Diário 131 anos

A notícia através dos séculos

199
Da maquina de Linotipo na época do Major David, a impressora off-set à partir do então empresário Geraldo Leonardo Zanello

Em seus 131 anos de existência, o Diário tem levado notícias importantes aos lares rio-clarenses que hoje são registros preciosos da história de Rio Claro, da região, do Estado, do País e do Mundo.
No passar dos dias, semanas, meses, anos, décadas e séculos, acontecimentos importantes para o município mereceram edições especiais, caracterizadas por maior número de anunciantes, que faziam mensagem específica ao fato comemorado.
As primeiras edições, infelizmente, não existem mais. No Arquivo Municipal de Rio Claro é possível acompanhar o Diário a partir de 1932.
– 1886 – Surge no cenário da imprensa de Rio Claro o primeiro jornal de circulação diária.
– 1890 – Pertencente esta década, a edição de 23 de outubro de 1894 destacava a coluna Cabriolas, assinada pelo Major José David com o pseudônimo de “Cabrioleiro”.
– 1930 – Os exemplares a partir de 1930 estão arquivados no Arquivo Municipal de Rio Claro. Na edição 14.003 do dia 17 de março de 1934, sábado, o jornal anunciava o falecimento de seu fundador, Major David Teixeira
– 1940 – Nesta década, um dos destaques do noticiário era o comércio entre o Brasil, Alemanha e a Europa.
– 1950 – Em 26 de maio de 1954, dedicou toda a segunda página para a programação dos cinemas Excelsior e Tabajara, com 5 fotografias em clichês enviados pelas distribuidoras de filmes..
– 1960 – No começo da década o Diário do Rio Claro, com novo formato e diagramação,l parabenizava na primeira página pelo 5º aniversário da agência do Banco Comercial do Estado de São Paulo em Rio Claro.
– 1970 – Em 29 de junho de 1977, o jornal publicou fotografia de um “velho cadeieiro” com o rádio portátil que tentara furtar na Casa Edisom. Em sua edição de 21 de janeiro de 1977, uma sexta-feIra, o Diário do Rio Claro anunciava para domingo a inauguração do Distrito Industrial: “…o Distrito Industrial, sem dúvida alguma, marca a administração do Prefeito Oreste (Armando) Giovanni como voltada para o progresso e desenvolvimento de Rio Claro…”. Também em 1977, a partir de 11 de fevereiro começava a anunciar a visita do presidente da república Ernesto Geisel, com a manchete “Presidente Geisel poder| presidir as comemorações do Sesquicentenário no dia 24 de junho” e que mereceu destaque de primeira página com 8 fotografias.
– 1980 – Na década de 80, mais precisamente em dezembro de 1980, o empresário Geraldo Leonardo Zanello se tornou proprietário deste matutino que já noticiara a Abolição da Escravatura, entre outros fatos importantes ocorridos no Brasil. Em contínuo processo de aperfeiçoamento, o Diário publicou na primeira página, em 27 de outubro de 1983, uma fotografia da impressora off-set, anunciando a mudança para o moderno sistema de impressão. No natal de 1984, circulou a primeira edição off-set em cores.
1977 – Visita do presidente Ernesto Geisel a Rio Claro foi amplamente divulgada pelo Diário em fevereiro
1990 – A partir dessa década novas mudanças ocorreram, e a comunidade passou a ter também novo espaço com a coluna “Diário nos bairros”.
2000 – Nesta década, trazendo não apenas os principais acontecimentos de Rio Claro, mas também de todo o país, o Diário noticiou, em 2002, o ineditismo de duas conquistas: a de Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições e a da Seleção brasileira no Mundial da Coréia do Sul e do Japão.

2014 – O ano de seu 128º aniversário, o Arquivo Histórico da Família Rioclarense continua cumprindo o seu dever de bem informar. O Campeonato Mundial de Balonismo, que coloriu o céu da cidade, atraindo a atenção de toda a população, foi destaque nas edições do mês de julho.
2015 – 2016 – Muito se noticiou nas páginas do Diário, como a inflação, desemprego em alta, saúde, entre outras notícias que marcaram esses dois anos.
2017 – Neste ano, dia 16 de julho, o Empresário e Diretor presidente do Diário do Rio Claro, Geraldo Leonardo Zanello, nos deixou, depois de 37 anos à frente do Diário. Foi na terça-feira, 18 de julho de 2017 na edição de nº 9316 que publicamos seu passamento em São Paulo ocorrido no no domingo, dia 16, junto de seus familiares. E, como ele queria, começará um novo ciclo para o Arquivo da Família Rioclarense, seu legado será levado adiante, cumprindo sempre sua função de levar as notícias à risca.
Seu esforço de para torna-lo um veículo de comunicação moderno, sensível ao interesse de jovens e adultos, compatível com as formas mais recentes de a informação chegar ao seu receptor, sem esquecer das função da mídia imprensa, ganham agora, aliados importantes. O desafio foi aceito pela família, como queria o senhor Geraldo. E conforme disse um dia, a diretora do Diário, sua esposa, profª. Jacira Russo Zanello, “O Diário não é nosso, o Diário é da comunidade, nós o compramos para que ele não caísse em mãos de pessoas que não fosse rio-clarense”.
E, com certeza esteja o senhor onde estiver, ficará muito orgulhoso de tudo que está por vir, muitas novidades nos aguarda!

CAPA - EMBAIXO SEO GERALDO IMPRESSORA2 CAPA - EMBAIXO DA FOTO DO SEO GERALDO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA