Prefeitura e PM anunciam ações para segurança no município

O anúncio foi feito pelo Major Rodrigo Arena em nome do comandante do CPI-9 (Comando de Policiamento Interior), coronel Érico Hammerschmidt Júnior. De imediato, haverá mais policiais para rondas ostensivas a pé na região central da cidade, trabalho que será realizado por soldados em formação já a partir do próximo fim de semana.

O major informou ainda que mais duas motos da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) serão deslocadas de outros batalhões para Rio Claro. A PM também irá reativar as operações da Força Tática com o apoio dos batalhões de municípios vizinhos que deverão ceder uma ou duas viaturas para atuar na cidade.

As ações anunciadas pela Polícia Militar atendem pedido feito pelo prefeito João Teixeira Junior, Juninho da Padaria, ao coronel Érico Hammerschmidt Júnior, comandante do CPI-9, na última sexta-feira (6). Juninho destacou que esse é um primeiro passo para melhorar a sensação de segurança no município. O prefeito destacou a importância da união entre os poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) e as instituições (Polícias Civil, Militar e Rodoviária e Guarda Municipal) para atingir esse objetivo, e reafirmou sua disposição em conseguir levar a Companhia da Polícia Militar para prédio na região central da cidade.

O vice-prefeito e secretário de Segurança e Mobilidade Urbana, Marco Antonio Bellagamba, informou que está estudando medidas para aumentar as atividades operacionais da Guarda Municipal. Também está sendo analisada a criação de um posto da GCM próximo ao terminal rodoviário e a interligação das câmeras de monitoramento ao sistema do governo estadual.

prefeitura-e-policia-militar-anunciam-1

O juiz Cláudio Pavão, diretor do Fórum de Rio Claro, ressaltou que a melhoria da segurança envolve ações comuns de todas as instituições e também da comunidade. O deputado Aldo Demarchi reforçou a necessidade de ações práticas das instituições.

A reunião realizada no gabinete do Paço Municipal contou com a presença do secretário de Esportes e Turismo, Ronald Penteado; do diretor de Segurança, Luiz Alberto Irikura; dos oficiais da PM: Capitão Barreto – Comandante da 1ª Cia., Capitão Bovo, Major Rogério, Capitão André e Tenente Flora da Polícia Rodoviária; além dos vereadores Adriano La Torre, Carol Gomes, Paulo Guedes, Luciano Bonsucesso, Julinho Lopes, Seron do Proerd, José Pereira dos Santos, Hernani Leonhardt, Irander Augusto, Thiago Japonês e Yves Carbinatti.

Prefeitura inicia a recuperação de equipamentos para atender setor rural

Nesses primeiros dias de trabalho a nova administração está redobrando esforços para atender a população. A Secretaria Municipal da Agricultura está correndo contra o relógio para garantir melhorias na frota e equipamentos. “Esses materiais estão em condições muito ruins”, observa Emílio Cerri, novo titular da pasta.

Todos os cinco tratores da secretaria estavam sem condições de uso em primeiro de janeiro. “Já conseguimos colocar um deles em operação”, explica o secretário de Agricultura, informando que a maior dificuldade no momento é a recuperação da motoniveladora, essencial para melhorar as condições de tráfego nas estradas rurais.

De acordo com o levantamento da pasta, a retroescavadeira e dois caminhões da secretaria também estão sem condições de uso. “Vamos redobrar esforços para reverter essa situação e dar o atendimento que esse segmento da sociedade merece”, comenta o secretário.

Cerri observa que a Secretaria Municipal da Agricultura precisa estar bem equipada para realizar com agilidade serviços importantes de assistência ao produtor, como manutenção e limpeza na área rural, e prestar apoio ao desenvolvimento da produção agropecuária, agroindustrial e de abastecimento do município.

prefeitura-inicia-recuperacao-de-2

Na semana passada o novo governo já anunciou uma boa notícia para o setor agrícola de Rio Claro. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ligada ao governo federal, manifestou intenção de doar à prefeitura a área na Avenida José Felício Castelano onde atualmente atende a Secretaria Municipal de Agricultura.
“Isso encerrará o impasse de nossa permanência naquele local, que já é referência para os agricultores e também abriga sala do Incra, o Programa de Aquisição de Alimentos e a cooperativa do setor”, explica Cerri.

Prefeitura volta a fornecer café da manhã aos servidores

“É um direito de vocês, que nós estamos respeitando, numa pequena demonstração de como pretendemos tratar o funcionalismo”, disse o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, aos funcionários da Fábrica de Artefatos de Cimento, no início da manhã de segunda-feira (9).

O prefeito tomou café com os servidores, conversou com eles e pediu empenho de todos para colaborarem no trabalho de manutenção da cidade. “Sabemos que é uma tarefa difícil, mas, com o apoio de todos, vamos conseguir tirar a cidade deste abandono”, afirmou.

De acordo com Sérgio Christofoletti, diretor de administração, a prefeitura renegociou dívidas com o fornecedor, que concordou em voltar a fornecer leite e café para mais de 1.500 servidores. Os trabalhadores apoiaram a iniciativa. “Facilita a nossa vida, com um tempinho a mais para chegar ao serviço e é também um momento de colocar a conversa em dia”, afirmou Odair Moreira Franco, funcionário há 14 anos.

prefeitura-volta-a-fornecer-cafe-2

O vice-prefeito Marco Antonio Bellagamba, que também participou do café da manhã, frisou que a administração municipal vai se empenhar para valorizar o funcionalismo e pediu um voto de confiança de todos neste início de trabalho. “Estamos colocando a casa em ordem e isto não é feito de uma hora para outra”, disse.

Verão abre alta temporada de turismo estrangeiro no Brasil

Com cerca de 7 mil quilômetros de costa e clima tropical, o Brasil atrai admiradores do mundo todo durante o ano, mas é no verão que mais pessoas se rendem as belezas naturais e ao caloroso charme do país, fazendo da estação a época mais aguardada pelo setor de turismo, desde as grandes companhias até os pequenos comércios regionais, especialmente os que se encontram a beira-mar.

O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) espera, para os próximos meses, um aumento de cerca de 11% no número de estrangeiros que visitam o Brasil em relação ao verão passado. Notícia animadora em um período difícil: mesmo com as Olimpíadas e as Paraolimpíadas Rio 2016, o quadro econômico não foi dos melhores devido à crise que o país enfrenta nos últimos anos.

Aquecimento econômico
Diante das previsões positivas diversos setores já se preparam para atender a demanda turística, tanto estrangeira quanto nacional. Dados divulgados pelo Ministério do Turismo (MTur) apontam que até outubro de 2016 os gastos de turistas estrangeiros no Brasil acumularam o valor de mais de 5 bilhões de dólares – 6,57% a mais em comparação com o mesmo período de 2015.

A expectativa é que o saldo da receita se mantenha positivo neste ano. Estima-se que entre dezembro de 2016 e fevereiro de 2017 os gastos acumulem um total de mais de 6,5 milhões de reais.
Em vista disso, o setor aéreo, um dos segmentos mais afetados pelo encolhimento do mercado, se mantém otimista e já reforça sua malha para atender a alta demanda impulsionada pela estação e as férias coletivas e escolares, visando recuperar os baixos rendimentos obtidos em 2016.

Outros setores apostam suas fichas na alta temporada, especialmente o comércio. Com a desvalorização do real diante da crise econômica e da instabilidade do dólar, o mercado brasileiro se torna um atrativo a mais para os que vem de fora.

Principais destinos nacionais
O litoral é sem dúvidas o destino mais atraente do Brasil, o estudo do MTur revela que na escolha dos estrangeiros o Rio de Janeiro (RJ) e Florianópolis (SC) lideram a preferência entre os lugares mais cobiçados pelos visitantes que, na maioria, vem de países como Argentina, Estados Unidos e Chile. A capital carioca, que está em primeiro lugar no ranking, atrai milhões de pessoas para a comemoração do Réveillon na praia de Copa Cabana e a visita ao Cristo Redentor, além de suas famosas praias, mas Florianópolis também domina a preferência dos nossos vizinhos, especialmente dos argentinos.

Maior fluxo no Sul do Brasil
Dos 6,3 milhões de turistas estrangeiros que visitaram o Brasil em 2015, mais da metade veio da América do Sul e, entre eles, a liderança é Argentina, que se concentra, em maior parte, na orla de Santa Catarina que, além de possuir belas praias, ainda atrai pela proximidade. Segundo previsão do MTur o fluxo de argentinos na capital catarinense deve ser por volta de 1,4 milhão – 25% maior do que no último verão. O estado espera receber quase 9 milhões de turistas brasileiros e estrangeiros nessa temporada.

Entraves do turismo nacional
O Brasil já é considerado um dos principais destinos de turistas do mundo todo. Várias praias nacionais figuram entre as melhores e o país venceu recentemente a categoria de atrativos naturais em um estudo realizado pelo Instituto Internacional de Pesquisas e Inteligência de Mercado, o Ipsos, sobre as principais qualidades da região, com líderes de opinião e jornalistas de 15 países latino-americanos. No entanto, apesar do cenário paradisíaco e das previsões otimistas, os números do segmento turístico não são muito expressivos quando comparado em escala global.

Além do corte em investimentos e a falta de propaganda no exterior, o especialista no setor de milhas aéreas, Francisco Lobo, aponta outros fatores que impedem que o país avance atualmente: “O Brasil concorre com países caribenhos por suas paisagens naturais, porém não tem condições de oferecer a mesma qualidade em infraestrutura e competitividade nos preços. Com a crise, por exemplo, vários voos foram suprimidos e isso se reflete no valor das passagens repassadas ao consumidor”.

Com relação a outros países como o Chile, por exemplo, os indicadores brasileiros ainda estão muito baixos. Para se ter uma ideia, os americanos estão entre os turistas que mais viajam pelo mundo, mas o Brasil ocupa apenas o 25º lugar no ranking dos destinos mais procurado por eles, para o diretor da empresa Cash Milhas essa posição deve-se sobretudo aos preços elevados da ponte aérea, que além da distância ser maior em relação aos países do Caribe, ainda são agravados pela crise e retração no setor.

Posse do novo reitor e vice – reitor da Unesp

Perfil do novo Reitor:
Sandro Roberto Valentini
Formado em Farmácia-Bioquímica pela Unesp. Ingressou na Unesp como auxiliar de ensino em 1987. Mestrado em Microbiologia e Imunologia pela Unifesp, doutorado em Bioquímica pela USP, doutorado Sanduíche no Massachusetts Institute of Technology – MIT/EUA, pós-doutorado na Harvard University/EUA, livre-docente em Microbiologia e professor titular em Microbiologia e Biologia Molecular. Bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq, nível 1D.
 
Autor de 75 artigos completos em periódicos indexados e 225 resumos publicados em anais de eventos científicos. Coordenou 27 projetos de pesquisa com financiamento de agências de fomento, com destaque para um Jovem Pesquisador e dois temáticos, financiados pela Fapesp. Participou como pesquisador responsável de dois projetos no programa Genoma da Fapesp. Supervisionou 10 estágios de pós-doutorado e concluiu a orientação de 40 trabalhos de iniciação científica, cinco dissertações de mestrado e 12 teses de doutorado. Foi tutor do Grupo PET – Farmácia.
 
Participou de uma das reformas curriculares do curso de Farmácia-Bioquímica e da concepção e da viabilização do curso de graduação em Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia. Foi diretor e atualmente é co-editor da Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada. Membro da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular – SBBq. Eleito vice-chair (2017) e chair (2019) da Gordon Research Conference on Polyamines, nos Estados Unidos.
 
Foi vice-diretor e diretor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF), câmpus de Araraquara. Atuou como presidente da Comissão de Custeio e como vice-presidente e presidente do Fórum de Diretores da Unesp. Participou da revisão dos parâmetros de subquadro, incluindo a reorganização de seções na estrutura administrativa da universidade. Atuou também como membro da Comissão de Avaliação da Capes, na área de Farmácia. Coordena o programa de pós-graduação em Biociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia e atua como membro da Câmara Central de Pós-Graduação (CCPG) e do Conselho Universitário da Unesp.
 
Perfil do Vice-Reitor
Sergio Roberto Nobre
Formado em Matemática pela Unicamp. Ingressou na Unesp como auxiliar de ensino em 1986. Mestrado em Educação Matemática pela Unesp, doutorado em História da Matemática pela Universidade de Leipzig/Alemanha, pós-doutorado na Ludwig-Maximilians-Universität Munique/Alemanha, livre-docente e professor titular em História da Matemática.
 
É membro efetivo da Academia Internacional de História da Ciência, Paris/França e editor da Revista Brasileira de História da Matemática. Foi aprendiz de mecânica-geral no Senai e ferramenteiro matrizeiro na Robert Bosch do Brasil. Trabalhou como Instrutor de mecânica-geral e professor de Desenho Técnico Industrial na Escola Senai. Foi professor de matemática na rede de ensino particular de Campinas. Foi Tutor do Grupo PET – Matemática, pesquisador convidado do Max-Planck-Institut, Berlin/Alemanha e coordenador local do Procad – Rede de Cooperação Acadêmica em Educação Matemática e História da Matemática UFRN/Unesp.
 
Membro da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), da Sociedade Brasileira de História da Ciência (SBHC) e da Sociedade Brasileira de História da Matemática (SBHMat). Autor de 18 artigos completos em periódicos, três livros, 11 capítulos de livros e 23 trabalhos completos publicados em anais de eventos. Organizou sete livros e é responsável pela publicação da Revista Brasileira de História da Matemática. Supervisionou um estágio de pós-doutorado. Concluiu a orientação de 19 trabalhos de Iniciação Científica, 17 dissertações de mestrado e 13 teses de doutorado.
 
É diretor do Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE), Câmpus de Rio Claro. Membro do Comitê Executivo da Comissão Internacional de História da Matemática. Foi vice-diretor do IGCE, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática do IGCE, membro da Comissão de Avaliação da Capes, na área de Educação, secretário-geral e presidente da Sociedade Brasileira de História da Matemática, Presidente da Comissão de Custeio da Unesp e Presidente dos Fóruns de Vice-Diretores e de Diretores da Unesp. (fonte – Assessoria de Comunicação e Imprensa da Unesp)

Polícia militar prende criminoso em flagrante por roubo a veículo que vende botijões de gás

Durante patrulhamento, no Jardim Hipódromo, os policiais da equipe de ROCAM, receberam informações de que havia ocorrido o roubo de um veículo utilizado para comercialização de gás de cozinha, e após serem informados sobre as características do infrator, em uma ação rápida, o localizaram. Ao ser submetido à busca pessoal foi encontrado um revólver com a numeração suprimida, sendo recuperado o veículo, 14 (quatorze) botijões de gás de cozinha e o dinheiro subtraído.
Na sequência o criminoso foi conduzido ao Plantão Policial, onde foi realizado o registro da ocorrência, sendo encaminhado ao presídio, permanecendo à disposição da justiça.

Guarda Civil depara com motocicleta roubada pelo Jardim Brasilia II

Na noite de Sábado 07/01 por volta dás 22h a Vtr 436 com os Gcms Palma, De Souza , Ritter e Rafael ao efetuar deslocamento para apoio a Vtr 484 pelo bairro JD Brasilia ll depararam com a motocicleta CB 300 vermelha com emplacamento DVF 9403 aparentemente abandonada onde verificou-se que a mesma estava sem o lacre. Ao consultar este emplacamento através do sistema INFOSEG da Gcm constou uma motocicleta Suzuki de cor azul com queixa de furto. Conduzida ao plantão policial ( Guincho São Lucas) foi feita nova pesquisa pelo número do chassi e constou o emplacamento correto que seria EKG 8484 Honda / CB 300 R de cor vermelha ano 2011 de Rio Claro com queixa de roubo. A Autoridade presente elaborou BOPC 272/2017 juntamente com o Auto de Exibição e Apreensão.

GCM auxilia na localização de caminhão furtado

O veículo possuía sistema de rastreamento e com sua localização, o proprietário foi até o local indicado e quando avistou o caminhão percebeu indivíduos mexendo na carga, momento que decidiu deixar o local e solicitar apoio da GCM. Com a chegada da equipe, não havia mais ninguém nas imediações.
O caminhão estava em local de difícil acesso, foi necessário auxilio de tratores cedidos por sitiantes vizinhos para retira-lo. Após a sua remoção, o fato foi conduzido ao plantão de polícia, registrados BO/PC N° 279/2017 e RO/GCM N° 29/2017 – Furto. Por decisão da autoridade o caminhão ficou apreendido para passar por perícia e conferir se a carga, conexões hidráulicas, estava completa ou fora violada.

Guarda civil localiza veículo incendiado

Por volta das 07h30 da manhã de segunda-feira, 09/01/2017, a viatura 4.86 da Guarda Civil com os GCMs Ferraz e Andrade em patrulhamento pela Av. dos Estudantes, nas proximidades da Rodovia SP 191, na Área Rural, ao adentrarem a um canavial, localizaram um veículo de marca GM totalmente carbonizado impossibilitando sua identificação, pois as placas e os números do chassi ficaram ilegíveis. O veículo foi removido ao Plantão Policial, onde foi registrado o BO/PC nº 310/2017, natureza Localização/Apreensão de Objeto e RO/GCM nº 30. 

Polícia militar prende criminoso por receptação e recupera motocicleta

Durante patrulhamento no bairro Bosques do Rio Claro, os policiais avistaram uma pessoa conduzindo uma motocicleta, sem o emplacamento, em atitude suspeita, e após realizarem a abordagem e consultarem os dados do veículo, constataram que se tratava de produto de furto.
Na sequência conduziram o criminoso ao Plantão Policial, onde foi realizado o registro da ocorrência.

Ciência na agricultura: avanços que vão do campo à mesa do consumidor

Relatório sobre perspectivas agrícolas para 2015-2024, elaborado pela
Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), atesta que o Brasil está preparado para ser o maior produtor de alimentos do mundo. Como justificativa para tal projeção destaca o aumento da produtividade das  culturas, incrementada amplamente pelo avanço tecnológico do setor, possibilitando o aumento da produção sem expansão da área cultivada.
 
Na contramão do notório progresso brasileiro, levantamento realizado pelo Ibope Conecta revela que somente 23% da população reconhece o impacto da ciência na agricultura. De acordo com Douglas Guelfi, professor doutor do Departamento de Ciência do Solo da Universidade Federal de Lavras (UFLA), “a população, sobretudo nos grandes centros urbanos, ainda desconhece a origem dos alimentos que consome, como são produzidos e a influência que exercem na economia”.
 
O desenvolvimento da pesquisa é um dos  fatores responsáveis
pela expressiva participação da agropecuária no Produto Interno Bruto
(PIB): 23%, em 2015. No âmbito das exportações, significa 48%.
 
“A falta de consciência dessa relevância é a razão pela qual criamos
a iniciativa Nutrientes Para a Vida, para mostrar a importância e
os benefícios dos fertilizantes  na manutenção da produtividade e qualidade
dos produtos  agrícolas  brasileiros”, pondera Guelfi.
 
Fertilizantes 
O professor ressalta que a ciência oferece o suporte necessário para a utilização correta dos fertilizantes, garantindo sua máxima eficiência. Assim, quando bem aplicado, o fertilizante gera incrementos substanciais na produção agrícola por unidade de área, e com isso, as plantas aproveitam melhor os nutrientes,  favorecendo o solo e os recursos hídricos, com mínimo impacto ambiental, gerando lucros ao agricultor.

Os fertilizantes, ou adubos, vale lembrar, são fontes de nutrientes
para as plantas, ou seja, elementos essenciais e insubstituíveis
para o desenvolvimento natural dos vegetais.

“Os estudos, que começaram a ser desenvolvidos há décadas e são conduzidos
até hoje, são essenciais para o aprimoramento da eficiência dos fertilizantes, 
e difundem as práticas de manejo 4C: dose certa, fonte certa, aplicada no
local certo e na época correta, que sempre devem estar associadas
à adequada conservação do solo”, destaca.
 
Com o crescimento agrícola, o principal ganho é a melhoria do padrão de consumo da população. O especialista relata que, com isso, foi possível diminuir a escassez de alimentos e garantir ao Brasil uma das cestas básicas mais baratas do mundo. Atualmente, o custo da cesta básica equivale a 1/3 do seu valor em 1975.
 
“Consequentemente, junto à maior produtividade, atingimos novos patamares
na ciência da utilização de fertilizantes e qualidade do produto colhido,
questão fundamental  relacionada à segurança alimentar”.
 
Análise de solo 
No Brasil, atualmente, é possível identificar regiões com maior capacidade para produzir determinado produto. Por meio dessa avaliação, também é possível reconhecer as limitações do solo e das áreas de cultivo, inclusive no que se refere ao nível de exigência da cultura, conforme explica Guelfi.
 
“Existem espécies que são mais exigentes em nutrientes e precisam
ser plantadas em regiões com fertilidade corrigida. Já outras,
podem ser cultivadas em solos menos férteis”.
 
Entre as vantagens  do estudo do local a ser destinado à agricultura destaca-se o decorrente baixo custo, rapidez e a realização de um processo mais assertivo.
A análise pode ser realizada de duas maneiras: química ou física.
 
No primeiro caso, indica-se a disponibilidade de nutrientes no solo, permitindo a interpretação e a recomendação de insumos para aumentar a eficiência técnica e econômica, por meio de correção e manutenção da fertilidade. Assim, as mudanças que ocorrem no solo são monitoradas, bem como o impacto da atividade agrícola.
 
Já na análise física, a pesquisa qualifica a proporção dos componentes sólidos do solo em areia, silte e argila. Tal diferenciação permite reconhecer o potencial de uso e o melhor manejo do solo; por exemplo, quanto à disponibilidade de água para as plantas, risco de erosão e potencial de mecanização.
 
“Os avanços tecnológicos nos permitem conhecer amplamente a área em que iremos trabalhar, contribuindo, sobretudo, para a melhor escolha da localização do cultivo, inclusive reconhecendo as exigências climáticas de cada espécie. Por exemplo: a cultura da soja, devido ao melhoramento genético, pode ser cultivada tanto no Rio Grande do Sul como no Amapá”.
 
 
“A biofortificação contribui para a produção de alimentos mais nutritivos. Não por acaso, é uma das principais linhas de trabalho da ciência. Tem-se mostrado um caminho promissor para melhorar a concentração de nutrientes e vitaminas nos vegetais”.
É possível concluir, desta forma, que o avanço tecnológico na agricultura vai desde o campo até a mesa do consumidor final.
“A atuação é ampla, preocupando-se não só com a maior produtividade, mas, principalmente, com a saúde da terra e da sociedade”, reforça.

Coluna Edmar Ferreira

O Rio Claro despediu-se da Copa São Paulo de Juniores como uma nova derrota. E foi de virada: 3 x 1 para o líder Batatais, que ao contrário do Azulão, venceu seus três jogos. O único gol do Azulão foi marcado pelo centroavante Matheus Alves.
Aliás, existem fortes rumores de que essa parceria do Sub-20 não deverá continuar no Rio Claro FC. Não haveria a renovação de contrato. Nesse caso, esses empresários poderão levar o time para Limeira, uma vez que a Internacional ainda não renovou com Osmar Cetin, que há muito tempo cuida da base do alvinegro.
No profissional, o atacante Lucas Xavier deixou o Rio Claro FC e acertou com um time da Segunda Divisão do México. Para o seu lugar foram contratados Danilo Lopes, do Goiás e Gil, ex-São Bernardo, Bragantino e futebol coreano. O zagueiro Diego Augusto, ex-Anapolina, também chegou. Mais dois atacantes devem ser contratados para a Série A-2.
Velo Clube segue fazendo sua pré-temporada em Ilhabela, terra do técnico Álvaro Gaia. Em um amistoso realizado no domingo contra a seleção local, o rubro-verde goleou por 4 a 0, gols de Flávio Carioca (2), Gustavo Silva e Leandro Costa.
O Velo iniciou com: Marcelo Bonan; Mizael, Thiago Bernardi, Edson Rocha e Adriano Garça, Niander, Léo, Paulinho e Felipe Piovesan; André Luiz e Flávio Carioca. Entraram no segundo tempo: João Paulo, Felipe Tavares, Flavinho, Gustavo Silva, Leandro Costa e Júlio Madureira. O time ficará em Ilhabela até o dia 14.
Pela Copa São Paulo de Juniores estarei em São Carlos hoje às 19h. O Independente enfrenta o time da casa pela segunda fase. O Galo, do técnico Piá, avançou de forma invicta, vencendo Rio Branco (2 x 1) e Fortaleza (1 x 0) e empatando com o Botafogo/SP (0 x 0).
Já o meu Vasco da Gama jogará em Limeira esta tarde. O Cruz de Malta, que ficou em segundo lugar do Grupo 9 (São Carlos), enfrenta o Botafogo/SP, às 16h, no Pradão. A entrada é franca. Vascaínos de toda a região estarão presentes no estádio do Independente.
Os quatro grandes de São Paulo avançaram para a segunda fase da Copinha. Hoje, às 18h45, o São Paulo enfrenta a Chapecoense, em Capivari e às 21h, tem Palmeiras e Sport, em Araraquara. Amanhã, às 15h30, o Santos encara o Flamengo de Guarulhos, em Barueri e às 18h45, o Corinthians pega o Mantiqueira, em Taubaté.
O volante Gabriel Pitbull, ex-Palmeiras, é o novo reforço do Corinthians. O Timão pagará R$ 7 milhões por 50% dos direitos econômicos do jogador, que pertence ao Monte Azul, time que disputará a Série A-3 do Campeonato Paulista. O atleta, que realizou exames médicos ontem, assinará um contrato de quatro temporadas. O Genoa, da Itália, também negociava com os empresários do jogador.
É estável o estado de saúde do atacante Michael, que disputou o último Campeonato Brasileiro pelo América/MG, tendo marcado três gols, um deles no São Paulo. O jogador, que pertence ao Fluminense, sofreu um acidente ontem na região de São José do Rio Preto. Segundo informações, o goleador estava no banco do passageiro, quando seu veículo colidiu com uma vaca que estava na pista. Michael está internado na UTI, sedado e entubado.
Depois de 41 dias do acidente com o avião da Chapecoense, que matou 71 pessoas no último dia 29 de novembro, o radialista Rafael Henzel voltou ao trabalho. Um dos seis sobreviventes da tragédia na Colômbia, ele participou ontem do programa “Som e Café News”, da rádio Oeste Capital, de Chapecó, ao lado de Ory Rodrigues.
Durante o programa, Rafael Henzel relembrou detalhes do acidente, agradeceu o carinho que recebeu de todos e, como não poderia ser diferente, comentou sobre como como foi a sensação de voltar ao trabalho. “Não é uma coisa muito fácil, mas Deus preservou meu intelecto, minha voz, para que eu pudesse voltar a trabalhar”, comentou o radialista.
Ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez disse ontem ser contra o impeachment do atual mandatário, Roberto de Andrade. Apesar de não concordar com algumas atitudes do cartola, Andrés acredita que o afastamento de Andrade fará mal para a imagem do clube.
Muito merecida a escolha de Cristiano Ronaldo na FIFA. Foi o ano dele, com 55 gols em 57 jogos, 17 assistências e quatro títulos. Achei injusto apenas Marlone não vencer o Prêmio Puskás. O gol do meia corintiano foi muito mais bonito que o do malaio.
Marta, de 30 anos, pode jogar no Real Madrid. O time espanhol pretende montar um super time e colocou a brasileira na lista de prioridades. Atualmente, a craque defende as cores do Rosengard, da Suécia, que disputará as quartas de final da Liga dos Campeões justamente contra o maior rival dos Merengues: o Barcelona.
Uma reunião entre os dirigentes de cada continente do mundo fechou, informalmente, um acordo para a maior expansão da Copa do Mundo em sua história. A partir de 2026 serão 48 seleções e não 32 como é o modelo atual. A decisão será confirmada hoje, em Zurique.
Com novas seleções, a FIFA teria uma renda elevada a um recorde de R$ 21 bilhões (US$ 6,5 bilhões). Em comparação ao Mundial da Rússia, em 2018, o aumento seria de US$ 1 bilhão e 35% acima do que obteve na Copa de 2014 no Brasil.
Curiosidade do dia: A Portuguesa de Desportos jamais disputou uma Taça Libertadores, no entanto, Bangu, São Caetano, Paraná Clube, Juventude, Paysandu, Paulista de Jundiaí e Santo André já tiveram esse gostinho.

Setor de viagens e eventos paulista perde 1.917 vagas formais no terceiro trimestre de 2016 

O setor de viagens e eventos do Estado de São Paulo fechou 1.917 postos de trabalho com carteira assinada nos meses de julho, agosto e setembro de 2016. Já no mesmo período do ano passado houve geração de 1.138 empregos, assim como no segundo trimestre de 2016, quando foram criados 1.740 empregos.
 
No ano são 1.621 vagas formais a menos e -7.921 nos últimos doze meses. Em termos de variação porcentual, o estoque ativo de empregados se reduziu em 0,7% na comparação com o segundo trimestre, 0,6% menor em relação ao estoque que iniciou 2016 e queda de 2,7% no comparativo com o mercado de trabalho existente no fim de setembro de 2015, o que totalizou 281.130 trabalhadores formais.
 
Os números são da Pesquisa de Emprego do Setor de Viagens e Eventos (PESVE)baseada nos dados da Rais (Relação Anual de Informações Sociais) e do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho).
 
Entre as seis atividades analisadas, as únicas altas no terceiro trimestre foram vistas nos setores de alimentação, com crescimento de 0,4% e mais 264 vagas, e agências e operadoras de viagens, com 0,5% e 114 novas vagas.  
 
Por outro lado, o setor de hospedagem teve a maior redução em número de vagas, caiu 1,6% e registrou 988 postos de trabalho a menos. Em segundo lugar, o setor de transporte recuou 0,8% e perdeu 971 empregos formais.
 
 
De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, o resultado do terceiro trimestre de 2016 demonstra o quanto o setor de viagens e turismo ainda sente os efeitos da crise. Há permanência na perda de vagas dos setores de transportes e hospedagem, principalmente devido à redução de viagens, e diminuição do desempenho positivo do setor alimentício, o qual cresceu razoavelmente no primeiro semestre e se manteve cauteloso na primeira metade do segundo semestre.
 
A Federação ressalta que o setor de viagens e eventos no Estado de São Paulo está diretamente relacionado ao segmento corporativo e mantém alta dependência do ambiente de negócios, que proporciona mais facilidade de acesso a investimentos. De acordo com a Entidade, infelizmente a melhoria desses cenários não se consolidou como realidade em 2016.
 
Regiões paulistas
Segundo a pesquisa, entre as Regiões Turísticas (RTs) do Estado de São Paulo, a capital paulista abriga mais de 37,5% da mão de obra do setor de viagens. As regiões Bem Viver (que abrange as cidades de Águas de Lindóia, Americana, Amparo, Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Bragança Paulista, Cabreúva, Campinas, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jaguariúna, Jarinu, Joanópolis, Jundiaí, Limeira, Lindoia, Louveira, Monte Alegre do Sul, Morungaba, Nazaré Paulista, Pedreira, Piracaia, Santa Bárbara d’Oeste, Serra Negra e Socorro) e Alto Tietê (formada por Biritiba Mirim, Guarulhos, Mairiporã, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Santa Isabel) também se destacam, com 11,9% e 6,9%, respectivamente.
 
Na análise por Macro Regiões Turísticas (MRTs), 52,6% da mão de obra do setor de viagens e eventos do Estado está empregada na capital e Região Metropolitana. Já a MRT Entradas e Bandeiras (composta por Águas de Lindóia, Americana, Amparo, Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Bragança Paulista, Cabreúva, Campinas, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jaguariúna, Jarinú, Joanópolis, Jundiaí, Limeira, Lindoia, Louveira, Monte Alegre do Sul, Morungaba, Nazaré Paulista, Pedreira, Piracaia, Santa Bárbara d’Oeste, Serra Negra, Socorro, Águas da Prata, Caconde, Casa Branca, Espírito Santo do Pinhal, Fernandópolis, Mococa, São João da Boa Vista, São José do Rio Pardo, Tambaú, Araras, Holambra, Itapira, Mogi Mirim, Águas de São Pedro, Analândia, Brotas, Itirapina, Piracicaba, Rio Claro, São Pedro, São Roque e Torrinha), possui 13,7% dos trabalhadores ligados diretamente à demanda turística.
 
Das 1.917 vagas formais perdidas pelo mercado de trabalho do setor de viagens e eventos no Estado de São Paulo 667 são na Região Turística do Alto Tietê, com ênfase para o município de Guarulhos, que perdeu 440 empregos com carteira assinada. Em número de postos de trabalho, o segundo município paulista com maior redução é a cidade de São Paulo, com -186 vínculos. Por outro lado, o setor de alimentação foi o que mais alavancou a cidade de São Caetano do Sul, que mostrou o melhor desempenho municipal no período, com +404 vagas formais no terceiro trimestre.

IPVA de veículos com placas final 2

Os proprietários de veículos com placa final 2 têm até terça-feira, 10/1, para efetuar o pagamento integral do IPVA 2017 com desconto de 3% ou parcelar o tributo em três vezes. Os contribuintes devem ficar atentos às datas de vencimento para aproveitar o abatimento e regularizar o imposto.

O calendário continua na quarta-feira, 11/1, para veículos de placa final 3 e segue até 20/1 para os veículos com placa final 0, desconsiderando os finais de semana (veja a tabela).

O imposto pode ser quitado de três maneiras: à vista com desconto de 3% (janeiro); à vista sem desconto (fevereiro) ou em três parcelas, de janeiro a março, de acordo com a data de vencimento da placa. Para efetuar o pagamento, basta se dirigir a uma agência bancária credenciada com o número do RENAVAM (Registro Nacional de Veículo Automotor), e realizar o recolhimento do IPVA 2017.

O proprietário do veículo pode pagar o imposto nos terminais de autoatendimento, no guichê de caixa, pela internet ou débito agendado, ou outros canais oferecidos pela instituição bancária. O IPVA também pode ser pago em casas lotéricas, no entanto essa opção não é válida para o pagamento do licenciamento.

Aviso de Vencimento
O Aviso de Vencimento do IPVA de 2018 vai migrar para o ambiente digital e deixará de ser enviado pelos Correios. Todas as informações sobre débitos de IPVA, DPVAT e multas poderão ser consultadas na página www.ipva.fazenda.sp.gov.br.

Para começar bem

Janeiro é a época do ano para colocar a casa em ordem. Com as baterias recarregadas, é hora de organizar as finanças, cortar o que não é essencial e planejar os próximos passos no ano que se inicia. Para muitos brasileiros, esse é também o momento de colocar em prática o sonho do negócio próprio, transformando uma ideia ou uma habilidade em uma fonte de renda. E, apesar do ano difícil que deixamos para trás, o momento é propício para empreender, e vai sair na frente aquele empresário que se preparar.
Confio na percepção geral entre os donos de pequenos negócios que 2017 será um ano mais promissor. De acordo com uma pesquisa recente realizada pelo Sebrae, para quase 63% dos empresários desse porte as vendas no ano que se inicia serão melhores do que foram em 2016. Aliada a essa expectativa de melhora, 82% dos empreendedores acreditam que a retomada da economia se dará no ano que vem. Ou seja, está se desenhando um cenário de otimismo logo à frente que deve ser aproveitado. Ao mesmo tempo, para que esse caminho seja menos tortuoso, os altos custos de juros e taxas precisam ser combatidos. Essa é uma das principais queixas dos empresários a respeito das dificuldades para gerir um negócio.
Para que os empreendedores sejam protagonistas nessa retomada da economia, no entanto, alguns pontos de atenção precisam ser levados em conta. Hoje, a quantidade de empreendedores por necessidade, isto é, aqueles que veem na abertura de um negócio a única chance de obter renda, já supera a de empreendedores por oportunidade, que são aqueles que tiveram a ideia de um negócio e enxergaram um espaço no mercado para tirá-la do papel. Essa mudança de perfil se deve em grande parte ao aumento do número de desempregados nos últimos anos, que diante da dificuldade de uma recolocação encontraram uma esperança no empreendedorismo.
O problema é que o empreendedorismo por necessidade é uma maneira arriscada de começar um negócio próprio. Como o empresário está com pressa em obter um retorno em curto prazo, muitas etapas do planejamento deixam de ser cumpridas. Os resultados são conhecidos: investimento que não dá retorno, gastos desnecessários, falta de clientes, descontrole de contas e o inevitável fechamentos das portas. O Sebrae identificou que uma em cada três empresas abertas em 2014 encerrariam suas atividades até o final do ano passado.
Isso nos causa preocupação e estamos prontos para orientar esses empreendedores em potencial. O primeiro passo é identificar uma oportunidade real no mercado e, a partir daí, com orientação e acompanhamento dos nossos consultores, traçar um plano de negócios. Uma porta de entrada é a Feira do Empreendedor 2017, que acontece entre os dias 18 e 21 de fevereiro no Anhembi, em São Paulo. Faça uma visita, só depende de você fazer seu negócio dar certo.
Paulo Skaf
Presidente SEBRAE-SP

QUEM NÃO MORREU, MATOU

Carlos Chagas

Até ontem, 108 presidiários foram assassinados em Manaus e Boa Vista por quantos assassinos? Ninguém sabe. Dos que se encontram presos, tendo respondido às chamadas, sabemos os nomes e os números. Dos mortos, também, mas quem matou quem permanece uma incógnita. Dificilmente algum dos animais hoje enjaulados confessará haver degolado e estripado seus companheiros. Alguns poderão ser identificados porque se deixaram fotografar sorrindo, orgulhosos por haver se livrado de integrantes da quadrilha adversária.
Ignora-se, porém, o nome e o registro dos assassinos. Todos negarão haver matado. O certo seria dizer que todos os que não morreram, mataram. Logo se mobilizará a tropa dos Direitos Humanos para livrar a maioria dos responsáveis pelos massacres, “já que inexistem provas irrefutáveis de sua participação”. Advogados não vão faltar para defender montes de “inocentes”.
O país inteiro aguarda a identificação e a condenação dos assassinos, mas é bom tomar cuidado antes que sejam isentos de culpa, com seus crimes atribuídos ao “coletivo”. Não estando em vigor a pena de morte, nem todos os que cortaram o pescoço dos colegas serão punidos. A menos, é claro, que se determine que quem não morreu, matou, e por isso deve morrer…

TEMPO DA PALAVRA

Ana Lucia Missaglia Guarnieri

A partir de 1878, nos USA, e pela Constituição de 1891, no Brasil, passou a vigorar a doutrina política legal da separação entre a Religião e o Estado.
Se para Rui Barbosa que participou desta doutrina resultaram essas tremendas palavras -“De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto” – o que se poderia dizer, hoje, sobre a mentira, a corrupção, a injustiça? Da eleição através da crença popular (indevida segundo a própria lei política) e de seu descarte, logo após o objetivo conseguido?
Talvez a eleição de Trump seja a resposta proporcional à “modesta” conclusão de Rui Barbosa.
Sim, porque uma vez descoberto ”o inferno do átomo”, Hiroshima foi destruída em segundos(reconstruída, em 1929, com apoio do governo) e, hoje, a humanidade se vê ameaçada pela aliança de Trump com a Rússia, cujos poderes podem acabar com a Terra pela guerra nuclear (a Terceira e última) como se acabou com Hiroshima, resultado prático do separar-se de Deus, o Senhor do Universo.
Vigiai e orai”… “A terra é seu navio”, dizia a pequena-grande mística da França, Santa Terezinha, ao entregar sua vida ao MENINO-JESUS. Estamos todos no mesmo barco e “a humildade é a Verdade”.
No tempo da Palavra, o Filho do Deus Vivo, encarnado em Cristo, disse a Pilatos que nenhum poder teria se não lhe fosse dado do Alto e, daquele momento em diante, Pilatos queria libertá-lo ( e, com Ele, os que são escravos, oprimidos…O poder tem pressa de acabar com a História, desautorizar o que vem de Deus).
No tempo da Palavra, Pentecostes (ou a descida do Espírito Santo) envolve os apóstolos que, em diversas línguas, se exprimem , na mesma linguagem: a do Amor, que edifica, constrói. Longe da Torre de Babel, que pratica a destruição PER OMNIA SECULA SECULORUM
A luta de classes sempre marcou, desde o início, a civilização do povo brasileiro, através da literatura de informação e das seguintes, que tratam da questão. Hoje, mais que nunca, há necessidade de não extinguir as classes sociais, mas de restabelecer a paz entre as mesmas. (Diversos e profundos estudiosos sobre o assunto concordam que a paz vale mais que tudo, reforçando a identidade de Cristo: “Eu vos dou a minha paz, não como o mundo a dá”).
Leo Uberman, jornalista e escritor, faz o caminho de ida e de volta na economia que diz respeito à aproximação de classes. Escreveu ele que o lucro a mais é indevido bem como a procura pelo mais barato, citando Cristo: “é mais fácil um camelo passar pelo fundo da agulha do que um rico entrar no reino de Deus” , ou seja, onde há riqueza acumulada, ilicitamente, está a explicação à falta de pão na mesa do pobre (o excesso do material embarga o acesso ao imaterial, impedindo o necessário ao marginalizado, dificultando também seu encontro com Deus).
Não é sem razão que, no Brasil, o estudo da doutrina kardecista foi adotado em Faculdades como USP e UNICAMP de projeção internacional no campo do conhecimento, que prepara o ser humano para viver a integralidade da sua pessoa à imagem e semelhança de Deus.
E lembrando-se da Imprensa (o quarto poder) Carl Gustav Young definiu o jornalismo como a vivência do presente, no dia-a-dia. Daí a importância extrema do seu papel na formação da opinião pública, da definição da sua ideologia, política ou apolítica, servir ao povo ou servir-se do povo, contribuir para a construção ou destruição, assumir a veracidade dos fatos que anuncia.
No tempo da Palavra, há cerca de 4 décadas, preparei as crianças da Capela Nossa Senhora das Graças à Primeira Comunhão, seu primeiro encontro com o Senhor Eucarístico e, aprovadas, após a confissão com Côn. Gilberto, procuraram-me para agradecer, chamando-me de Irmã (!!!).Foi um dos mais belos momentos que tive ao perceberem que tentei falar-lhes do Amor de Jesus.
No tempo da Palavra, há uma semana, com mais de 80 mil compatilhações, pelas redes, o mundo se comoveu com Sereno, o cavalo de estimação de Wagner Figueiredo de Lima, vaqueiro de 34 anos e funcionário da Prefeitura de Cajazeiras (Paraíba, NE) morto em acidente de moto e velado por seu cavalo que dele se despediu “chorando” sobre o caixão, olhar triste e suplicante, com gestos inusitados a uma “separação”. Deus está à frente dos que O amam e presenteia os bons de cada geração.