ILUMINISMO DAS MASSAS

212

Juarez Alvarenga
No século XVII e XVIII surgiu um movimento revolucionário em toda Europa chamado iluminismo que influenciou toda uma era. Os protagonistas era a genialidade de época. A inteligência do momento organicamente delineou o maior projeto cultural de toda a história humana. Influenciou o cotidiano
das pessoas comuns. Este antro de gênios coordenou todo um processo extremamente humanitário e revolucionário. As idéias nascida da bem sucedida revolução industrial sacudiram todo o panorama, tirando a sociedade da monotonia estagnadora.

Hoje vejo o meu Brasil um novo iluminismo desta vez não sendo um movimento elitista e sim um processo que nasce com toda intensidade no seio do povo. Para provar meu raciocínio vemos que pela primeira vez na história os números de universitários da classe c e d passam os da classe a e b. Este
iluminismo irradia luzes para todos os setores essenciais do progresso nacional.

Os homens comuns saem do comodismo cotidiano e vai buscar substancialmente seus sonhos onde quer que eles estejam. Esta revolução genérica e em processo evolutivo das massas é um movimento sem líder, porém sistematicamente projetada para dar certo.

Hoje temos um novo homem comum. Instrumentalizado pela ambição, projetado para ascender socialmente este novo homem do povo ver nascer oportunidades intransferíveis. É aproveitar ou perder definitivamente.

Somos naturalistas e vemos tantos defeitos como virtudes humanas proporcionais, porém imodificáveis e inalteráveis. Sabemos que as pessoas só nos tiram do buraco se elas primeiro saírem. Esta atitude é uma qualidade ou defeito impregnado em nosso comportamento congênito. Nós somos nossa própria
conveniência e interesses. Não existe acrobacia ideológica capaz de neutralizar nosso egoísmo econômico ou fazer desprender dos meios materiais, fazendo trabalhar coletivamente.

Sabendo disto da natureza humana incorrigível vemos que o caminho está na competência singular e não na solidariedade inatingível. Por isto este novo iluminismo nascido naturalmente nos seios das massas irá achatar as classes mansamente trazendo mobilidade social também em massas.

É a consciência individual verticalizando o progresso. E os oprimidos sendo protagonistas de sua própria ascensão. Pois o mundo racional humano só existe confluência de interesses quando os resultados são
repartidos diferentemente. O próprio individuo sendo instrumento capaz de seu destino e de sua história teremos uma sociedade verticalizada, porém com a base em posição extremamente confortável.

A consciência juntamente com a ambição são os sustentáculos do progresso material. Este iluminismo de consciência das massas será a argamassa que fixará o homem comum no cenário dos bens sucedidos.

Hoje o indivíduo traça metas para seu futuro ambiciosamente e no tempo permanente. Antigamente o indivíduo lutava timidamente e precocemente. Esta nova filosofia é derivada deste novo iluminismo das
massas. Movimento da permanência de hierarquia de classes que dar toda mecânica necessária para manutenção do êxito de gestão, porém com fluxo abundante de mobilidade social.

Hoje independentemente de como nascemos não existe mais o fato consumado negativamente. Encontramos pela frente várias portas abertas para nos ascender socialmente. Basta ser um aluno aplicado deste novo iluminismo das massas que parece ser obra sobrenatural e não arquitetura humana de tão significativo que será para história humana brasileira.
E MAIL: juarezalvarengacru@gmail.com

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA