IPEM-SP realiza verificação anual de taxímetro em Rio Claro

A ação é obrigatória a todas as categorias de táxi

244
Os taxistas autuados por trafegar com o taxímetro irregular têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. As multas podem variar de R$ 500 a R$ 5.000 mil, dobrando na reincidência

Todos os taxistas de Rio Claro deverão passar, entre os dias 19 a 21 de setembro, pela verificação periódica anual de taxímetro. Realizada pelo IPEM-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), a ação acontece, das 9h às 12h e das 14h às 16h, sendo o ponto de partida na Avenida Castello Branco, 1560, sentido centro/bairro, Jardim São Paulo.

Os taxistas autuados por trafegar com o taxímetro irregular têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. As multas podem variar de R$ 500 a R$ 5.000 mil, dobrando na reincidência

O taxista deve agendar o horário de atendimento pelo site do IPEM-SP(www.ipem.sp.gov.br) e emitir a GRU (Guia de Recolhimento da União) para o pagamento da taxa de verificação. Sem a quitação da taxa e o agendamento online, a verificação não será realizada.
Na data da verificação, o taxista ou responsável pelo veículo deve apresentar os seguintes documentos:
– Alvará de estacionamento fornecido pela prefeitura municipal dentro do prazo de validade;
– Certificado de registro e licenciamento de veículo (categoria aluguel);
– Certificado de verificação do IPEM-SP, referente ao exercício de 2016;
– Guia de Recolhimento da União (GRU) quitada;

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3368-1406 ou pessoalmente na Sede da Delegacia de Ação Regional do IPEM-SP em São Carlos, localizada à Rua Raimundo Corrêa, 501, na Vila Marcelino.

Fique de olho
Para identificar se o taxímetro foi verificado pelo IPEM-SP, o consumidor deve observar a existência do lacre amarelo, que impede o acesso à regulagem do aparelho, e do selo do Inmetro com a frase “verificado até 2017”. Caso o lacre esteja rompido, o consumidor não deve aceitar a corrida, pois o aparelho pode apresentar medição incorreta. Em alguns casos poderão ser encontrados com a etiqueta “verificado até 2016″, pois, o instrumento pode ser que ainda não tenha sido verificado, devido ao cronograma conforme o alvará.

O valor da bandeira é estabelecido pela prefeitura de cada município, mas é importante estar atento ao horário em que as bandeiras ‘um’ e ‘dois’ podem ser utilizadas, para não pagar mais caro pela corrida.
O consumidor que notar irregularidades ou tiver dúvidas pode realizar denúncia na Ouvidoria do IPEM-SP por meio do telefone 0800 013 0522 ou pelo e-mail ouvidoria@ipem.sp.gov.br.

IPEM-SP
O IPEM-SP é uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo e órgão delegado do Inmetro. Com uma equipe de fiscalização formada por especialistas e técnicos, realiza, em todo o Estado de São Paulo, operações de fiscalizações rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, preservativos, cadeiras de carros para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, entre outros materiais. É seu papel também garantir que o consumidor leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou. Quem desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria, pelo telefone 0800 013 0522, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou enviar e-mail para: ouvidoria@ipem.sp.gov.br.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA