QUE PAÍS É ESSE?

332

Por Geraldo J. Costa Jr.
O presidente Michel Temer parece confundir harmonia com conivência e omissão. Mas justo ele, que deveria saber a exata definição de Harmonia? E faz pior, na reunião do G-20, disse na maior cara de pau que no Brasil não há crise econômica. Pra ele, realmente não há, quem paga suas contas, sua mordomia, seu luxo, somo sós, seus súditos
Cantores medíocres fazem sucesso com suas músicas medíocres. Artistas igualmente medíocres, da tevê, do cinema e do teatro, das artes visuais, da literatura, enfim, alcançam a fama, recebem aplausos de uma plateia que mal sabe a diferença entre arte e cultura.
Jogadores de futebol medíocres assinam contratam milionários, ganham status de craques, sem que a gente entenda qual a razão para isso. Começamos a entender, quando procuramos saber um pouco sobre a relação promíscua entre dirigentes de clubes, técnicos e empresários e até alguns jornalistas. Hoje, no futebol profissional, compra-se vaga nos times da mesma forma como pilotos de fórmula 1 compram suas vagas nas equipes. Vale para jogador e treinador. O torcedor que adora uma ilusão, porque faz uso dela para votar a cada 4 anos, ainda acredita que o objetivo maior do futebol é o gol, a vitória, a conquista. Não é mais. É o dinheiro. Acorda povo!
O Supremo Tribunal Federal que deveria ser o guardião máximo da lei faz política. Porque seus membros, são resultados de interesses políticos, afinal, foram todos indicados por políticos. Onde está a independência entre os poderes prevista na Constituição?
Constituição, por sinal, que foi toda ela feita para um regime parlamentarista, até que surgiu um tal Centrão, e disso saiu esse monstrengo, que faz o país ser regido a toque de medida provisória, recurso encontrado para dar poderes ao presidencialismo.
Há um ano, uma presidente da república foi impedida de continuar a governar? Qual o seu crime? Não saber conduzir a economia do país, que ia de mal a pior. E continua. Agora, seu sucessor, pode ser impedido também de continuar a governar, mas provavelmente não será. Qual o seu crime? Corrupção. Qual a diferença entre uma e outro? Precisa desenhar?
E assim, filhos e alunos podem insultar pais e professores. E assim, a polícia que deveria ter as condições para exercer com excelência o seu fundamental trabalho de coibir a violência é tratada com descaso, e obrigada a empurrar viaturas, em avenidas movimentadas, sob os olhares de espanto das pessoas.
Nosso país, Brasil, onde miseráveis sentem-se mais confortáveis de pedir ajuda ao chefe do tráfico do bairro, do que perder seu tempo na fila dos hospitais públicos, nos gabinetes dos homens públicos, pagos para lhes servirem.
Brasil, o país onde as pessoas adoram se deixar levar pelas promessas jamais cumpridas, de solução fácil e imediata para seus problemas, propagadas por pessoas engravatadas, vistosas, de fala poderosa, que ocupam púlpitos de templos que deveriam ser sagrados. Não na mentira. Na fé sincera, no amor, na fraternidade.
País lindo, imenso, maravilhoso, mas de gente tão pobre. Pobre de esclarecimento, de cultura, de informação que não seja aquela vinda sob encomenda da parte daqueles que mandam no mundo.
Olhando assim, fica mesmo muito difícil acreditar que um dia será tudo diferente. E não será mesmo, enquanto continuarmos esperando que outros, aqueles que se imagina que virão do Alto e aqueles que se imagina nos representam, farão por nós, aquilo que somente cabe a nós fazermos.
O colaborador é escritor
Jcostajr2009@gmail.com

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA