Por que Dia dos Namorados?

336

O que há em comum entre atual prefeito de São Paulo, João Dória Júnior, e o Dia dos Namorados, celebrado no Brasil, diferentemente do resto do mundo, dia 12 de junho?
Simples: João Dória, pai de João Dória Júnior, é o responsável pela criação da data no país. No hemisfério norte, como aqui na Europa, ou nos Estados Unidos, celebra-se a união entre casais ou namorados no dia 14 de fevereiro, no chamado Dia de São Valentim. Os norte-americanos dizem Saint Valentine’s Day.
João Dória, jornalista, psicólogo, publicitário, dentre outras atividades, era diretor vice-presidente da Standard Propaganda. A agência de publicidade tinha a conta da Exposição Clíper, esta resultado da fusão de duas dessas lojas, a Exposição e a Clíper. Estamos falando do fim da década de 1940. Nessa época, não havia shopping centers.
As pessoas adoravam fazer compras ou mesmo passear nessas lojas de departamentos. Eram grandes, vendiam quase tudo. Outros exemplos: Mesbla, Mappin, Etam, Casa Alemã.
O mês de junho tradicionalmente não era bom para o comércio. Não havia nenhuma data que pudesse ser melhor explorada, como o Dia das Mães, em maio, o Dia dos Pais, em agosto. Foi aí que o pai do atual prefeito de São Paulo teve uma ideia.
Dia 13 de junho é dia de um santo muito apreciado no Brasil e em Portugal, principalmente, Santo Antônio, cuja principal ação é promover união entre casais, daí ser chamado de “santo casamenteiro”. João Dória coordenou uma campanha publicitária tendo como slogan “Não é só com beijos que se prova o amor”. E instituiu o 12 de junho, véspera do dia do santo casamenteiro, como o Dia dos Namorados.
O negócio deu certo. Muitos namorados trocaram presentes e mensagens de amor na data. A Standard Propaganda recebeu o prêmio de Agência do Ano e o 12 de junho ganhou fôlego para se perpetuar no calendário dos eventos emotivos e comerciais.
Em 1951, João Dória criou sua própria agência, a Dória Associados Propaganda. Seu filho seguiu a mesma trilha, ao trabalhar como jornalista, publicitário e agora político. O pai era deputado na época do golpe de estado de 1964 quando os militares assumiram o poder no Brasil.
Exilado na França, acrescentou títulos ao currículo acadêmico iniciado no Brasil, ao formar-se em psicologia na conceituada Universidade de Paris, Sorbonne, e em seguida se tornado mestre pela Universidade de Sussex, Inglaterra.
A origem do Dia dos Namorados na maior parte do mundo é bem distinta da brasileira. O imperador romano Cláudio II, cargo exercido entre os anos 268 e 270, proibiu a realização de casamentos em Roma quando a nação estivesse em guerra que exigisse a mobilização de grande contingente de soldados, por acreditar que os solteiros eram melhor combatentes.
Mas o bispo Valentim desobedeceu o imperador. Descoberto, Cláudio II ordenou sua prisão e a sentença no julgamento só poderia ser uma: culpado. E a pena, a capital: morte. A igreja católica o considera um mártir. A data da sua execução, 14 de fevereiro, passou a ser celebrada como o Dia de São Valentim. Pela natureza de sua obra, a união de casais, nada melhor do que defini-la como Dia dos Namorados.
Em boa parte do mundo a troca de cartões, presentes, o envio de mensagens, a realização de manifestações de apreço a pessoa amada acontecem no Dia de São Valentim, 14 de fevereiro. Como no Brasil a data não gerava maior interesse, na década de 1940 João Dória a associou, como mencionado, a outro santo, Santo Antônio que, curiosamente, em vida notabilizou-se pelo seu elevado grau intelectual e ser um orador de grande eloquência.
A lenda de ser casamenteiro é controversa. Alguns acreditam que é porque ele, nos poucos anos em que viveu, de 1.191 a 1.231, mais na Itália apesar de ser português, atendia com compaixão as moças que, sem posses, pediam ajuda para comprar um enxoval. Outros são mais radicais. Defendem que uma jovem, desiludida por não ser atendida pelo santo, arremessou sua imagem pela janela. O objeto atingiu em cheio um jovem homem que passava naquele exato instante em frente a sua residência. Ao devolver à moça a imagem de Santo Antônio, os dois se apaixonaram.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA