Guarda civil detém indivíduos furtando materiais em escola municipal

Por volta das 07:20h da manhã de terça-feira, alertados por populares a Guarda Civil compareceu à Av. M-33 entre Ruas 6 e M22, no Jardim Ipanema, onde segundo denúncia, foram avistados dois indivíduos em cima do telhado da Escola Municipal Sueli Aparecida Marin furtando materiais. Com a chegada das viaturas da GCM os indivíduos se evadiram tomando rumo ao córrego que divide os bairros Jardim São João e Jardim Azul. Uma equipe conseguiu alcançar e abordar os indivíduos. A.C., 24 anos pardo e L.G.L.M.S., 20 anos, branco, haviam separado vários materiais que pretendiam subtrair, sendo 25 esquadrias de alumínio, 15 barras de alumínio dobradas, 4 caixas de energia, 2 caixas de suporte da mangueira do hidrante. Os indivíduos utilizaram 2 chaves de fenda, 1 alicate, 1 turquesa e 1 marreta para ter acesso ao interior da escola para praticar o furto. Os indivíduos receberam voz de prisão e foram conduzidos a Central de Polícia, onde foi ratificado o flagrante de furto.

Agosto Violeta

O intuito é de promover a reflexão ao Perdão, seu benefício à saúde, ao bem-estar, e consequentemente, promover a Paz.
A exemplo dos outros movimentos, como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, que tratam, respectivamente, dos temas câncer de mama e próstata, o Agosto Violeta, que também vem utilizando o laço na cor Violeta, representar a transformação, remetendo à purificação e cura nos níveis: físico, emocional e mental, e elevando a consciência do Perdão.
Durante todo o mês de agosto, em várias cidades do Brasil, os principais monumentos, prédios públicos e viadutos, serão iluminados na cor Violeta, para chamar a atenção da sociedade, da necessidade não só de combater a violência, mas principalmente de trabalhar PREVENTIVAMENTE com a Cultura da Paz. Pois através do Perdão, teremos a serenidade para alcançar a tão almejada Paz.
O Agosto Violeta é um movimento que propõe instigar não só o indivíduo, mas a sociedade, entidades, governo e empresas a utilizar o laço em ações de conscientização dentro dos seus lares e para com o próximo. E não só no mês proposto, mas todos os dias do ano.
Juntem-se a nós!

PERSPECTIVAS REMOTAS

Por Alessio Canonice – alessio.canonice@bol.com.br

A economia do Brasil continua a desejar e está muito distante de se enquadrar nos moldes de um país que deseja crescer e se desenvolver para alegria de um povo sofrido com marcas que, dificilmente, sairão dos pontos em que se afixaram, diante de um governo que até agora não trilhou o caminho da prosperidade e se arrasta à medida em que os dias do calendário sinalizam momentos difíceis.
Embora o governo mostre impulso para um cenário de crescimento, o clima de insegurança impera, porque não se tem uma previsão da retomada da economia e a tendência é de que cada contribuinte que paga seus impostos parta para novas iniciativas na comparação de um governo com índice de apenas 5% de aprovação.
Nos dias atuais, o brasileiro está mais propenso em levar avante suas ideias do que ficar à espera de melhores dias de um governo que tenta impor seus métodos como fórmula de fazer com que a atuação do Poder Central esteja se conduzindo de uma forma a surtir os efeitos de sucesso, mas até agora não convenceu a maioria absoluta dos brasileiros.
Com a liberação das contas inativas do FGTS houve uma reação positiva junto ao comércio e fez com que se aquecesse. De fato, colaborou para melhoria desse aquecimento, mas em função de uma passagem transitória, porque tudo volta a se estabelecer como antes, diante de uma política que se desenvolve com pouca perspectiva de progresso e bem-estar de todos.
Como não se pode ter uma previsão otimista de um governo envolvido em denúncias de corrupção, a opção mais lógica é de administrar os orçamentos, visando, especialmente, eliminar as dívidas anteriores e limitar as atuais como medida de segurança àqueles que assim procedem.
No que tange ao sério problema do desemprego, depois de um longo período que vem se arrastando, a abertura de postos de trabalho aos poucos vai tomando dimensão favorável, porém, não dá margem para comemoração, até que haja credibilidade por parte de todos que almejam um país vivenciando novas etapas de progresso e desenvolvimento efetivos.
É claro que há uma certa expectativa de que dias piores já vividos tendem a não se repetir, desde que o governo faça sua parte de uma forma que convença a todos que estão à espera de novos tempos e que resultem novas mentalidades por parte de nossos governantes, Legislativo e Executivo, com ideias renovadoras e que possam descrever as necessidades mais prioritárias de que tanto necessitamos.
Quando vem à mente de todos nós uma nova fase do governo, no sentido de equilibrar a economia, eis que, de repente, tudo cai por terra, tendo em vista o encontro do presidente Michel Temer com representantes de escolas de samba do Rio de Janeiro ocorrido na semana passada, para discutir ajuda do governo em prol do evento carnavalesco.
Este fato faz com que os brasileiros percam a esperança de credibilidade a um governo que, após ter prometido R$ 1 milhão para cada escola de samba, alcançando o patamar de R$ 13 milhões, que correspondem às 13 escolas do Rio de Janeiro, enquanto outros setores, tais como Saúde, Educação, Segurança e Habitação ficam no esquecimento, porque não fazem alusão ao desejo de toda a comunidade brasileira, mesmo com os esforços do poder público para melhoria desses setores.
Lamentavelmente, causa indignação este gesto do presidente da República, porque ocorre em um momento incerto, onde as dificuldades sinalizam melhor atenção por parte do Poder Central, estando neste contexto os servidores públicos do Rio de Janeiro e que atravessam a pior fase da história com milhares deles sem receber salário para o sustento próprio e o da família.
É claro que o evento carnavalesco sempre existiu e faz parte das festividades populares, mas que dependa de recursos próprios e campanhas sem onerar os cofres públicos da forma com que serão onerados com esta quantia de R$ 13 milhões de reais.
É preciso que o Sr. Presidente da República repense esta iniciativa pouco recomendada e que revolta milhões de brasileiros.

Facilite para o cliente

Perder clientes é ruim. Perder clientes por questões contornáveis é pior ainda. Isso acontece com empresas de todos os portes. O consumidor mal atendido fica insatisfeito e vai embora decidido a não voltar. Às vezes, a solução do problema depende apenas de pequenos ajustes.
Soube de dois casos recentes que exemplificam tal situação. Ambos ocorreram com colegas do Sebrae-SP. Para sorte das empresas, foram eles que, na condição de consumidores de serviços, acabaram dando um jeito de resolver o impasse.
No primeiro caso, o pai levou seus dois filhos em um salão para cortar o cabelo. Na hora de pagar, descobriu que o estabelecimento não tem máquina para cartão nem deixa aviso exposto sobre isso. Como ele estava sem dinheiro na carteira, o cabeleireiro sugeriu que ele voltasse em outra hora para quitar o serviço. Porém, para não ficar com a conta “pendurada”, o cliente preferiu ir a um caixa eletrônico próximo sacar a quantia devida. Ou seja, coube a ele se desdobrar para achar a saída. Um tanto quanto incômodo, não? E se não houvesse uma agência bancária por perto? Além disso, se fosse um cliente que não prima pela honestidade, ele poderia prometer retornar depois e simplesmente não aparecer. Prejuízo para o salão. Será que é tão oneroso assim ter uma máquina de cartão no estabelecimento? Será que a possibilidade de perder clientes por não oferecer essa alternativa não é um transtorno ainda maior? Seria a ausência da máquina de cartão apenas uma resistência à tecnologia?
Limitar as opções de pagamento, porém, é mais comum do que parece. Pesquisa do Sebrae-SP realizada este ano mostra que só 35,2% dos Microempreendedores Individuais (MEIs) usam máquina de cartão de crédito e débito para receber dos clientes. É pouco.
No outro exemplo, o colega foi a um parque aquático no interior de São Paulo com a esposa, os dois filhos, o cunhado e o sobrinho. Ao chegar, falhas nos computadores do local impediram que ele adquirisse as entradas com seu cartão de crédito. A empresa não tinha plano B. O colega só conseguiu comprar os tíquetes porque o cunhado tinha dinheiro vivo e emprestou. Senão, teriam de voltar para casa, frustrando as expectativas das crianças, que aguardavam ansiosamente pelo passeio. Mais uma vez, foi o cliente que encontrou a solução.
Claro que falhas acontecem. Mas nesse momento, a empresa tem de se desdobrar para resolver. Deixar de vender porque não tem como receber? Nem pensar!
Facilitar a vida do consumidor é obrigação do empreendedor. A responsabilidade de encontrar meios para concretizar o negócio jamais deve ficar nas costas do cliente.
Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP

Coluna Edmar Ferreira

Tem início hoje a 18ª rodada do Campeonato Brasileiro: 19h30 – Sport x Fluminense e Chapecoense x Bahia; 21h – Atlético-MG x Corinthians e Vitória x Ponte Preta e às 21h45 – Botafogo x Palmeiras, Santos x Flamengo e Atlético-GO x Grêmio. Amanhã: 19h30 – São Paulo x Coritiba e 19h30 – Atlético-PR x Avaí e 20h – Vasco da Gama x Cruzeiro.
A classificação está assim: 1) Corinthians 41, 2) Grêmio 33, 3) Santos 31, 4) Palmeiras e Flamengo 29, 6) Sport 27, 7) Botafogo 24, 8) Vasco da Gama, Cruzeiro e Atlético-MG 23, 11) Ponte Preta, Chapecoense e Fluminense 21, 14) Atlético/PR 20, 15) Bahia, São Paulo e Coritiba 19, 18) Avaí 17, 19) Vitória 13 e 20) Atlético-GO 12.
Meus palpites para a rodada deste meio de semana (ando acertando mais do que errando): Sport 1 x 1 Fluminense, Chapecoense 1 x 1 Bahia, Atlético-MG 0 x 0 Corinthians, Vitória 1 x 2 Ponte Preta, Botafogo 1 x 0 Palmeiras, Santos 1 x 1 Flamengo, Atlético-GO 1 x 3 Grêmio, São Paulo 2 x 0 Coritiba, Atlético-PR 3 x 0 Avaí e Vasco da Gama 2 x 1 Cruzeiro.
Dados interessantes trazidos pelo Estadão. Em 11 das 14 edições do Campeonato Brasileiro que foram disputadas por pontos corridos, ou seja, desde 2003, o time que terminou o primeiro turno na frente foi o campeão.
O Corinthians por exemplo, foi campeão três vezes e em todas elas, o Timão terminou em primeiro ao final do turno inicial: 2005, 2011 e 2015. Em apenas três ocasiões o primeiro colocado ao final do turno não ficou com o caneco: Grêmio em 2008 (São Paulo campeão); Internacional/RS em 2009 (Flamengo campeão) e o Atlético-MG em 2012 (Fluminense campeão).
O aproveitamento do Corinthians, com os 41 pontos, é o melhor da história dos pontos corridos após 17 rodadas. Os que mais se aproximaram desse número foram o Atlético-MG de 2012 e o Cruzeiro de 2014, ambos com 39 pontos. Se o time de Fábio Carille vencer o Atlético/MG hoje e o Sport no sábado, alcançará os mesmos 47 pontos que o Cruzeiro fez em 2003. Mas naquele ano o Brasileirão foi disputado por 24 equipes, ou seja, cada turno teve 23 rodadas e não 19.
Empate entre Corinthians e Flamengo registrou 44.682 pagantes. Trata-se do terceiro maior público do Itaquerão, atrás apenas da decisão do Paulistão contra a Ponte Preta (46.017) e da goleada sobre o São Paulo por 6 a 1, há dois anos (44.976). Jô disse ontem que não vai comemorar se marcar um gol no Atlético/MG por respeito. Acho correto.
Palmeiras já gastou com Felipe Melo algo em torno de R$ 4,3 milhões. Seja sincero, isso não é jogar dinheiro fora? O que o tal Pitbull trouxe de vantagem para o clube? Nada. Só desavença, intrigas, brigas e suspensões. Não ganhou nenhum título e só plantou a discórdia. E não foi falta de aviso. Ou você acha que ele se converteria por jogar no Brasil?
O lateral-esquerdo Caju foi reprovado nos exames médicos do Lille. A transferência do Santos para o futebol francês, que era dada como certa, pode não se concretizar. Um problema crônico no púbis teria sido detectado. Outra informação, é que existe uma diferença considerável de força entre uma perna e outra. Além disso, o histórico de lesões musculares preocupa a diretoria do Lille. Só este ano foram duas, uma na coxa e outra na panturrilha.
Mais uma joia da base assinou seu primeiro contrato profissional com o Santos. Destaque do time Sub-17, Moraes tem acordo firmado até agosto de 2020. A multa rescisória é de 50 milhões de euros (R$ 183 milhões). O atacante marcou 70 gols na base do Peixe, isso em competições oficiais. E olha que o talentoso goleador sofreu duas graves lesão no joelho, ficando mais de um ano sem jogar.
O volante Otávio, que se destaca no Campeonato Brasileiro pelo número de bolas roubadas, será confirmado como novo reforço do Bordeuax. O time francês pagaria 7 milhões de euros (R$ 25 milhões). O jogador de 23 anos deve se apresentar ao novo clube já no fim de semana, para realizar exames médicos e assinar contrato.
Tite fará no próximo dia 10, a convocação da Seleção Brasileira para os jogos contra Equador e Colômbia, nos dias 31 de agosto e 5 de setembro, respectivamente, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia, no ano que vem. A lista será revelada na sede da entidade, às 11h. Os goleiros Cássio e Vanderlei devem ser chamados.
A Confederação Brasileira de Futsal anunciou a formação da nova comissão técnica da seleção masculina. Marquinhos Xavier será o substituto de PC Oliveira. Além disso, está confirmado o retorno do craque Falcão ao selecionado. Ou seja, ele abandonará a aposentadoria. O novo ciclo visa o Mundial de 2020, ainda sem sede definida.
Finalmente, Thomaz Bellucci não caiu em uma estreia. Após perder os últimos seis jogos, o brasileiro estreou com vitória no ATP 250 de Kitzbühel, na Áustria. Ele venceu o ucraniano Alexandr Dolgopolov por 2 sets a 1, parciais de 6/2, 5/7 e 6/4. No novo ranking da ATP, Bellucci caiu para a 80ª posição. Rogério Dutra Silva está em 64º lugar e segue como o número 1 do país. Thiago Monteiro é o 110º.
A Seleção Brasileira Feminina de Vôlei começa hoje a disputa da Fase Final do Grand Prix, em Nanjing, na China. O primeiro desafio do Brasil será justamente contra as chinesas, às 8h30 (horário de Brasília), com transmissão ao vivo da TV Globo e do SporTV 2. A equipe de José Roberto Guimarães é a atual campeã e luta pelo 12º título da competição.
Paris, na França, foi confirmada como sede dos Jogos Olímpicos de 2024. Quatro anos depois, em 2028, será a vez de Los Angeles, nos EUA.
Curiosidade do dia: O primeiro confronto entre seleção paulista e seleção carioca aconteceu no dia 19 de outubro de 1901 e o placar foi de 1 a 1. O jogo foi em São Paulo e os jogadores cariocas vieram de trem. Cada um pagou sua despesa, que foi de 130 mil reis, entre passagem e estadia no hotel.