MESA-REDONDA: Qualidade no Ensino Superio

A 3ª Mesa-Redonda do I CICLO DE DEBATES ‘EDUCAÇÃO E SOCIEDADE’ ocorre dia 11 de outubro de 2017, às 19h30 no Anfiteatro II do Instituto de Biociências da Unesp de Rio Claro.

DEBATEDORES
CARLOS MARSHAL FRANÇA
Possui graduação em Psicologia pela UNESP-Assis, Especialização em Gestão Universitária e Mestrado em Educação pela PUC-Campinas. Doutorando em Educação pela PUC-Campinas. Atualmente é professor junto ao Centro de Economia e Administração da PUC-Campinas, atuando nas disciplinas de Gestão de Pessoas do curso de Administração. Membro do Grupo de Pesquisa em Gestão e Políticas Públicas em Educação cadastrado junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico/Ministério da Ciência e Tecnologia (CNPq/MCT), desenvolve pesquisas relacionadas aos Processos de ranqueamento de cursos e Avaliação da Educação Superior.

JOSÉ CARLOS ROTHEN
Possui graduação e mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, doutorado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba e pós-doutorado na Université de Starasbourg/França. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de São Carlos, lotado no Departamento de Educação, atuando no curso de Pedagogia, em cursos de Licenciatura e no Programa de Pós-Graduação em Educação. Foi coordenador da Comissão Própria de Avaliação da UFSCar de 2013 a 2015. Desenvolve pesquisas principalmente nos seguintes temas: Avaliação da Educação Superior, Políticas Públicas, História da Educação Superior e sobre imprensa e políticas públicas. Coordenou o projeto de pesquisa: “Avaliação, expansão e qualidade da educação superior no século XXI: uma análise sobre o conceito de qualidade nos cursos de graduação no período pós-SINAES 2004/2012”, o qual faz parte do OBEDUC Políticas da Expansão da Educação Superior.
Haverá emissão de certificados.

Rio Claro oficializa parceria para realização de concurso sobre Ulysses Guimarães

Rio Claro assinou na sexta-feira (6) termo de cooperação técnica com a Fundação Nacional Ulysses Guimarães para a realização do concurso “Ulysses Guimarães e Nossa História”. O documento foi assinado pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, e Chico Donato, secretário de gestão da Fundação Nacional.
O concurso é destinado a professores da rede municipal de ensino, que têm até o dia 10 de outubro para elaborarem plano de aula sobre Ulysses Guimarães, falecido em 1992. O plano de aula deve contextualizar a vida do político em relação aos acontecimentos históricos, sociais e culturais. A competição não terá custo para o município.
“A grandiosidade política de Ulysses Guimarães é um orgulho para Rio Claro e referência nacional, daí a importância de promovermos o concurso e levarmos um pouco de sua história para a sala de aula”, destacou o prefeito Juninho.
A expectativa da Fundação Nacional é de que, com resultados positivos, o concurso possa ser ampliado. “O projeto poderá ser levado para outras cidades de São Paulo e até de outros estados”, disse Chico Donato.
A articuladora política do concurso, vereadora Maria do Carmo Guilherme ressaltou que esta é a primeira vez que a parceria é feita com a Fundação Nacional para a realização de atividades com docentes, antes disso só envolvia crianças. “Vamos trabalhar para que os planos de aula inscritos estejam nas atividades do ano letivo de 2018”, acrescentou a vereadora.RIO CLARO REALIZA PARCERIA PARA (3) RIO CLARO REALIZA PARCERIA PARA (2)
“É uma parceria que pode produzir frutos importantes para as próximas gerações que poderão conhecer a história de Ulysses Guimarães e sua importância para do país”, observou Adriano Moreira, secretário da Educação.
A reunião também contou com a participação de Daniela Ferraz, secretária da Cultura; Rodrigo Ragghiante, procurador geral do município; Simone Gonçalves Reganham, direto do Departamento Pedagógico e de Supervisão Escolar da Secretaria da Educação; Juliana Duarte, coordenadora Pedagógica; ex-vereador Sérgio Guilherme; João Vieira de Campos Filho, presidente do Conselho da Fundação Ulysses Guimarães; além de membros da FUG Nacional.
As inscrições para o concurso vão até o dia 10 no Centro de Aperfeiçoamento Pedagógico da Secretaria da Educação que fica na Rua 8, 3.300, Alto do Santana. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 10 às 12 horas e das 13h30 às 18 horas. Podem participar do concurso professores efetivos e contratados. Cada inscrito poderá apresentar somente um plano de aula.
Os autores dos cinco melhores trabalhos vão receber prêmios. O julgamento será feito pela Comissão de Avaliação e Seleção composta por representantes da Secretaria da Educação e da Fundação Ulysses. A cerimônia de premiação está marcada para o dia 16 de outubro.

Os amanhãs do Brasil

O dia das crianças está aí. Mas dia das crianças, por quê? Que hipocrisia é essa?
Um país onde o maltrato as crianças é mais que realidade, cada uma dessas pequeninas pessoas sofrem em diversos casos os horrores de uma sociedade injusta, sem coração e caráter.
Não há como negar, o Brasil é infelizmente ainda um dos países com o maior índice de crianças carentes, analfabetas e sem o mínimo de recursos. Dá a séria impressão de que nada fazemos, nem um pouco se preocupamos com o nosso amanhã, sim porque elas serão o nosso pôr do Sol, o próximo dia, estaremos nas mãos delas.
Assim como uma casa depende de seu alicerce para montar toda a estrutura necessária para sua sustentação, o Brasil tem como base para um futuro firme suas crianças, mas e aí? O que acontece com os nossos olhos que não enxergam o valor das pequeninas, já que nada fazemos além de sermos displicentes e não assegurarmos uma decência, não apenas para nossos filhos, sobrinhos ou netos e sim para todas as crianças da nação?
O problema nacional em relação às crianças tem um pouco da nossa parcela individual, pois por quê razão não pressionamos o governo de uma forma robusta e agressiva, a dar um fim nos meninos e meninas de rua espalhados pelos cantos escuros e sombrios do país, por quê não fazemos isso, por quê? Qual o motivo de nos retermos a não modificarmos o nosso amanhã? Que como já dito, está nas mãos infantis e inocentes das crianças de hoje.
Essa data do dia 12 de outubro, expressa a falsidade ridícula com que nós abafamos problemas sociais e o pior de tudo, dificuldades voltadas para nossas próprias pessoas. Sim falsidade, pois comer, beber, sorrir, divertir-se ou até mesma ficar presa em casa por motivo de um trabalho escolar ou de prova, pouca criança tem esse privilégio em tal data.
Deveríamos nos mobilizar para que nos próximos anos, o número de crianças carentes diminuísse significativamente, pois a cada uma que conseguíssemos ajudar estaríamos montando com mais estrutura o nosso próprio amanhã.
Pais revoltados e sem coração que por inexplicável sentimento maltratam seus filhos ou mesmo os matam! O que é isso? Onde estamos com o nosso juízo? Destruindo crianças, o amanhã poderá não existir!
Referência de amor, doçura, paz interior, perseverança a criança traz consigo o mais novo amanhecer, a forma mais correta de vivermos bem, sermos felizes e realizados.
Quantas e quantas olham para nós adultos, com olhares de decepção, já que pelo aviso e percepção divina que somente elas possuem percebem o tamanho da nossa imprudência com a vida. Não entendem a razão pela qual vivemos amargurados, tristes e com um pacote enorme de sentimento de vingança.
As crianças queiram nós ou não, dão-nos uma aula de sabedoria perante a insensata vida, elas não temem aos caminhos tortuosos e difíceis, por isso o que merecem é o prêmio aflorado do nosso amor e dedicação. Imagine então, o tamanho da sabedoria das crianças faveladas, de rua, maltratadas pelo destino inconseqüente do viver. Sendo assim, políticos e poderosos acordem, trabalhem, hajam pelo menos em relação as crianças com o coração, pois dependemos delas! Muito!
Talvez o nosso país num contexto geral, considere muito mais o 12 de outubro como dia de Nossa Senhora Aparecida, do que das crianças. Uma bala entregue, um abraço apertado e afetivo poderá até mesmo mudar as esperanças perdidas, o destino de uma criança, entretanto tal ato de amor e inteligência deve ser feito em toda oportunidade que tivermos, não apenas em uma data específica, pois com isso estaremos protegendo os amanhãs do Brasil.

Douglas S. Nogueira
Técnico de Manutenção
Blog: www.douglassnogueira.blogspot.com
E-mail: douglas_snogueira@yahoo.com.br

Caçamba Social contra Convivência Social…

Por Eduardo Sócrates Bergamaschi

O nosso legislativo é “useiro e vezeiro” em passar por cima de nossas leis (feitas e aprovadas por eles mesmo), com projetos sem nenhum nexo para quem tem um mínimo de discernimento.
Anunciam através da assessoria de imprensa da Câmara Municipal, um tal de Caçamba Social, com a alegação de que os Ecopontos, apesar de terem sido colocados em locais estratégicos no município, ainda são insuficientes. Assim sendo a solicitação é para que seja espalhada pela cidade Caçambas estáticas que servem para deposição de resíduos de construção civil e restos de poda vegetal, denominando esse projeto de Caçamba Social.
Não seria mais producente, apenas seguir as leis que hoje existem e reforçar com campanhas educacionais, tais como “Convivência Social”.
Conviver em comunidade entende-se respeitar o espaço alheio ou melhor respeitar o seu próprio ambiente. O ser humano é o único que age irracionalmente quando polui e destrói o seu próprio ambiente. E isso é somente a educação que vai resolver.
Eu tenho certeza que a quantidade de Ecopontos espalhados pela cidade são suficientes sim, desde que a população haja racionalmente.
Depois, essas caçambas, segundo a lei, tem a utilização dela apenas para recolher resíduos de construção civil e restos de podas vegetais. Com toda a certeza, essas tais de caçambas sociais serão utilizadas para deposição de tudo que é entulho, inclusive o orgânico e até animais mortos.
A lei também diz que essas caçambas só podem ficar por, no máximo, cinco dias estacionadas em um lugar, e com certeza isso não acontecerá com aquelas chamadas de “Sociais”.
Vamos fazer uma campanha sim, campanha para que a fiscalização passe a olhar com mais seriedade as caçambas que já existem e que estão em uso no município.
Vamos aplicar a lei aos que infringem o artigo que diz: “Será multado na forma da Lei, todo cidadão que for flagrado jogando qualquer tipo de lixo fora dos equipamentos destinados para este fim nos logradouros públicos do Município de Rio Claro”.
Outro artigo da lei municipal diz também que “É terminantemente proibido manter, abandonar ou descarregar bens inservíveis em logradouros e outros espaços públicos do Município ou em qualquer terreno privado, sem o prévio licenciamento do órgão ou entidade municipal competente, ou consentimento do proprietário”.
Vejam que as leis estão aí. É só cumpri-las. É só faze-las funcionar e essa é a função do legislativo. Qualquer outra alternativa é passar a mão na cabeça dos infratores, o que acarretará em mais e mais infrações.
Essas caçambas estáticas tem lei que as regem e que devem ser obedecidas, tais como “Fica vedada a utilização de chapas, placas e outros dispositivos suplementares que promovam a elevação da capacidade volumétrica de caçambas metálicas estacionárias, devendo estas serem utilizadas apenas até o seu nível superior original”.
E também: “as caçambas devem obrigatoriamente ser dotadas de cobertura ou outro dispositivo, que impeça a queda de entulho ou afins, durante o seu transporte”.
Prestem atenção a quantas dessas “geringonças” estão rodando ou estacionadas fora da lei.
E ainda me veem falar em “Caçamba Social”?!…

EVANGELHO DE MATEUS (21, 33-43)

Ana Lucia Missaglia Guarnieri
Outubro, mês das Missões, e, com a permissão do “Diário do Rio Claro”, agradeço a Deus pela vida do Sr. Délio Evangelista, Diácono Permanente e Vicentino, que, no Próximo Dia do Professor – 15/10/2017—completará 91 anos de idade. Além de ter recebido título de Cidadão Rio-clarense pela Câmara Municipal (07/06/2011)foi homenageado com a publicação do livro, ”Graças Divinas, a Vida de Délio Evangelista”(pentecostes, 2016) em que se lê a apreciação de Du Altimari, Prefeito de Rio Claro:”O diácono Délio Evangelista resume com precisão o sentido dessa expressão: homem do bem(…) levando conforto aos necessitados e enfermos, calma, paciência e tolerância aos exaltados, e a oração como um antídoto dos males que afetam a humanidade.”(página 71). De fato, sr. Délio correu pela Igreja, celebrando casamentos, bodas de prata e bodas de ouro, batizando, dando conforto às famílias ao celebrar as exéquias, favorecendo a participação da mulher na Igreja. Ao Diácono Délio Evangelista, em quem transparecem as virtudes cristãs, a espiritualidade e a fidelidade a Cristo,o divisor da História, em Antes e Depois do Seu Nome, nossos cumprimentos pelos seus 91 anos e ação de graças por sua vida, rica de bênçãos a nós todos.
*******************************************
No Evangelho de Mateus (21, 33-43) o Senhor, através da parábola dos vinhateiros, contratados a administrar a sua propriedade, tornando-se torturadores de seus enviados, no tempo da colheita, e terminando por matar o filho do próprio dono, Ele mesmo nos confere o resultado final da Sua Palavra:– “Eu vos digo: o Reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que produzirá frutos”..”Palavra da Salvação”. (Domingo, 08/10/2017)
********************************************
Depois que o Brasil deu um TILT (ano passado) em que quase 200 mil pessoas marcharam, até Brasília, em defesa das Reformas Trabalhistas, da Previdência e pela saída de Temer, terminando com dezenas de feridos e com a convocação do Presidente de 1300 integrantes do Exército e de 200 fuzileiros navais para “garantia da lei da ordem”, do fundo épico, surgiu essa “pérola”: Quando alguém pedir por intervenção militar, dê essa moeda a ele e diga: “Valar lerunslivro”.
*********************************************
Em carta de 23 ganhadores do Prêmio Nobel, Temer é citado como responsável pelo corte de 44% do Orçamento do Ministério da Ciência e Tecnologia e Jairo Bolsonaro, deputado federal e pré-candidato à Presidência da República, declarou: “Tenho 5 filhos. Foram 4 homens, a 5a eu dei uma fraquejada e veio mulher”. Se eleito, vou acabar com a reserva de índios e com os quilombolas que estes negros nem para procriar servem (o de menos peso=7 arrobas, é como gado). ( Cultura, 5/10/2017).
– ***********************************************
O linguajar expresso acima pelo pré-candidato à Presidência não só é de baixíssima cultura para representantes do povo, mas repercute como lixo na ação humana que só pode ganhar recompensa plena no Evangelho de Mateus (21, 33-45).
Paul Joseph Gobels, que foi o ministro de propaganda de Adolf Hitler, na Alemanha Nazista, exercendo severo controle sobre as instituições educacionais e os meios de comunicação, acertou na receita comunista estapafúrdia “que pega”, quando escreveu: “De tanto se repetir uma mentira ela acaba transformando-se em verdade”. Devidamente transposto para a análise transacional do cidadão, as consequências (não virtuais) no Brasil, ganharam até fama com a arte intemporal de Adoniran Barbosa:” De tanto levar frechada do teu olhar/(…)meu peito parece(…) táubua de tiro ao alvaro”(1960)…
E nós já estamos no período da pós-Verdade. O Apocalipse é o Script que Deus deixou para conferir-se o Poder da Sua Profecia sobre o grau de degradação a que chega a humanidade sem Ele!!!
Surgem até filósofos de última hora que “se encaixam” à época materialista do pós-verdade e inventam fábulas a respeito do que não conhecem, confundindo os que não dão alegria à comunidade, como o homenageado diácono Délio Evangelista. Gabam por não pertencer a Deus e, sem estudo algum sobre Teologia, querem investigar sobre a Verdade, perdendo parâmetros entre religião, crença, fé e ciência, filiando-se ao fundamentalismo religioso como sinal visível da sua decadência extrema. Com certeza, mesmo através da inteligência, jamais poderão criar sequer uma folha, quanto mais seu próprio corpo e seu sustento, e nunca, seu espírito, que mal sabem de onde veio e aonde vai!!!
Michelangelo, fascinado com a recriação de Moisés, na pedra, lhe ordena:– “Fala”! e aparentemente a arte não correspondeu à magnitude de seu gênio, contribuindo à consciência do si mesmo. Verdi captou a beleza eterna de Maria: “LA DONNA È MOBILE/QUAL PIUMA AL VENTO/MUTA D’ACCENTO E DI PENSIERO”: é o milagre feminino cantado por um eleito.
Se o materialismo é visto por suas ações maldosas, o Evangelho de Mateus dá o saldo positivo:”o reino de Deus será entregue a um povo que produzirá frutos”. Como os lixeiros que todos os dias levam o lixo das portas das casas o povo eleito virá do CORDEIRO DE DEUS, que tira o pecado(lixo)do mundo.