Ação contra a dengue em Rio Claro

Visitação casa a casa na Vila Operária e nebulização nas proximidades da escola “Joaquim Ribeiro” são as ações programadas pelo combate à dengue, chikungunya e zika vírus de Rio Claro nesta quinta-feira (10).

Uso de água no meio rural é tema de palestra em Rio Claro

Com o tema Usos da Água Isentos de Outorga no Meio Rural, que será proferida pelo engenheiro agrônomo Sebastião V. Bosquilia, o evento é dirigido a extensionistas rurais, técnicos de campo, produtores e demais interessados, e se propõe a tirar dúvidas sobre os pedidos de isenção de outorga d’água no meio rural, abordando também a legislação que regulamenta o assunto.
 A realização é da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Silvicultura de Rio Claro, Daae, Itesp, Cati (Araras), Sindicato Rural de Rio Claro e governo do estado de São Paulo, com apoio do Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE) da Unesp local.

uso-de-agua-no-meio-rural

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Rio Claro terá parque geológico em Assistência

Nesta quinta-feira (10), às 9 horas, a Prefeitura de Rio Claro, em parceria com a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) e a Partecal – Partezani Calcários, faz o lançamento da Pedra Fundamental do Parque Geológico Municipal, no sítio São João, no distrito de Assistência.
A iniciativa de criação do parque nasceu de estudos realizados pelo professor José Alexandre de Jesus Perinotto, vice-diretor do Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Unesp de Rio Claro.
Localizado à margem da Rodovia Fausto Santomauro (SP-127), entre Rio Claro e Piracicaba, o Parque Geológico de Assistência é rico em rochas que contam um pouco da história do planeta Terra. O projeto será estruturado para o turismo científico, escolar, cultural e de lazer.
A assessoria científica do projeto será de responsabilidade do corpo de geólogos e paleontólogos do curso de geologia da Unesp de Rio Claro, contando também com a colaboração de profissionais convidados. O projeto arquitetônico e toda a infraestrutura necessária deverão ser contratados a partir da definição do financiamento.
As secretarias municipais de Governo e de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente (Sepladema) participaram na liberação de área e acompanhamento dos entendimentos com a Cetesb. A área é de mineração e a Partecal fez a cessão de seu uso.

Projeto “Dê o Sinal à Vida”

Visando melhorar a mobilidade e dar mais segurança ao pedestre, o programa tem como objetivo levar a conscientização aos motoristas e pedestres que transitam em pontos de maior movimento na cidade, como igrejas, hospitais, escolas e repartições públicas.

Atualmente, o programa está em fase de testes nas Ruas 3 e 4 com a Avenida 1, além de instituições de ensino, como a Escola Municipal Darci Reginatto,  Centro Universitário Claretiano, e Colégio Objetivo, obtendo uma resposta positiva nos pontos citados. 

Na oportunidade, Pr. Anderson falou sobre a importância de o programa tornar-se Lei, para que possa ganhar maior proporção e ajudar na mobilidade e segurança, conscientizando a população de Rio Claro.

“Este Projeto vem no intuito de propor uma discussão mais ampla nas igrejas, faculdades, hospitais e outros locais que possuem uma concentração muito grande de pedestres. Além disto, está à disposição da Administração Municipal e Secretaria de Mobilidade, para que se organizem e consigam colocar em ação. O maior problema que enfrentamos hoje em dia não é a sinalização, mas o desrespeito a ela”, disse o vereador. 

Assim estava escrito

COLUNA CARLOS BRICKMANN
 
 
A festa é geral, irrestrita. E com o nosso dinheiro, justo o nosso, que não participamos da festa. Entre 2007 e 2009, 443 ex-parlamentares gastaram R$ 25 milhões na Farra das Passagens – digamos, levar a namorada a Paris com a verba destinada a viagens de serviço. As investigações, com toda a documentação disponível, levaram sete anos. E só agora os casos chegam ao sobrecarregado Supremo. Um dia os envolvidos serão julgados.
 
O jeitinho brasileiro no uso de dinheiro público não se limita a Executivo e Legislativo. Uma auditoria do Tribunal Superior do Trabalho revelou que 24 dos 27 tribunais regionais do trabalho “compram” férias dos juízes, convertendo em dinheiro períodos não desfrutados. É uma boa quantia: só em São Paulo, 290 magistrados receberam R$ 21,6 milhões. Diz o TST que no Judiciário não pode haver conversão de férias em dinheiro. Mas nem todo benefício é dinheiro: em Porto Seguro, 700 juízes estaduais se esfalfam em debater os problemas do setor, alheios às belezas naturais da Bahia e aos bons serviços do hotel que os hospeda, a R$ 605 a diária. O show de encerramento é com Ivete Sangalo e Diogo Nogueira. O patrocínio é de uma empresa condenada por crimes ambientais e cheia de casos judiciais, que podem cair com os juízes cuja conta ajudou a pagar.
 
Mas por que irritar-se lendo tudo, se os escândalos são iguais? Um bom livro, recém-lançado, mostra como as coisas acontecem. Está tudo lá.
 
O poderoso checão
 
Nilo Dante, um grande repórter, com anos de cobertura de Política Nacional e Política Internacional nos principais veículos do país, aprendeu muito sobre os bastidores do Poder. E conta, em O Sócio Oculto, como é que as coisas realmente funcionam; como é que prestigio, dinheiro e bons presentes, bem distribuídos (e muito bem retribuídos), têm influência decisiva nos rumos do país. Há aquilo que uma dirigenta já chamou de “malfeitos” que, quando descobertos, se transformam em escândalos, com CPIs e ameaças de desestabilização política; há o jeito, planejado por ótimos advogados e financistas, de ocultar o rastro do dinheiro, fazendo-o passear pelo mundo até voltar lavadinho ao Brasil; há o amaciamento da crise, executado por profissionais especializados, de ação internacional.
 
The Goldfather
 
As contas, as transferências, os apelidos que, mais do que ocultar os envolvidos, retratam os nomes pelos quais os amigos o chamam – o Hebreu, o Turco, o Italiano – epa, este é o do escândalo não literário. Um retrato do Brasil. Só falta dar os nomes verdadeiros, mas seria impossível: os escândalos são iguais, mas os envolvidos variam – um pouco.
 
O Sócio Oculto, Editora Mídia In, ou em e-book Amazon. Um toque de perfeição: os culpados jamais são punidos, nem têm sentimento de culpa.
 
Menos é melhor
 
Talvez esses escândalos tão bem retratados por Nilo Dante em O Sócio Oculto levem ao resultado da consulta pública do Senado sobre projeto de emenda constitucional que reduz o número de parlamentares federais a 2/3 do atual: senadores de 81 para 54 (dois por Estado, e não três), e deputados federais, de 513 para 386: são 99,5% favoráveis, 0,5% contra. Este colunista é contra: senadores, vá lá, mas quer no máximo 250 deputados.
 
Os cortes no Orçamento
 
A redução nas verbas federais para Educação, Saúde e Previdência virou bandeira de guerra. Um bom jornalista, Antônio Carlos Cacá Leite, do Metro de Vitória, Espírito Santo, calculou os cortes na Educação: 10%. Ou R$ 10 bilhões a menos. O programa mais atingido é o FIES (bolsas em universidades privadas), com perda de R$ 1,7 bilhão e 313 mil contratos. O Pronatec teria de adiar as novas turmas por seis meses. As universidades federais perderiam 47% do orçamento. A meta de gastos em Educação cairia de 10% para 6% do PIB. Terrível, essa PEC 241 neoliberal!
 
Só que esses dados não são da PEC 241. São os números oficiais da Educação em 2015, primeiro ano da Pátria Educadora da presidente Dilma Rousseff.
 
Mais do mesmo
 
O senador Romero Jucá (PMDB – Acre) está de volta ao ninho: é o líder do Governo no Senado – e já reforma o gabinete a seu gosto, com gastos próximos de R$ 300 mil. Louve-se a firme postura ideológica de Jucá, que foi vice-líder do Governo de Fernando Henrique, líder do Governo de Lula e Dilma e agora de Temer: os governos podem mudar, mas Jucá, inflexível, não cede em seus princípios, não muda. Faz parte de todos. Foi também duas vezes ministro, em ambas afastado por denúncias de corrupção.
 
Narizinho
 
Em inquérito sigiloso, a Procuradoria Geral da República cita um mimo da Odebrecht, em 2014, para Coxa, que poderia ser Gleisi Hoffmann. Mas não espere vê-la em Curitiba: Gleisi é senadora, seu foro é o Supremo.
 
www.chumbogordo.com.br           carlos@brickmann.com.br           twitter: @CarlosBrickmann

Capacitação na Construção Civil

 
No último sábado, 5, a vereadora Maria do Carmo Guilherme esteve presente na inauguração do Território Solidário Bairro do Estádio e Empreendimento Econômico Solidário (EES) Associação de Construtores Associados, ambos de iniciativa da Secretaria de Assistência Social, por meio do Programa Municipal de Economia Solidária, com o apoio de Rita, Alan e Veridiana (Incubadora Pública Municipal), e em parceria com a empresa EcosBio, de Samir Mussa.
 
        O novo Território e o EES têm por objetivo oferecer espaço, materiais e assessoramento técnico aos formandos dos cursos da Construção Civil realizados pela Prefeitura, e demais pessoas que atuem informalmente na área.

        Além da vereadora, estiveram presentes a secretária municipal de Assistência Social Luci Helena Wendel Ferreira, representando o prefeito Du Altimari; Wilson Caldeira dos Santos, presidente da Associação de Construtores Associados e representante dos empreendimentos da cadeia produtiva da construção civil; e o chefe de gabinete da Fundação Municipal de Saúde, Edson Rodrigues filho, representando o secretário de Saúde, Dr. Geraldo Barbosa.
 
       Maria do Carmo, que representou a Câmara no evento, declarou-se disposta a acompanhar as reuniões da Associação e trazer mais Projetos de capacitação para a cidade: “A Câmara Municipal sempre esteve ao lado desta iniciativa para que os cidadãos tenham acesso aos cursos de capacitação, quero continuar a apoiar e a acompanhar o trabalho das cooperativas, para que possamos criar mais cursos e servir de projeto piloto para outras cidades além de Rio Claro”. Para saber mais sobre esse trabalho, contate a Associação de Construtores Associados através do telefone (19) 99992-1314. 

Livro ‘A natureza e o patrimônio na produção do lugar turístico’

O livro “A natureza e o patrimônio na produção do lugar turístico” foi organizado pelos autores, Profa Dra Odaléia Telles Marcondes Machado Queiroz (ESALQ/ USP), Prof. Dr. Anderson Pereira Portuguez (UFU), Giovanni de Farias Seabra (UFPB) e Profa Dra Clauciana Schmidt Bueno de Moraes (IGCE/ UNESP). O livro foi editado e publicado pela Editora Barlavento (178 p. 1 edição. 2016).

A obra apresenta diversos capítulos que discutem conceitos e estudos de casos, do Brasil e Exterior, sobre as relações entre o turismo e o patrimônio socioambiental no mundo moderno, onde o fenômeno turístico tem uma profunda relação com o patrimônio socioambiental na atualidade, marcando o modo de vida da sociedade contemporânea.
Os autores desta obra são de diversas localidades, o que proporcionou um vasto intercâmbio e apresentação da temática sobre o patrimônio socioambiental turístico em diversas regiões do Brasil e de outros países. Dentre as universidades (autores) envolvidas nesta obra cita-se: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/ USP), Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Estadual Paulista – (Unesp, Rio Claro), Universidade Federal do Piauí/UFPI, Universidade de Araraquara/ UNIARA, Universidade Federal do Paraná, Universidade Federal de Pernambuco, Universidad Nacional de Costa Rica, Universidad de la Habana, Agencia de Medio Ambiente, Ministerio de Ciencia, Tecnología y Medio Ambiente de Cuba e Universidade Nova de Lisboa (Portugal).
A obra pode ser acessada pelo link da Editora Barlavento – http://ebooksbarlavento.blogspot.com.br/p/publicacoes.html

Capítulos/ Autores da Obra – “A natureza e o patrimônio na produção do lugar turístico”
Turismo e patrimônio socioambiental no mundo contemporâneo
Odaléia Telles Marcondes Machado Queiroz, Clauciana Schmidt Bueno de Moraes e Bernadete Aparecida Caprioglio de Castro.
Potencialidades del turismo de salud en cuba a partir del aprovechamiento de los recursos de aguas minero-medicinales
Isabel Valdivia Fernández e Yuney Sosa Triana.
Banhos, termalismo e turismo: a água como patrimônio
Tatiana Heidorn Alvarez de Aquino Pereira e Odaléia Telles Marcondes Machado Queiroz.

Considerações sobre o patrimônio cultural no ecoturismo de base local
José Pedro Da Ros e André Riani Costa Perinotto.
Patrimônio natural em áreas de protegidas: Consensos e dissensos no uso turístico Lia Vasconcelos, Márilisa Rodrigues Coelho e Vanice Selva.
Turismo rural comunitario, desarrollo sostenible y patrimonio biocultural en la Isla de Chira, Golfo de Nicoya, Costa Rica
Carlos Cruz Chaves e Giovanni de Farias Seabra.

Turismo, patrimônio e a atuação do Condephaat no Estado de São Paulo
Patrícia Fino e Odaléia Telles Marcondes Machado Queiroz.
Valoração do patrimônio socioambiental de Piracicaba, SP. O caso do Tanquã Roberto Arruda de Souza Lima, Lucas Arantes Garcia, Ana Caroline Kato, Geovana Carvalho dos Reis, Joyce Stenico, Julia Antedomenico Cardoso de Morais, Letícia Carvalho de Sousa, Karen Beneton e Rebeca Cristine Silva.
Turismo no parque estadual da Cantareira: patrimônio cultural e ambiental do estado de São Paulo, Alessandra Freire dos Reis e Odaléia Telles Marcondes Machado Queiroz.
A pesca recreativa como prática cultural e a produção do espaço turístico em Tupaciguara, MG, Bruno Fernando Borges Sant’ Ana e Anderson Pereira Portuguez. Patrimônio cultural rural: fazendas de café do Estado de São Paulo Cibele Marto de Oliveira, João Carlos Geraldo e Darlene Aparecida de Oliveira Ferreira

Vagas do PAT – quarta-feira, 09 de novembro 2016

Sujeito a alteração no decorrer do dia.   
Para mais informações destas e demais vagas, comparecer ao PAT (av. 3, 536, centro) com carteira de trabalho, RG, CPF e número do PIS Ativo.
ESSAS SÃO ALGUMAS VAGAS QUE CONSTAM NO SISTEMA ‘MAIS EMPREGO’:
 
Atendente de telemarketing **Vaga para captação de currículos.
Auxiliar de enfermagem
Auxiliar de limpeza **Vaga para captação de currículos. **VAGA EXCLUSIVA PARA PCD.
Balconista **Vaga para captação de currículos.
Costureira de reparação de roupas
Eletricista
Encanador industrial **Vaga para captação de currículos.
Enfermeiro
Fisioterapeuta Geral
Fonoaudiólogo Geral
Inspetor de qualidade **Vaga para captação de currículos.
Instalador hidráulico
Oficial de serviços gerais na manutenção de edificações
Operador de caixa **VAGA EXCLUSIVAPARA PCD.
Operador de máquinas de construção civil e mineração **Vaga para captação de currículos.
Pedreiro
Repositor em supermercados **Vaga para captação de currículos.
Técnico agrícola
Técnico de enfermagem
Terapeuta ocupacional
Torneiro CNC **Vaga para captação de currículos.
Vendedor interno
 
Vagas do PAT –09 de novembro 2016 Sujeito a alteração no decorrer do dia.
 
Lembramos que essas vagas ficam disponíveis no SISTEMA MAIS EMPREGO até
 seu limite de encaminhamento.

Como o mundo está enxergando a vitória de Trump

O sucessor de Barack Obama conseguiu assegurar os 270 delegados necessários no Colégio Eleitoral e assume o cargo em 20 de janeiro de 2017.
O mundo reagiu com choque com a notícia da vitória do republicano contra a democrata Hillary Clinton. Na manhã dessa quarta-feira, as bolsas asiáticas despencaram momentos antes do resultado. Japão e a Coreia do Sul convocaram uma reunião de emergência, enquanto o peso mexicano sofreu queda recorde ante o dólar.

Jornais
Com pesquisas de opinião apontando uma vitória apertada de Hillary durante a maior parte da corrida eleitoral, a vitória de Trump foi recebida com surpresa por especialistas, críticos e até apoiadores da sua candidatura.
No Reino Unido, o jornal The Guardian afirma que o resultado revela o sentimento anti-establishment, a raiva dos americanos e deixa o mundo à beira do desconhecido. “O republicano conquistou uma das vitórias mais improváveis na história moderna”, considerou a publicação. Já o Financial Times comentou a crise da democracia ocidental.
Na Alemanha, o jornal Der Spiegel repercutiu a derrota de Hillary afirmando que os eleitores a enxergam como a encarnação da velha política de Washington, mas lembra que a vitória de Trump acentua a polarização no país. “Finalmente chegamos na era do populismo”, comentou um de seus editores.
Para o sul-coreano Korea Herald, Trump se “capitalizou a partir da ansiedade econômica dos eleitores, se aproveitou das tensões raciais e superou uma série de acusações de assédio sexual” e chamou a vitória de “chocante”.

Redes Sociais
No Twitter, o embaixador francês nos Estados Unidos, Gérard Araud, disse que “depois do Brexit e essa eleição, tudo é possível” e que “o mundo está entrando em colapso”. O clima de tensão foi seguido pelo ex-primeiro ministro da Suécia, Carl Bildt. “Acho que esse será o ano de desastres duplos no ocidente”, também fazendo referência à saída do Reino Unido da União Européia. (fonte Estadão)

Prefeitura refaz sinalização horizontal

A ação foi iniciada na quinta-feira (03), pela região central, e incluirá todas as ruas e avenidas da cidade, inclusive o Portal dos Nobres. O objetivo, segundo o prefeito Ildebran Prata, é garantir maior segurança no trânsito, evitar acidentes e melhorar a acessibilidade.
“A sinalização também beneficiará pessoas que visitam a cidade, além de garantir mais segurança aos moradores”, observa. Ele explica que serão pintadas as faixas de pedestres e demais orientações de trânsito necessárias. Os serviços estão sendo realizados pelo Setor de Logradouros, da Secretaria Municipal de Obras Públicas e devem ser concluídos nos próximos dias.
A iniciativa faz parte do programa de melhorias na sinalização urbana desenvolvido pela administração municipal, que desde 2012 vem realizando benfeitorias, como a instalação de placas de orientação e regulamentação de trânsito nas ruas e avenidas do município.

Conta Gotas 10/11/2016

Por: Eduardo Sócrates Bergamaschi

Faz tempo…
Vi uma reclamação no Facebook, sobre o local onde era um Posto de Combustíveis, na Rua Nove, esquina com Avenida 13, em frente à Praça São Benedito. Segundo a denúncia, o mal cheiro é insuportável e o local é usado como dormitório de moradores de rua, que usam o local para fazer suas necessidades físicas e para consumir drogas, além de praticarem sexo. E o pior é que esta situação não é nova. Ela já perdura há mais de três anos e nunca ninguém conseguiu assumir uma posição para cortar este mal. Não sei dizer qual é o problema do local. Só acho que deve haver algum motivo para que as autoridades não resolvam a situação. Não acredito que haja alguém com o poder de eliminar este mal e que esteja fazendo vistas grossas. Ou será possível?…

Será?…
Me deparei em uma mídia eletrônica local com o seguinte título: “Governo destina cerca de R$ 80 mil para equipar DDM (Delegacia de Defesa da Mulher). Ao ler o texto me decepcionei pois o mesmo dizia que a Subsecretaria de Assuntos Parlamentares confirmou o ENVIO da solicitação do valor à Secretaria da Fazenda. Ou seja, a solicitação foi feita e o máximo que sabemos até agora é que ela DEVE estar na Secretaria da Fazenda. Não há nenhuma confirmação de que a tal verba será liberada. Poderá ser, mas ainda não foi, quem sabe um dia…

Bom ou ruim, não mentiu…
Donald Trump contrariou a vontade da maioria no mundo e as pesquisas e elegeu-se presidente dos Estados Unidos da América. Bom ou ruim, o candidato vencedor não mentiu, acredito, durante a campanha, já que ia contra a vontade e o gosto da maioria, angariando antipatizantes por onde passava. Não contemporizou. Não gosta de latinos e não escondeu. Não gosta de islâmicos e não escondeu. Não gosta de negros e não escondeu. Ou seja, a população americana que o elegeu, sabia muito bem a quem estava elegendo, portanto, agora é torcer para que ele faça um bom governo. Nada mais resta. Democracia é isto…

Toooomô…
O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo suspendeu integralmente ontem os efeitos da decisão tomada em primeira instância que pretendia limitar a atuação da Polícia Militar em manifestações públicas. Entre os pontos que deixam de vigorar está a restrição ao uso de bala de borracha por policiais. A decisão atende pleito da Procuradoria Geral do Estado. No despacho, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Paulo Dimas Mascaretti afirmou que a suspensão se deu “em ocorrência dos aspectos relacionados à potencialidade lesiva do ato decisório em face dos interesses públicos relevantes consagrados em lei, quais sejam, a ordem, a saúde, a segurança e a economia públicas”. O presidente do TJ-SP argumentou que a manutenção da sentença “criaria embaraços à regular atividade policial no desempenho de sua missão institucional. Ainda que a decisão questionada preveja a possibilidade de utilização de balas de borracha, gás lacrimogênio e outros meios mais vigorosos “em situação excepcionalíssima, quando o protesto perca, no seu todo, seu caráter pacífico”, é certo que tal situação pode gerar dúvida na atuação da polícia militar, que deve ter condições plenas para acompanhar manifestações e intervir imediatamente na hipótese de quebra da ordem”. Em resumo os baderneiros começaram a colocar as manguinhas de fora. Agora, pensarão duas vezes em vandalizar em manifestações…

Legislando em causa própria…
Os parlamentares envolvidos com a corrupção sistêmica, desesperados com as revelações da Lava Jato, estão querendo um vergonhoso presente de final de ano, querem aprovar logo a anistia para o caixa 2 (antes das delações da Odebrecht). Aliás, mais um presente que as elites dirigentes querem se dar, ampliando as benesses que a roubalheira brasileira já lhes proporciona tradicionalmente (foro privilegiado, impunidade, prescrições, repatriações de dinheiro sonegado etc.). A tese da anistia para o mundo político-empresarial une praticamente todos os partidos (de esquerda e de direita: PT, PSDB, PMDB, PP, DEM etc.). São pouquíssimas as exceções. Estes dirigentes metem a mão no dinheiro público e ainda querem que a população seja condescendente com essa roubalheira persistente. A autoestima do brasileiro espoliado não pode chegar ao extremo de tirar férias. Lutemos contra…

ENTRE O IMPOSSÍVEL E O PREVISÍVEL

Carlos Chagas

 

A primeira e mais importante conclusão da vitória de Donald Trump foi a falência total das prévias  eleitorais nos Estados Unidos. Mais do que um clamoroso erro dos institutos de pesquisa está  o vexame dado pelos comentaristas da televisão, das emissoras de rádio e dos jornais, com ênfase  para os brasileiros, cópia escancarada dos americanos. No mundo inteiro foi a mesma coisa: ninguém fez a previsão correta. Ou davam a vitoria indiscutível de Hillary Clinton ou, pelo menos,  um resultado  apertado para o partido democrata.  Jamais números cravados  do começo ao fim nos republicanos.

Perplexidade, incerteza, falta de visão? Despreparo ou  humilhação? Tanto faz.  A verdade é que uma candidata tida como  vitoriosa perdeu o rumo e obrigou-se a reconhecer que Casa Branca, nunca mais.

O mundo só não acordou em crise porque não dormiu. Do Alaska à Terra do Fogo, a madrugada desse 9 de novembro terá sido de insônia ou de maciças doses de cafézinho, porque desde a abertura dos resultados da votação que todo mundo apavorou. Até aqui no Brasil, onde péssimas previsões começaram a ser  feitas. Se o homem é doido ou se acertou com o  sentimento do povo americano, tanto faz. Parece a mesma coisa.   A diferença entre o colégio eleitoral e o voto individual foi mínima, mas não deixou dúvidas: Trump ganhou nas duas. Agora, precisa provar que prometeu o impossível ou o  previsível.

 

POLÍTICA ESTUDANTIL

Alexandre Garcia

            Quando eu era um dos diretores da União Cachoeirense de Estudantes, tinha 15 anos e cursava o científico, pensava que o mundo girava em torno de nós, jovens, alegres e estudantes. Quando presidi o Centro Acadêmico da Faculdade de Comunicação Social da PUC/RS, já com 28 anos, pensava diferente. Aos 15, valia o “querer é poder”; aos 28, percebia que “poder é saber”. No meio do caminho, havia feito a cobertura da Revolução Cubana, pelo rádio, e ainda pensava que Guevara fosse um herói, e não um assassino frio e covarde. Fazia poesias exaltando o “Che” e Dom Hélder. Depois fui descobrindo a realidade dos personagens e suas idéias. Quando jovem, a gente se engana fácil ou é enganado com facilidade pela pouca distância que se tem entre o pensar e o agir.

            Por isso compreendo essa garotada que se jogou na aventura de invadir escolas para impedir o ENEM,  a PEC de limitação de despesas do governo federal e a reforma do ensino médio. Não impediram o ENEM, um sucesso com quase 6 milhões de comparecimento às provas; a emenda dos gastos vai ser aprovada no Senado e o ensino médio vai ser logo reformado, depois de 18 anos de lenta discussão. Compreendo que acreditem nas estórias contadas por professores sindicalizados – que, por sua vez já as ouviram de terceiros, impregnadas de fé religiosa em idéias sociais e políticas que fracassaram em todos os quadrantes do mundo. É o mecanismo da sublimação, descrito por Freud. Frustraram-se na sua ideologia e criam um sonho, uma irrealidade que, para ter a aparência de real, transmitem-na para os alunos, para mentes disponíveis, ainda com fracos mecanismos de censura.

            Compreendendo os que estão na idade adolescente por que já passei. Mas fico na obrigação de alertar-lhes que já estão entrando no tempo do amadurecimento, de pensar por si próprios, serem céticos, submeterem qualquer tipo de catequese à luz da razão. Ou serão manipulados e podem ser conduzidos a erros que prejudicam os outros. O mal que se faz para si pode atingir outros e aí se torna um mal maior. No ENEM, 271 mil inscritos foram prejudicados por invasões de locais onde fariam as provas. A transferência do exame para início de dezembro vai custar 15 milhões a mais para os contribuintes, que são aqueles que trabalham, que compram, que recolhem impostos. O professores sindicalistas que manipularam seus alunos e os partidos políticos que se aproveitaram das jovens mentes idealistas e sonhadoras, precisam ser recebidos com filtros da razão e desconfiança. Sem provas, é só fé. Já vimos esse filme, por exemplo, na Alemanha nazista.

            Na Universidade de Brasília, o professor de algoritmo e programação de computador, na Engenharia da Computação, ao encontrar a sala de aula tomada por meia dúzia de invasores, transferiu a aula para o lado de fora sob “os portais cobertos do Liceu, de Aristóteles”. Em plena aula com 25 alunos, o local foi invadido pelos mesmos ocupantes da sala, que arrancaram das tomadas os computadores da aula. Nada mais parecido com a Juventude Hitlerista de 1939. Os agressores alegaram que em democracia têm o direito de se manifestar. Não sabem que Democracia é a vontade da maioria que respeita a minoria; não a vontade da minoria que desrespeita a maioria.