TRANSFIGURAÇÃO

209

Ana Lucia Missaglia Guarnieri
“Quando os ventos da mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento”. Érico Veríssimo
***************************
Parece estranho de no “ pântano” ter que se refletir sobre assunto tão sagrado e sério, o mais belo de todos os demais, que nos dizem respeito: a Transfiguração do Senhor!(Evangelho, 06/08/2017).
“Pântano”, metaforicamente, é um termo sugestivo, por exemplo, para tratar-se da política brasileira, que pisa sobre a “Ordem e Progresso”, inscritos na Bandeira Nacional, como poderoso grupo anti-cristão a liderar o “pau-brasil” que hoje o coloca em sexto lugar, na economia mundial, bem como, com arrecadação dos bilhões de impostos, comprar até sua permanência no Governo, diante da rejeição popular maciça(conforme estatísticas das últimas pesquisas) chamando a isso de DEMOCRACIA.
. Ciente de que a o planeta já está em extinção pela corrupção globalizada, a beleza dos Ipês( e Setembro é mês da primavera, neste hemisfério) já não os comove mais nem a glória divina que os criou, incondicionalmente, de modo único e privilegiado, eleitos para governar o povo brasileiro. Certamente S.Excia. pende para a popularização da psicologia moderna do amar-se a si mesmo(para amar o próximo) =ao EU e o MEU, em primeiro lugar, e o próximo que não se enquadra nisso está fora. .E ISSO NÃO É AMOR. (Que se dane a criatividade de Beto Guedes e Ronaldo Bastos: “Para construir a vida nova vamos precisar de muito amor/és o mais bonito dos planetas/tão te maltratando por dinheiro”…Que se omitam as teologias, primeiro a de Santo Tomás ao declarar que” uma lei humana que sabe que não vai ser aplicada, é uma lei má e não deve ser promulgada”).
. Na segunda leitura do Evangelho de Domingo (06/08/2017) São Pedro nos fala: “Não foi seguindo fábulas habilmente inventadas que vos demos a conhecer o poder vindo de Nosso Senhor Jesus Cristo, mas sim, por termos SIDO TESTEMUNHAS OCULARES da Sua Majestade (proclamada por Deus como seu Filho bem-amado, depositário do seu bem-querer). (…) Fazeis bem ter diante dos olhos a palavra de sua profecia que brilha em lugar escuro até clarear o dia e levantar-se a Estrela da Manhã em vossos corações”(2Pd., 1, 16-19).
A Transfiguração do Senhor que“brilha em lugar escuro até clarear o dia”é o Seu Amor, que Se fez Caminho, Verdade e Vida, por nós, pondo-nos em contato com a História, com os holocaustos, as guerras, os crimes; com a Antiguidade clássica e seus valiosos achados a desvendar inteligência e arte dos antepassados; com a revolução industrial e o iluminismo, com a “igualdade, liberdade e fraternidade” da Revolução Francesa em esperança de justiça ao mundo; o capitalismo, ironizado por Eça de Queiroz
pelo uso das classes mais abastadas, esbanjando-se a grandeza dos grandes vultos e gênios, que marcaram a humanidade em passos de luz à sua evolução, e tudo isso e mais, muito mais, inclusive, para o futuro, a Cia. que já vende passagens, só de ida, para Marte ,quando não houver mais condição de vida humana no planeta, não é domínio nem competição ou acúmulo: são amostras de que o mundo é nada, perante o Deus do Universo e da Vida, que o cria.(Não se poderá comer dinheiro no lugar do figo não encontrado).
A TRANSFIGURAÇÃO DO SENHOR,diante dos Apóstolos, de há pouco mais de dois mil
anos ,e dos seguidores de ontem e de hoje, em que a Ciência, tecnologicamente, atravessa as paredes da morte, ganhou o arrebatamento do coração com o entusiasmo dos discípulos, Pedro,Tiago e João ao reconhecè-lo como O SENHOR BOM JESUS .Transfigurado, o seu rosto brilhou como o sol e suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E aquele pedido soa, até hoje: “Arma três tendas, uma para ti, outra para Elias e outra para Moisés”..(Mt., 17, 1-9).
A médica Elisabeth Kübler-Ross explica que Cristo, antes transfigurado, retornou, após a morte, materializado na forma física que Ele próprio criara através da energia psíquica. Reconhecendo-O, os apóstolos tiveram absoluta certeza de que a morte, como se imagina, realmente não existe. E, naquele momento, passaram não apenas a crer, mas também a ver, como TESTEMUNHAS OCULARES, a sua aparição, transmitindo essa verdade até hoje.(ed.2016). E São Francisco de Assis O adorou, em espírito e verdade, diante da Sua Presença Eucarística, que recebe visitas e acompanha os que O amam de coração.
Na belíssima cerimônia de posse de Dom José Francisco Rezende Dias, como Arcebispo de Niterói, 05/08/2017, ele afirmou que o vento não leva as flores do Ipê, as coisas delicadas persistem.E leu versos de Mário Quintana: “No fim tu hás de ver que as coisas mais leves são as únicas que o vento não conseguiu levar”, enquanto prof. Darius, criador da SETTIMANA ITALICA, nos deu seu exemplo de transfiguração:” devemos buscar o conhecimento não para virar poeta ou escritor, mas para libertar-se da escravidão”. De fato, “para o cristão, o espiritual é o campo em que a ternura de Deus permanece mais forte do que a fraqueza e a covardia do homem”.
A Transfiguração do Senhor Bom Jesus é sua maior prova de amor, a cada um de nós, para acreditar na Vida e orar pela humanidade, em todas as idades, principalmente aos jovens, para que “O SER FELIZ”, o viver bem superem o desamor, o existir sem emprego.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA