ASSIMILE O NOVO, MEU VELHO!

446

Por Geraldo J. Costa Jr.

A capacidade de se adaptar às circunstâncias é comum no ser humano. Menos mal. Melhor surfar na onda do que ser engolido por ela, e morrer na praia. Cada vez mais novidades vão surgindo no cotidiano, vão sendo incorporadas aos hábitos e costumes da sociedade humana. É assim também com as palavras. Todavia, caro leitor, se você é feito eu que tem dificuldade em assimilar o novo, sossegue, tem jeito pra tudo.
O telefone celular, tem uma linguagem própria e universal. Quando vejo minha filha Viviane, detonar o seu que se parece um tablete de chocolate, ou seja, um smartphone (calma, eu chego lá), por vezes, me desespero. Porque naquele meu caixinha de fórfi monstrengoso, feinho de tão pequeno, que cabe na palma da minha mão e ainda sobra espaço, eu apenas sei procurar as horas e receber ligações de gente interessada em saber como vou. Menos mal que não sejam os cobradores.
Ah, sim, smartphone, pra quem não sabe, refiro-me ao pessoal acomodado e indiferente beirando os sessenta anos, é aquele telefone celular modernoso, que reúne tudo o que há de bom ou de ruim no mundo, numa caixinha de plástico.
Dia desses, enfim, descobri o que é um tutorial. Não, não se trata de nenhuma iguaria dos confins da Amazônia. Apenas e tão somente, um passo a passo comumente encontrado na internet, produzido por espertinhos que pretendem faturar uma boa grana ensinando pessoas sobre coisas nem tão importantes. Sim, isto mesmo. Tutorial vem de tutor. Ora essa, e eu não havia me dado conta disso! Tutorial (gostei do termo) que, por sua vez, significa: aquele que ensina, e, em casos extremos, protege.
Tem mais. Startup, não é comédia teatral como eu imaginava. Não sei se você pensava o mesmo até aqui, leitor. Desculpe se lhe decepciono. Mas, startup, são empresas novas, metidas a bacana que pretendem fazer diferente aquilo que a maioria faz do mesmo modo há milênios, e obter melhores resultados. Caso contrário, adeus empresa.
Por sua vez, o idioma inglês vai definitivamente botando pra escanteio o pobre e tão maltratado português. Também, com todas essas novidades, disseminadas num piscar de olhos, através dos modernos meios de comunicação de massa, que tornam o mundo cada vez mais globalizado, cada vez mais pequeno e padronizado, e, portanto, previsível e chato, o resultado não poderia ser outro.
Se você, caro leitor, detesta tudo o que é padronizado, e palavras estrangeiras para definir coisas banais, vá se acostumando, essa é uma tendência que se confirmará como realidade não demora muito.
Por ora, e isso não é brinks, my brother, vou trolar outro mano disposto a dedicar um minuto de atenção para o que eu escrevo. Quem sabe ele me envia um feedback. Quer dizer: me dá uma resposta.
Vlw, Flw! Em outras palavras: Fui!
Geraldo J. Costa Jr. é escritor. Autor de “A Tarde Demora a Passar” e “O Intermediário”, ambos pela editora Lexia, e “Sob o Manto da Noite”, pela editora Multifoco.
http://www.passaaregua.blogspot.com.br/
Contatos com o autor: 9-9821-8329
jcostajr2009@gmail.com

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA