O poder das influências

196

Qual o poder das influências? Como uma pessoa pode através de seus atos ou conversa, influenciar motivando outra a ser aquilo que nunca foi ou agir de uma maneira diferenciada?
É felizmente ou em muitos casos infelizmente, indivíduos acabam sendo modificados por fortes influências vindas de um familiar, colega, amigo, cônjuge, namorado ou simplesmente parceiro (a) de trabalho.
Mas existem dois tipos de influências segundo psicólogos (a) e psiquiatras. A grosso modo podemos dizer que existe a influência positiva, na qual muita das vezes transforma para melhor uma pessoa teoricamente “perdida” e sem foco algum na vida, como é o caso de um recém liberto da prisão, que ao ser solto procura as melhores e positivas amizades com o intuito de reaprender a viver de cabeça erguida sem a necessidade de drogas ou qualquer motivação negativa que seja. Na verdade tal indivíduo, busca ser influenciado por tais amizades.
Em ambientes escolares as influências são notáveis. Alunos que hoje excelentes e estudiosos, do dia para a noite transformam-se em rebeldes, vândalos e mal vistos por motivo daquele colega que de hora em hora buzinou em sua orelhinha o levando apara o abismo total.
No caso de ambientes de trabalho, a diferença não é muita. Empresas que não detém da política de treinamento após contratações, acabam proporcionando tais fatos de influências. O funcionário recém contratado que inicia seu primeiro emprego, em diversos casos munido de uma boa índole e vindo de uma família estruturada na questão de ética e educação, acaba por deixando na porta da empresa a partir do seu primeiro dia de trabalho, todos esses pontos positivos, já que o seu contato diário será com pessoas altamente negativas e sem foco algum na questão profissional, aí então sua personalidade começa a ser modificada e o mesmo que antes detinha de um alto ânimo, passa a entrar na dança dos incrédulos e desanimados profissionalmente, logicamente que tal funcionário influenciado é um típico “cabecinha de ovo”, ou melhor, mente fraca.
No âmbito familiar as influências também são algo comum onde, por exemplo, irmãos caçulas influenciados pelos mais velhos acabam por rumando caminhos positivos ou negativos e aí no caso dos caminhos negativos nem mesmo os conselhos remediadores dos pais são suficientes para evitarem o pior.
Não há como evitar as influências, sempre estaremos sujeitos à elas sejam positivas ou negativas, entretanto o melhor a fazer é tentar discernir as boas das más, aproveitando somente as boas pois serão essas que nos ajudarão a crescer dia após dia.
 
Autor: Douglas S. Nogueira
Integrante da Associação Literária Barbarense – ACIBEL
Blog: www.douglassnogueira.blogspot.com
E-mail: douglas_snogueira@yahoo.combr

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA