LUZES DA CIDADE O ETERNO CANDIDATO

189

Augusto Hofling Quando nossos filhos eram pequenos procurávamos passear pelas redondezas daqui e das cidades próximas. Um dos lugares preferidos, era o zoológico. Um dia visitamos uma jaula grande rodeada de muitas pessoas com suas crianças. Um senhor da cidade comentou sobre um homem que ali estava com seu filhinho ao colo: – Estão vendo aquele ali? ´ – Sim, respondemos. – É o eterno candidato a vereador da cidade. Mas nunca conseguiu ser eleito. Notamos que os animais dali estavam nervosos, agitados. Este “eterno candidato” a vereador saiu dali e pouco tempo depois apareceu acompanhado do tratador das jaulas,  eles estavam munidos de baldes de água: o caso era que ninguém havia percebido que os bichinhos haviam derrubado as vasilhas, estavam sedentos, assim logo depois que saciaram a sede, se acalmaram e, felizes, faziam suas proezas para alegria da criançada. Procuramos conversar com o “eterno candidato”e notamos que se tratava de um homem simples preocupado não só com o conforto dos animais dali mas, também, com a preservação e proteção de todos. Era um ambientalista.   Muitas vezes não percebemos pequenos detalhes e assim vamos vivendo despreocupados nem notamos que nós mesmos vamos elegendo pessoas impróprias para dirigir cidades, Estados, o próprio país! Todos nós estamos vivendo momentos de incerteza porque não analisamos certas atitudes ou mesmo pequenos detalhes importantes que os candidatos demonstram muito antes da eleição: resta-nos a esperança de que venham a se eleger, em qualquer parte de nosso país, pessoas dotadas da mesma sensibilidade revelada por aquele pobre e “eterno candidato”.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA