Trabalho exemplar de inteligência evita roubo bilionário em SP

O governador Geraldo Alckmin participou na manhã dessa terça-feira, 03/10, de coletiva de imprensa que detalhou ação policial ocorrida na noite da segunda-feira, 2/10

543
Governador Alckmin fez questão de cumprimentar pessoalmente os profissionais envolvidos com a investigação do crime

O fato da coletiva foi devido a Polícia Civil de São Paulo ter impedido o maior roubo a bancos da história e prendeu 16 criminosos envolvidos na ação. O crime poderia resultar em um roubo de R$ 1 bilhão e um túnel de 600 metros já havia sido escavado, com destino ao cofre da base de distribuição do Banco do Brasil, localizado na zona sul de São Paulo.
O governador Geraldo Alckmin elogiou o trabalho realizado pela polícia. “Foi um trabalho exemplar de inteligência, tecnologia, antecipando a ação criminosa. Dezesseis presos, fruto de três meses de trabalho, de análise cuidadosa, bem feita e em sigilo. E a prisão dessa quadrilha, com indícios de envolvimento em outros grandes crimes no Brasil. É um quadrilha altamente especializada”, detalhou o governador.
O delegado Fábio Pinheiro Lopes, da Delegacia de Roubo a Bancos do Deic, explicou que a investigação teve início há cerca de três meses. “Começou um burburinho de uma ação bilionária em São Paulo. Passamos a determinação para procurar o que iria acontecer e levantamos quadrilha há três meses. Começamos a monitorar e há um mês identificamos o QG da quadrilha, na zona norte. E em 15 dias conseguimos identificar onde seria o túnel”, disse o delegado, explicando que somente o cofre da base de distribuição do Banco do Brasil, em Santo Amaro, armazena essa quantia em São Paulo.
Depois, a Polícia Civil esperou um momento em que os líderes estariam reunidos para efetuar a prisão, que ocorreu sem qualquer disparo de arma de fogo e sem feridos. O delegado Lopes detalhou que o túnel já estava pronto e impressionou o trabalho de engenharia envolvido na ação. Havia serralheria e equipamentos de última geração no local, até mesmo trilhos e dez carrinhos que seriam usados na retirada do dinheiro, não fosse a ação da Polícia Civil.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA