois estágios iniciais da infecção. E o maior perigo é a sífilis atacar a gestante.
A sífilis congênita é a transmissão da doença de mãe para filho. A infecção é grave e pode causar má-formação do feto, aborto ou morte do bebê, quando este nasce gravemente doente. Por isso, é importante fazer o teste para detectar a sífilis durante o pré-natal e, quando o resultado é positivo, tratar corretamente a mulher e seu parceiro.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA