DÉRBI PROMETE EMOÇÕES NO SCHMIDTÃO

252

Velo tenta quebrar jejum de 25 anos
Por Geraldo J. Costa Jr.
Dia 21 de abril de 1991, é uma data histórica no dérbi rioclarense, cuja 138ª. edição, acontecerá nesta quinta-feira, 16, às 20 horas, no estádio Schmidtão. Naquela data, teve início o jejum de 25 anos de vitórias do Velo Clube sobre o Rio Claro, em partidas oficiais, valendo pontos, que persiste até hoje, ainda que esse seja um assunto evitado pelos torcedores rubro-verdes, dentre os quais, inclui-se este colaborador.
A vitória de 2×0, naquela tarde de domingo no Benitão, com gols do zagueiro Israel e do atacante Vander Pirulito, ambos rioclarenses, e formados no Velo Clube, desde as categorias de base, levou à loucura a massa torcedora velista, e foi prenúncio do que viria ao final da competição, quando o Velo sagrou-se vice-campeão do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de Profissionais de 1991, obtendo o acesso à Divisão Intermediária de 1992.
De lá para cá, o Velo Clube embalou uma série de insucessos frente ao Rio Claro, inclusive com derrotas dentro do próprio Benitão, nos anos de 2002, 2012 e 2013, difíceis de serem engolidas por sua apaixonada torcida. Como desgraça pouca é bobagem, o torcedor velista, sedento por um triunfo frente ao seu maior rival, viu o mesmo obter três acessos à Primera Divisão do futebol paulista, nesse mesmo período.
Nesta quinta-feira, 16, o Rubro-Verde terá mais uma oportunidade para quebrar a escrita. E se conseguir, por tudo o que ela representará será Carnaval em Vermelho e Verde na Rua 3. Não será fácil, porém, o Rio Claro já demonstrou no atual campeonato da Série A-2 ter um bom time, difícil de ser batido. A esperança do exigente torcedor velista é que o time incorpore o espírito guerreiro, tradição do clube. Se acontecer, pode ser que venha a tão desejada vitória.
O senão deste 138º. Dérbi rioclarense, fica por conta da diretoria rioclarista que estabeleceu em R$60,00 o valor do ingresso para quem deseja assistir ao confronto. Isso certamente espantará muita gente do estádio. Uma pena. Mas, a sorte está lançada. Que seja um bom jogo, com boa técnica, muita raça, muitos gols, bom público e festa nas arquibancadas. E eu não ia dizer, mas vou, porque nestas horas, fala mais alto ao coração. Que seja um ótimo jogo, que fique para os anais da história do dérbi local, e que termine ao final de 90 minutos, com vitória do Velão!
O colaborador é escritor e velista, com muito orgulho e muito amor
jcostajr2009@gmail.com

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA