PENTECOSTES

253

Ana Lucia Missaglia Guarnieri
A descida do Espírito Santo é a partilha do Mistério, que nos dá a vida feliz. Como no lema proposto pela jornalista Claudette Atibaia: “Ser feliz e deixar que os outros sejam felizes”.(…)Como no fenômeno milagroso da sua divina descida: os fracos se tornaram fortes, os iletrados se tornaram sábios, os ignorantes se tornaram médicos, até que o Apocalipse se cumpra e toda a terra se transfigure no Paraíso, feito das pequenas conquistas da felicidade de cada um, como sinal da Comunhão dos Santos.
*******************************************
O texto citado acima foi publicado pelo “Diário do Rio Claro” (17/05/2016) como último parágrafo do artigo intitulado Descida do Espírito Santo, que é a solenidade de Pentecostes, celebrada pela Igreja, domingo p.p.,(04/06/2017) onde, no folheto Deus Conosco, se lê: “Todos(os discípulos) ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas”(At. 2, 1-11) e “estando fechadas, por medo dos judeus, todas as portas, onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e disse “A paz esteja convosco” (Jo., 20, 19-23).
Ora, neste ano, em que a degradação “globalizada” aparece muito mais ( e, há 31 de maio de 2017, se lembrou do Dia Mundial das Comunicações Sociais) Dom Orlando Brandes ( Basílica de Nossa Senhora Aparecida, na Missa das 8 h, 04/06/2017) foi decisivo em sua homilia, quando afirmou: “ Uma triste notícia chega até nós. Trump declara guerra ambiental.(…) Sem o Espírito Santo, a Igreja católica é uma empresa e a Missa não é um teatro. Sem o Espírito Santo, o mundo caminha para a mentira. Só um conhecimento profundo de Cristo pode fazer a diferença, pois só o Espírito Santo dá força para passar pela crise do país, onde políticos não pensam corretamente: é preciso pensar de modo correto”, concluiu.
Há algumas semanas, Prof.a Maria Aparecida, esposa do D.r Creso Dias Peixoto, telefonou para relatar fatos de que com Deus não se brinca, dentre esses, o naufrágio do Titanic, cujo responsável havia, antes, respondido à repórter que com a segurança do seu navio nem Deus podia ( sinal de que a figueira, amaldiçoada por Cristo, não dando frutos, continua viva, simbolizando a civilização que se acaba).
Definir o machismo, ou feminismo, através da vírgula: “Se o homem soubesse o valor que tem a mulher andaria de quatro a sua procura” (geralmente, homens usam a vírgula depois do tem; as mulheres, depois de mulher) não só denota a importância do que aparentemente nenhuma importância tem (a vírgula) que, segundo estudiosos, pode ser responsável de causas judiciais, decidir futuros e até construir ou destruir imagens, como pode chamar atenção pela escolha da vida entre a pausa e o acessório. Nada será mais oculto, tudo será descoberto.
O ensino da religião, como espera Dom Orlando Brandes, há que crescer, encantar o outro, despertar-lhe o ser feliz, como bem exemplifica Prof. Mário Sérgio Cortella ao afirmar que o CARPE DIEM (“curtir” o dia) já equivale a viver o presente, até o esgotamento, porque não se tem mais história, sendo isso a identificação com os impérios que desabaram dessa forma, citando François Rabelais ao lamentar a perda da amorosidade e competência dos alunos(as) de Cristo: “conhecer muitos que não puderam, quando te viam, porque não quiseram, quando podiam”.
E, no Dia Mundial das Comunicações Sociais deste ano, Papa Francisco citou Shakespeare : “A misericórdia não é uma obrigação. Desce do céu como o refrigério da chuva sobre a terra, em uma dupla bênção: abençoa a quem dá e a quem recebe”, tendo enviado, recentemente, mensagem a Temer, recusando convite de visita ao Brasil para participar dos 300 anos da Padroeira , alertando-o “ para não confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado”, acrescentando: “Não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nas mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonadas e pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises, que vão muito além da esfera meramente financeira”.
Como nem tudo está perdido, pesquisa recente mostra que pacientes com AVC,pela assistência de grupos de oração da Igreja Católica, tiveram ótima recuperação, enquanto os não assistidos em nada progrediram. Também Pharrell Williams, com HAPPY (louve se para você felicidade é a verdade) cantando e fotografando pelos países do mundo inteiro e em algumas de suas principais cidades, ainda com expressiva participação de filiados às redes sociais, revela que ensinamentos do Cristo sobrevivem, até hoje, e, através do Ecumenismo, sem quaisquer preconceitos, preparam sua profecia de que” haverá um só rebanho e um só Pastor”. Assim como no filme exibido(Canal Max Prime)sobre a vida de Cristo em que um convertido afirma sobre os apóstolos: “Com eles está a ascensão da humanidade”: é Pentecostes, até o fim do mundo, que não pertence ao Espírito Santo e seu Amor desconhece. (Na cura dos dez leprosos, só um voltou para agradecer a Deus).

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA