A crítica destrói e o elogio constrói

107

Ser criticado é algo difícil para o ser humano, ainda mais quando isso é feito de maneira hostil, dura e sem a mínima flexibilidade, tornando-se então uma forte ferramenta para a destruição dos sonhos, objetivos e propósitos de um indivíduo. Porém, existe uma versão diríamos assim, mais adocicada desse ato, que chamamos de crítica construtiva.
Muitas pessoas então se apegam nesse “amuleto”, da crítica construtiva, achando que possuem o direito de criticarem, dando lições de moral e conselhos a todos os seus semelhantes, a hora que bem entenderem e da maneira que quiserem. No entanto mal sabem, que agindo dessa forma, criticando a todo momento mesmo utilizando elas a maneira construtiva estarão a cada dia ajuntando, vagarosamente pacotes de inimigos gratuitos, pois por mais instrutiva que seja a crítica, a mesma quando lançada sobre nós dói, mostrando-nos nossas falhas, erros imperceptíveis, coisas as quais muitas das vezes ocultamos em nosso interior, aquelas que evitamos saber de suas existências no mais profundo eu. Isso é fato consumado, porque ser humano algum deseja ler um enorme cartaz criticando-o, mostrando a ele suas inúmeras falhas, seus grotescos erros e por isso geralmente em uma alta porcentagem, a crítica nada mais faz que, destruir o impulso humano rumo às conquistas da vida.
Mas, como seria essa crítica construtiva? Bom, pelo que se entende trata-se de, mostrar a alguém passiva e inteligentemente a melhor forma de agir em relação aquela situação, dando-lhe então “uma luz no fim do túnel” sem tirar-lhe as suas maiores forças que são o entusiasmo e a vontade.
Entretanto, como já descrito a crítica pode destruir sem piedade alguma os sonhos e objetivos de um indivíduo. Agora, como ajudamos alguém a construir os mesmos? É simples e prático. Tiramos da cartola a maior e melhor das ferramentas para conquistarmos amigos, o elogio. Com essa, você além de ganhar admiradores e parceiros ajuda ainda o seu semelhante a construir sonhos, concretizar metas ou mesmo revelar a ele talentos, aptidões e grandezas as quais escondidas se encontram.
Muitos ao receberem um elogio tornaram-se “diferentes”, ganharam poderes para lutarem contra os adversários da vida, fortaleceram robustamente seus egos e procuraram de alguma forma viverem sempre cercados das qualidades, as quais lhes foram mostradas. Como se vê; o elogio constrói, eleva a auto-estima (valorização de si mesmo), coloca a pessoa numa situação de impulso para com a vida. E quem elogia, também sente algo grande dentro de si, pois ajuda alguém a se desenvolver espiritual, física e materialmente, contemplando em seguida a sua obra de amor ao próximo.
Criticar é difícil, porém em diversas ocasiões faz se necessário, já elogiar é muito fácil e indispensável no dia-a-dia. Entretanto, fica o lembrete; elogie sempre com sinceridade, do coração pra fora e não simplesmente com os lábios, porque o falso elogio é muito bem percebido, podendo você também arranjar, mais uns integrantes para o seu o pacote de inimigos gratuitos, além de receber os tristes títulos de falso (a), mentiroso (a), interesseiro (a), entre outros.
Todos os dias vamos nos deparar com situações, que exigirão a utilização dessas duas ferramentas, a crítica e o elogio. Evitar criticar até a última circunstância elogiando com muita sinceridade sempre que possível, será o ideal para vivermos bem no meio social, mas mesmo assim seremos vítimas de pessoas que nos odeiam, sabe-se lá o por quê desse sentimento, no entanto agiremos para nós mesmos, em busca da melhor consciência, construindo vidas e não destruindo as mesmas,pois nem Jesus Cristo conseguiu agradar a todos.

Douglas S. Nogueira
Técnico de Manutenção e Integrante das Associações Literárias de Santa Bárbara e Piracicaba – ACIBEL e CLIP
Blog: www.douglassnogueira.blogspot.com
E-mail: douglas_snogueira@yahoo.com.br

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA