BELCHIOR: NOSSO REFERENCIAL

240

Juarez Alvarenga

A vida moderna tem grandes e profundas transformações subterrâneas. Vindo do interior percebemos uma homogeneização derivada da ascensão do povo e do declínio irreversível das antigas elites nivelando a sociedade.
“SABEMOS QUE O MUNDO MODERNO NÃO TEM DONOS COMO ANTIGAMENTE, MAS CONQUISTADORES”. A dinâmica social é mais superficial. Seu processo é acelerado tendo novos protagonistas. Hoje é possível começar a caminhada pelo começo e ultrapassar quem começou pelo meio.
Existe um grupo, apesar de restrito, que chamamos pobres inteligentes dos grotões brasileiros. Cabe ao governo facilitar a vida criando oportunidades para o desenvolvimento do potencial deste grupo.
Sua influência começa tornar visível. O núcleo desta aristocracia intelectual começa a mudar o perfil do poder no interior.
A antiga plutocracia que desmonorou por falta de adaptação as demandas do mundo moderno cedeu espaço para os inteligentes sem patrimônio.
Lutando com dificuldades, mas impulsionado pela fome de vencer na vida este grupo vem ultrapassando adversidades e com isto aumentando seu espaço.
A percepção desta nova realidade serve de exemplo que a vida não é um fato consumado. Reverter a situação desfavorável é uma questão de tempo e mentalidade.
O processo de uma dinâmica moderna vem criando uma instabilidade na política local do interior. Não existe mais a permanência vitalícia no poder. E esta inconsistência gera alternâncias mais freqüentes. Dando oportunidades aos marginalizados por falta de tradição e criando uma sociedade mais democrática. E esta dinâmica acelerada obriga aos governantes há um processo de aprimoramento, aumentando a performance da gestão pública.
Este processo seletivo submetido ao povo faz a mutabilidade do poder mais assiduamente. A cobrança é maior e a permanência da ascensão é mais difícil do que a sua conquista.
E nós que procuramos vencer com a razão não esquecemos do referencial que é o cantor BELCHIOR. Retrata esteticamente em suas músicas a história destes novos inteligentes dos grotões brasileiros. Que tem cicatrizes de auto afirmação na sua cidade natal, mas tem também a convicção da reversão deste quadro até então desfavorável.
Como diz o próprio BELCHIOR: “VOCÊ MEU AMIGO NÃO SENTE E NEM VÊ QUE EM BREVE UMA NOVA MUDANÇA VAI ACONTECER”. Justamente nos grotões brasileiros.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA