Território Solidário é inaugurado em Rio Claro

A Prefeitura de Rio Claro inaugurou no último sábado (5) o Território Solidário Bairro do Estádio e o Empreendimento Econômico Solidário (EES) Associação de Construtores Associados. A iniciativa foi da Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Programa Municipal de Economia Solidária, em parceria com a empresa EcosBio – Projetos Agroindustriais e Ambientais Ltda.
O novo Território e o EES foram instalados na Rua 17 nº 30, no Bairro do Estádio, e tendo por objetivo oferecer espaço e materiais permanentes necessários ao fomento da cadeia produtiva na área de construção, além de assessoramento técnico aos formandos dos cursos da Construção Civil realizado pela prefeitura e demais interessados que atuam informalmente nesta área.
Estiverem presentes à inauguração a secretária municipal de Assistência Social Luci Helena Wendel Ferreira, representando o prefeito Du Altimari; vereadora Maria do Carmo Guilherme representando a Câmara Municipal; Wilson Caldeira dos Santos, presidente da Associação de Construtores Associados e representante dos empreendimentos da cadeia produtiva da construção civil; e o chefe de gabinete da Fundação Municipal de Saúde, Edson Rodrigues filho, representando o secretário de Saúde, Geraldo Barbosa.
A secretária municipal de Assistência Social, Luci Helena Wendel Ferreira, ressaltou a união do grupo dos empreendedores associados. “Essa é mais uma oportunidade que oferecemos para o desenvolvimento das opções de emprego e renda”, comentou. “O importante desta nova associação é manter sua independência, continuar batalhando por novos direitos e ganhar ainda mais espaço para realizar seu trabalho”, acrescentou.
O presidente da associação, Wilson Caldeira, destacou a importância do espaço destinado a esse trabalho. “Foi um sonho chegar até aqui. Pelas dificuldades que surgiram com o tempo muitos pensaram em desistir, mas com a cooperação de todos, tudo deu certo e juntos alcançamos nosso objetivo”.
Marta Ceccato, vice-presidente do Conselho Municipal de Economia Solidária, falou sobre a oportunidade que o novo território dará aos associados. “Eu pude participar desde o começo do projeto. A partir deste momento os empreendedores contam com esse espaço destinado ao trabalho e poderão iniciar novas conquistas no local.”
Associação Construtores Associados
A Associação Construtores Associados é um EES que faz parte do Projeto “Rio Claro Solidária: construindo coletivos solidários e integrando Territórios” da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes).
A associação recebeu a cessão de uso dos materiais permanentes necessários, com investimentos do Ministério do Trabalho, por meio da Senaes. Caso o EES venha a se destituir todos os equipamentos retornam para o Programa Municipal de Economia Solidária.

territorio-solidario-do-bairro-do-estadio-3 territorio-solidario-do-bairro-do-estadio-2

 

Como funciona
A Associação conta com mais de 20 associados que podem ter seus serviços solicitados no endereço do Território Solidário Bairro do Estádio, no período das 11 às 17 horas. Os orçamentos são feitos pelos próprios associados, a preços justos e solidários.
A Associação é aberta à participação de prestadores de serviços na área de construção civil, dentre eles pedreiro, encanador, eletricista, assentador e outros do ramo. Interessados podem procurar a Associação para mais informações sobre os procedimentos.

Feira do Produtor Rural nesta quarta-feira acontece no Mãe Preta

Com três edições semanais, às terças, quartas e sextas, a Feira do Agronegócio tem grande variedade de produtos, sendo que muitos deles têm origem orgânica. Frutas, legumes, verduras, geleias, cachaças, ovos, embutidos, café, mel são alguns dos itens que podem ser encontrados no local.
O antigo espaço livre da Vila Martins também recebe a feira às sextas-feiras, das 18 às 21 horas. Já às quartas-feiras os produtores expõem e comercializam seus produtos no Centro de Artes e Esporte Unificado (CEU) Mãe Preta, começando às 17 horas.

SESI Rio Claro apresenta: Meu Brasil Africano

Abel Duërë deixou sua terra natal Benguela em Angola, com o sonho semelhante ao de muitos garotos. Desejava ser jogador de futebol e cantor de semba, ritmo cuja corruptela desaguou no mais conhecido gênero musical angolano. Quando menino agradavam-lhe as músicas cantadas pela sua mãe branca angolana e os cantos em umbundu entoados pela mãe preta. A vida parecia mais calorosa quando ritmadas e cantadas em umbundu, kimbundo, kigongo ou lingala, quatro das dezoito línguas da nação Angola.
Em 75 devido a guerra civil que começou em 74, Abel vai na companhia de seus pais para Portugal, depois vieram para o Rio de Janeiro.
Em Angola, no entanto, a guerra civil espalhava o horror por todo o território. Nos telejornais, a Angola que o Brasil tinha notícia não era de ritmos alegres e da sua gente colorida que Abel conhecia, mas de um país que sangrava.
Era a hora de Abel mostrar a Angola que ele tinha no coração e retifica a sua identidade em busca de diálogo que unisse as influencias dos países chaves na constituição Duërë: Angola, Portugal e Brasil. Outro fator preponderante foi sua ida para Salvador em 1988 e redescobrir lá a nova Luanda da Bahia.
A fusão dos batuques do Pelô com ritmos da África evidenciava que era possível desenvolver novos caminhos musicais que abrangesse a riqueza dos gêneros dos dois países. Tudo isso numa linguagem pop/rock, a provar que a chamada World Music fica mais bem temperada com uma generosa porção do Feijão Mistura. Com estes ingredientes, seu primeiro álbum “Crioulinha”, lançado pela BMG, é bem recebida pela crítica e público. O mesmo traz músicas como Madalena, Galera e África-Bahia cantadas nos carnavais pelos trios elétricos de Salvador.
Duërë também realiza vários projetos musicais na Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo onde contribui com crianças menos favorecidas, até mesmo em sua cidade natal em Angola, onde segundo ele tem as crianças mais pobres do mundo.
Em 1994 Abel Duërë com seu show África Bahia ganha sete dos nove possíveis Troféus Caymmi. Na mesma época Abel Duërë participa do momento histórico de seu país Angola as primeiras eleições livres. Compõe a música “Canção para Angola” que vira hino e produz um clipe com a participação de Alcione, Zezé Motta, Tânia Alves, Mauricio Mattar entre outros artistas brasileiros que na época faziam muito sucesso em Angola.
Em 2013 e 2014 Abel Duërë participou com força no carnaval de Salvador cantando no camarote do Ilê e no trio elétrico percurso Barra Ondina  e Dodô e Osmar puxando o bloco Mangolê.
Este ano Abel Duërë em parceria com a Secretaria de Cultura de Campinas, está inaugurando mais um projeto social “Percussão e Tambô”, extensão do projeto “Percussão na Maré” já sucesso no Rio de Janeiro. Para 2015 está previsto a inauguração de mais dois projetos sociais de percussão, um em São Paulo e outro em Rio Claro, na Fundação Casa.

show-no-sesi-2

Sarau Solidário acontece na próxima quinta-feira (10)

A professora Luciene Narciso, cantora e regente do Coral “Vozes de Meimei”, organizadora e apresentadora do Sarau Solidário, que estará acontecendo nessa quinta feira (10) marca o evento de inclusão, solidariedade, amor ao próximo, que revela talentos desconhecidos da Cidade Azul e aproxima a todos através da música.

O repertório acrescenta Luciene, para todos os gostos e idades, através de composições de renomados cantores e compositores nacionais e internacionais, como composições de Daniel, Lulu Santos, Toquinho, João Bosco, Michael Jackson, Djavan, Luiz Armstrong e outros nomes famosos. O evento dessa quinta feira será apresentado na Philarmônica às 19h30. A entrada é um quilo de alimento não perecível ou um litro de leite.

Governo destina cerca de R$ 80 mil para equipar DDM

A informação foi divulgada nessa terça-feira (08) pelo deputado Aldo Demarchi (Democratas), um dos principais apoiadores da volta da DDM ao município. 
“Recentemente, encaminhei à Casa Civil uma cópia da planilha de custos do mobiliário elaborada pela Delegacia Seccional de Polícia. Agora, recebi a confirmação da Subsecretaria de Assuntos Parlamentares de que a solicitação já foi encaminhada à Secretaria da Fazenda”, disse o deputado. Segundo ele, o dinheiro deverá sair do Fundo de Incentivo á Segurança Pública (FISP), criado pela Lei Estadual 10.328, de 1999.
A transferência dos serviços do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) para o Poupatempo permitiu que as dependências ocupadas pela 36ª Ciretran fossem destinadas à implantação de um serviço de atendimento exclusivo às mulheres vítimas da violência. “Iniciado há cerca de três anos, o processo de reabertura da DDM deverá finalmente ser concretizado brevemente”, destaca Aldo Demarchi.

Guilherme Campos do Correios esteve em Rio Claro

Atrasos nas entregas de correspondências e produtos em Rio Claro estão na pauta do presidente do Correios, Guilherme Campos, a pedido do vereador Juninho da Padaria. A mobilização é reflexo da reunião realizada em Brasília no último dia 27. Na oportunidade, o parlamentar explicou os transtornos diários que tal situação causa no município e solicitou providências.
Guilherme Campos esteve em Rio Claro onde após vistoria afirmou que as “instalações onde funciona o Centro de Distribuição são ruins”. Para o presidente o Correios precisa encontrar alternativa, a curto prazo, para “dar conta do trabalho”.
Em Rio Claro, o Correios conta atualmente com 60 carteiros e apresenta um déficit de 10 profissionais. Guilherme Campos assinala que a discussão sobre o déficit de carteiros no Brasil ofusca o problema real enfrentado pela empresa: a queda nas postagens de correspondências.
“O Correios sempre viveu do monopólio postal. Com a redução das postagens, ocorreu queda significativa na receita”, explicou o presidente. “Mesmo em situação financeira delicada posso afirmar que a terceirização da empresa está descartada. Seria um desserviço ao Brasil”, pontou.
Sobre o problema de entregas em Rio Claro, Guilherme Campos observa que a solução está a cargo da SP Interior. O gerente da empresa Rubens Ferreira Garcia avalia que o déficit de profissionais poderá ser sanado com transferências regionais. “Temos pessoas que moram em Rio Claro e atualmente trabalham em Araras, Limeira, Mococa, entre outras localidades”, explica. “Com este reforço, acredito que o problema aqui em Rio Claro seria amenizado”, sinalizou.
Rubens Garcia atribui o problema nas entregas não somente ao déficit. Segundo ele, ocorrem muitos afastamentos médicos diminuindo o número de profissionais nas ruas.
Para Juninho da Padaria, a confirmação de que Rio Claro está recebendo atenção especial da Presidência do Correios abre caminho para que o problema possa ser solucionado. “Estivemos em Brasília em um dia. No outro, o Guilherme já estava em Rio Claro discutindo a situação”, recorda-se Juninho. “O atraso na entrega de correspondência e produtos causa transtornos diversos à comunidade. Este pronto atendimento está alinhado com a expectativa da população: união de esforços em busca de soluções”, frisa o parlamentar.
Rubens Garcia informou ainda que os bairros Regina Picelli, Bosque Rio Claro e Flórida ainda não possuem serviços de entregas. Ele observa que estas localidades também estão na pauta da gerência do Correios. “A determinação do presidente é para que a entrega seja realizada em 100% da cidade. Vamos atingir esta meta”, disse.

PROJETO DE CONSCIENTIZAÇÃO DA DENGUE NA ESCOLA MUNICIPAL PASTOR NEPHTALI VIEIRA JUNIOR

Esta doença é transmitida pela picada do mosquito Aedes Aegypti, apresentando diferentes quadros clínicos e resultados imprevisíveis, se não for diagnosticada a tempo.
Nos últimos anos, várias cidades do Brasil, tiveram surtos desta doença, principalmente no Estado de São Paulo, inclusive em Rio Claro, onde pessoas foram direcionadas à hospitais e postos de saúde, com estágios diferenciados da doença.
Diante disso, e preocupados com futuras epidemias da doença no município de Rio Claro – SP, a Escola Municipal Pastor Nephtali Vieira Junior, através da coordenação e professores, retomaram neste mês de novembro o projeto de Conscientização à Dengue com os alunos. Vale destacar que nas estações quentes, primavera e, sobretudo verão, devido à chuva, aumentam os riscos de proliferação dessa doença.
Segundo Carolina G. Souza, professora e coordenadora da escola no projeto de conscientização à dengue, os alunos trabalham de forma lúdica e é dado suporte para confecção de cartilhas de prevenção, máscaras, brinquedos com material reciclável sobre o tema. Assim, os alunos a partir da criatividade, desenvolvem material informativo aos pais e comunidade.
Nas cartilhas confeccionadas, há informações sobre os principais sintomas da doença como febre alta, dores na cabeça e nos olhos, dores musculares e nas articulações, complicações, estágios, tipos e formas adequadas para prevenção nas residências.
Outro ponto destacado pela direção da escola, é que além das atividades no espaço da escola, os alunos também realizam caminhadas em seu entorno, para verificar possíveis criadouros do mosquito. Além disso, é feita panfletagem com a comunidade escolar, e divulgação de informações sobre receitas de repelentes caseiros para a pele, e cuidado com vasos de plantas.
Assim, o objetivo deste projeto é atingir a comunidade escolar (alunos, pais) e a comunidade, promovendo divulgação sobre o tema com o intuito de conscientizar. Logo, ações de sensibilização como esta, estimulam o cuidado com a saúde da população, e são de grande valia para proporcionar melhor qualidade de vida no ambiente, uma vez que as pequenas sementes que são as crianças orientam seus pais, a assumirem posturas e atitudes mais corretas, na luta em benefício da coletividade, evitando futuras epidemias.

Separação e acondicionamento correto de materiais recicláveis e não recicláveis, importante para evitar a Dengue
Separação e acondicionamento correto de materiais recicláveis e não recicláveis, importante para evitar a Dengue
Alunos da Escola Pastor Nephtali, ajudando a embalar os repelentes caseiros confeccionados
Alunos da Escola Pastor Nephtali, ajudando a embalar os repelentes caseiros confeccionados
Alunos auxiliando na confecção dos repelentes caseiros, para distribuir aos pais
Alunos auxiliando na confecção dos repelentes caseiros, para distribuir aos pais
Crianças participantes da Campanha de Conscientização a Dengue
Crianças participantes da Campanha de Conscientização a Dengue

Reforma do Ensino Médio: por que as mudanças são necessárias?

Por Ricardo Althoff

O país precisa de mudança. Isso é um fato inegável. Nossa constituição já data de quase 30 anos, e com certeza há coisas que antes eram vistas como positivas, que hoje não o são, e que carecem de revisão. Uma delas é a nossa educação.
Apesar da maneira brusca com que foi apresentada a Medida Provisória que determina uma reforma no Ensino Médio das escolas brasileiras, particulares e privadas, essa proposta não surgiu agora.
São cerca de 20 anos, desde o fim do governo FHC, em que todos os governantes de nosso país vêm tentando aplicar essas mudanças. Seu intuito é deixar o país mais próximo de modelos de sucesso, mundo a fora, especializando alunos desde cedo.
Como dito, a maneira brusca foi o que gerou tamanha comoção. A abertura para o diálogo e sugestão só veio depois. Esse foi o erro do governo. Se a apresentação tivesse sido melhor organizada, os próprios alunos, que hoje estão em ocupações, tivessem tido espaço para ajudar e serem ouvidos de forma mais eficaz, talvez nada disso acontecesse.
De um modo geral, a mudança é necessária. O modo como o ensino médio vem sendo tratado nos últimos anos não segue as propostas apresentadas na nossa Lei de Diretrizes e Bases atual. Ela define o ensino médio como mais uma etapa da educação básica, e que por isso deve possuir uma característica universal.
Sendo assim, não adianta continuar descumprindo a lei, se já não se enxerga que são assim que as coisas funcionam. Há anos que o ensino médio já não é tratado dessa forma. A lei acaba tendo de se adequar à realidade. Hoje os conceitos são diferentes, o que se espera do estudante é que ele tenha mais oportunidade de galgar outros aspectos da especialização.
Hoje, quem tem uma educação superior tem melhores condições de trabalho e salário do que aqueles que não têm. Não que não haja profissões que não precisam de faculdade. Elas ainda existem, mas dentro das que precisam, é interessante para todo mundo que haja profissionais mais bem treinados.
Sendo assim, o Ensino Médio se torna mais uma etapa de especialização, algo que o aluno pode dedicar à construção de sua carreira desde o início, e desde bem antes. Isso ajuda a ter uma classe mais especializada. O próprio ensino médio se torna mais uma etapa da educação que visa o profissionalismo e a vida adulta.
Gostaria de citar três alterações que tem causado muita polêmica, e apresentar minha visão sobre como elas podem ser positivas, e não negativas, como se vem observando.
A primeira delas é a organização das aulas em tempo integral, de sete horas diárias. No estado atual, essa mudança levanta questões sobre infraestrutura física e pedagógica.
É óbvio que mudanças terão de ser aplicadas. No que tange ao pedagógico se fará necessária uma adequação de currículo, algo que é mais simples e demanda muito menos esforço do que alterações físicas da estrutura da escola. Entretanto, essas também serão necessárias e isso dispenderá algum investimento.
Para as escolas particulares, sem dúvida, será mais simples, mas para as públicas há aqui uma oportunidade e uma necessidade que será atendida pelo governo, afinal a proposta de mudança partiu dele.
Lembrando que essa é uma atribuição do governo estadual, já que quase todas as escolas públicas de Ensino Médio, tirando uma ou outra, são de gerência estadual. As escolas podem ganhar muito com isso, pois o governo, ao aplicar a MP, está se comprometendo a apresentar condições para que ela seja vigente.
A outra questão é a da retirada da obrigatoriedade do ensino de filosofia, sociologia, arte e educação física. Bem, nesse caso elas se tornaram apenas optativas, não obrigatórias. Há uma opção, uma flexibilidade, o que não as exclui em suma. Ainda haverá aulas dessas matérias nas escolas que acharem isso pertinente.
Outro ponto importante é a da possibilidade de se guiar para uma área de ensino com que mais o aluno se identifique. Na verdade, isso já ocorre em muitas escolas técnicas há muitos anos. O aluno poderá guiar-se para um currículo que será mais útil e intensivo a ele, sem que as aulas básicas do período matutino deixem de ser aplicadas.
Pode haver problemas em diversos pontos dessa MP, e é por isso que o próprio governo, admitindo a maneira como a apresentou, propôs um diálogo e abriu meios de recepção de sugestões. O caso é que o ensino precisa de mudança e o país também. Não adianta ficar parado.
O ideal é que se utilize todos os canais democráticos para que isso seja feito de melhor acordo com a sociedade, mas que seja feito. Há pontos a serem melhorados e há falhas, mas há também oportunidade. É preciso diálogo para que se apare as arestas.
Ricardo Althoff é CEO da Seu Professor Empreendedor & Negócios.
Sobre a Seu Professor Empreendedor & Negócios: www.seuprofessor.com.br

Shopping Center Limeira ilumina fachada de azul no mês de novembro

O mês especial visa mostrar ao público do sexo masculino em todas as idades, a necessidade de prevenção e também conhecimento do câncer de próstata. Este tipo de câncer é o segundo mais comum entre os homens no Brasil, e o diagnóstico precoce pode aumentar em 90% as chances de cura.
O Shopping Center Limeira está localizado – Av. Carlos Kuntz Busch, 800 – Parque Egisto Ragazzo, Limeira.

O Velo Clube segue a todo vapor na montagem do elenco para a Série A2 de 2017, e aos poucos, os nomes vão sendo anunciados.

Mizael, antes de sofre lesão, fazia bom campeonato pelo Rubro-Verde, e vai para sua terceira temporada jogando no Benitão, já que também esteve na equipe de 2015, inclusive, sendo dele o cruzamento para o gol de Tiago Bernardi que livrou o Velo do rebaixamento para a A3 na ocasião.

Já Flávio Carioca chegou como o principal nome de ataque este ano, porém, sofreu uma lesão séria logo no ínicio da Série A2 e desfalcou o Galo Vermelho pelo resto do campeonato. É um jogador que, particularmente, aposto minhas fichas, pois foi bem nas equipes que passou, incluindo Guarani e Mamoré (MG).

Fora das quatro linhas, o Velo também vem se preparando muito bem. As pequenas reformas exigidas pela Federação Paulista, através dos laudos emitidos pelos órgãos de vistoria e segurança, vem sendo realizadas, como por exemplo, a instalação de hidrantes novos, assim como toda a revisão da parte elétrica e hidráulica. Parabéns à diretoria velista por não deixar essas coisas para a última hora.

Quem também merece os cumprimentos é o assessor de imprensa do Velo Clube, José Luiz Pimentel, sempre abastecendo os meios de comunicação com informações diárias. Parabéns pelo trabalho, Pimentel, trabalho nota 10!

Aliás, time que está montando um belo elenco para Série A3 é a Internacional de Limeira, sob o comando do ex-treinador velista João Vallim. Para se ter uma ideia, Vallim levou uma verdadeira legião de ex-jogadores do Velo da sua época para lá, como por exemplo, os goleiros Rafael Pin e Ferrari, o lateral Calixto, os volantes Marquinhos e Teco e o atacante Tom.

Lembrando que o supervisor do Leão da Paulista é Jorge Silvestre, que trabalhou por vários anos no mesmo cargo no Rio Claro FC. Boa sorte à A.A. Internacional na disputa da próxima Série A3.

Muricy Ramalho, que abandonou os gramados no início do ano por problemas de saúde, será o novo comentarista do canal por assinatura SporTV. A informação foi confirmada ao vivo na última segunda-feira (7) por Galvão Bueno durante seu programa no canal, o “Bem, Amigos”.

Sinceramente, estou curioso para saber como será a atuação de Muricy como analista para um canal de televisão, dentro do seu jeito todo peculiar. Sua estreia será na transmissão do grande clássico entre Brasil x Argentina amanhã (10), no Mineirão.

O Brasil que, aliás, defende o 100% de aproveitamento da era Tite. O treinador alçou a seleção da sexta posição, fora da zona de classificação para a Copa do Mundo, para a liderança das Eliminatórias. Já a Argentina fez o caminho inverso após a chegada de Edgardo Bauza, saindo do primeiro lugar para a sexta colocação.

Apesar de tudo, será um jogo perigoso para o Brasil, pois os argentinos entrarão com um gás a mais visando a recuperação, e uma seleção que conta com Lionel Messi e um elenco estelar, nunca se deve duvidar do que é capaz. Promessa de jogaço de bola em Belo Horizonte.

Na partida do último domingo (6) contra o Internacional, o Palmeiras oficializou o porco como mascote oficial do clube. A alcunha, que há muito já foi adotada pela torcida verde, surgiu da gozação dos rivais para com os torcedores descendente de italianos (fundadores do antigo Palestra Itália, que se tornou Palmeiras em 1942) desde o período pós Segunda Guerra Mundial.

O site Total Sportek divulgou ontem (8) o ranking com as folhas salariais das equipes inglesas que disputam a Premier League. O Manchester City, de Pep Guardiola, é o elenco mais caro, com um gasto equivalente a R$ 892 milhões. O segundo é o seu rival na cidade, o United de José Mourinho, que gasta R$ 872 milhões anuais. O líder Liverpool é apenas o quinto, gastando R$ 656 milhões por ano.

O técnico Levir Culpi não digeriu bem sua demissão do Fluminense. Após a derrota para o Cruzeiro, que culminou em sua saída, Levir disparou contra o conturbado ambiente político do clube das Laranjeiras, acusando o Tricolor de ser um dos clubes que mais demitem treinadores no mundo. Acho que essa fama vale no geral para o futebol brasileiro…

O Brasil corre um sério risco de ficar sem representantes brasileiros no grid da Fórmula 1 em 2017. Com a aposentadoria de Felipe Massa, o jovem Felipe Nasr, que faz sua segunda temporada na Sauber, ainda não confirmou onde correrá no próximo ano. Uma continuidade na equipe suíça não é descartada, assim como uma ida para a Renault ou Force India.

O mais provável é que Nasr continue onde está, já que a force India tem preferência pelo francês Esteban Ocon enquanto a Renault procura alguém com maior rodagem no mercado do automobilismo. Lembrando que o Brasil não fica sem pilotos na F1 desde 1970.

Finalmente o Golden State Warriors venceu a primeira na temporada 16/17 da NBA, e o time bicampeão contou com o retorno da inspiração de Stephen Curry para conseguir o triunfo. Com 13 arremessos de três pontos convertidos em 17 tentativas do perímetro, Curry conduziu o time de Oakland à vitória por 116 a 106 sobre o New Orleans Pelicans. Será que a magia voltou para a Califórnia?

Curiosidade do dia: Lamartine Babo foi o autor dos hinos dos seguintes clubes do Rio de Janeiro: América, Flamengo, Fluminense, Vasco da Gama, Botafogo, Bonsucesso, Bangu, Madureira, Olaria e São Cristóvão. Ou seja, de quase todos.

Vagas do PAT – terça-feira, 08 de novembro 2016

Sujeito a alteração no decorrer do dia.   
Para mais informações destas e demais vagas, comparecer ao PAT (av. 3, 536, centro) com carteira de trabalho, RG, CPF e número do PIS Ativo.
ESSAS SÃO ALGUMAS VAGAS QUE CONSTAM NO SISTEMA ‘MAIS EMPREGO’:
 
Atendente de telemarketing **Vaga para captação de currículos.
Auxiliar de enfermagem
Auxiliar de limpeza **Vaga para captação de currículos. **VAGA EXCLUSIVA PARA PCD.
Costureira de reparação de roupas
Encanador industrial **Vaga para captação de currículos.
Enfermeiro
Fisioterapeuta Geral
Fonoaudiólogo Geral
Inspetor de qualidade **Vaga para captação de currículos.
Nutricionista
Operador de caixa **VAGA EXCLUSIVA PARA PCD.
Oficial de serviços gerais na manutenção de edificações
Repositor em supermercados **Vaga para captação de currículos.
Técnico agrícola
Técnico de enfermagem
Técnico de manutenção elétrica de máquina
Técnico de processos(plásticos) **Vaga para captação de currículos.
Terapeuta ocupacional
Torneiro CNC  **Vaga para captação de currículos.
Torneiro mecânico **Vaga para captação de currículos.
Vendedor interno
 
Vagas do PAT –08 de novembro 2016 Sujeito a alteração no decorrer do dia.
 
Lembramos que essas vagas ficam disponíveis no SISTEMA MAIS EMPREGO até
 seu limite de encaminhamento.

Abertas inscrições do Projeto Guri para Grupos de Referência

Depois de alguns anos de estudo, chega a hora de aprimorar o conhecimento musical, melhorar a técnica e ampliar o repertório. Essa é a função dos Grupos de Referência do Projeto Guri – programa mantido pela Secretaria da Cultura do Estado –, que abriu um processo seletivo para 371 vagas, no último dia 07 vai até 27 de novembro. As inscrições serão feitas pelo site  www.projetoguri.org.br/programadebolsas.
A seleção, voltada a alunos e ex-alunos, é feita anualmente por meio de testes práticos e entrevistas coordenadas pelos profissionais da Amigos do Guri. Os mais pontuados recebem por 10 meses uma bolsa que custeia despesas com transporte e manutenção dos instrumentos, entre outras, viabilizando a participação do aluno em apresentações e incentivando o seu desenvolvimento musical. A cada ano há um novo processo seletivo.
Os guris em estágio mais avançado de aprendizado têm a oportunidade, desde 2010, de integrar um dos 12 Grupos de Referência do Projeto Guri distribuídos pelo Estado. São orquestras, cameratas, bandas, coros, grupo de percussão, entre outras formações musicais que servem de modelo e incentivo para todos os alunos do Projeto Guri. O objetivo é proporcionar aos alunos de maior destaque a execução de obras originais e arranjos mais elaborados escritos para as diferentes formações.
Os Grupos de Referência também se apresentam com nomes consagrados do meio artístico nos palcos mais importantes do cenário musical brasileiro. Os Grupos estão distribuídos por todo o Estado de São Paulo de forma a oportunizar democraticamente o acesso aos estudantes de música interessados no aprimoramento musical.
Presentes nas cidades de Araçatuba, Bauru, Franca, Itaberá, Jundiaí, Lorena, Ourinhos, Presidente Prudente, Santos, São Carlos, São José do Rio Preto e Sorocaba, os Grupos de Referência ensaiam nos polos do Guri duas vezes por semana e são formados por alunos da região em que estão estabelecidos. O repertório abrange diferentes estilos musicais e épocas, do erudito ao popular.
Aos integrantes dos Grupos de Referência são oferecidos empréstimo de instrumentos, a participação em projetos especiais e eventos com artistas convidados, além de uma bolsa auxílio para os alunos com melhor desempenho na seleção. Anualmente, o Projeto Guri oferece mais de 400 vagas, distribuídas conforme as variadas formações. 

Vagas oferecidas
– 226 Bolsas Performance (12 a 20 anos – para alunos e ex-alunos do Projeto Guri)
– 35 Bolsas Aprendiz (16 a 21 anos – para alunos e ex-alunos do Projeto Guri)
– 110 Bolsas sem Auxílio Financeiro (08 a 18 anos – só para alunos do Projeto Guri)

Processo Seletivo
1- Ocorre anualmente e as inscrições são realizadas por meio do site do Projeto Guri: www.projetoguri.org.br/programadebolsas;
2 – A cada ano, os bolsistas de todos os GRs são desligados dos grupos e convidados a participar novamente do processo seletivo para o ano posterior, pois as bolsas são preenchidas integralmente ano a ano;
3 – Para participar, o candidato deve ler o regulamento, realizar a inscrição online e comparecer no polo sede do GR pretendido;
4 – No ato da inscrição online, o candidato é informado, automaticamente, sobre o dia e horário agendado para seu teste;
5 – O candidato deverá levar para o teste cópias dos documentos obrigatórios, segundo a lista que se encontra no regulamento. Sem essas cópias, o candidato não poderá ser avaliado, podendo retornar no mesmo dia agendado, mas em horário mais avançado e, quando houver agenda de testes para mais de um dia, no mesmo polo, poderá retornar no segundo dia agendado, no mesmo horário programado;
6 – As cópias dos documentos obrigatórios devem ser entregues juntamente com uma cópia impressa do formulário da inscrição realizada online, para a equipe de polo (coordenadores e/ou assistentes de polo);
7 – Os testes e entrevistas são realizados nos polos sedes de cada Grupo de Referência, de acordo com agenda divulgada no regulamento;
8 – Não é necessário levar instrumentos próprios para a avaliação, pois o polo disponibiliza os instrumentos de acordo com a formação de cada GR;
9 – A equipe que avalia os candidatos é multidisciplinar, composta por funcionários da Sede, Polos e Regionais;
10 – As entrevistas e os testes são realizados individualmente.
Processo seletivo para os Grupos de Referência
Período: 7 a 27 de novembro. 
Inscrições e informações: www.projetoguri.org.br/programadebolsas

Circuito Cultural Paulista na região de Campinas em novembro

O Circuito Cultural Paulista, programa de circulação de espetáculos gratuitos do Governo do Estado de São Paulo, anuncia a programação de novembro e leva apresentações musicais, de dança, teatro, circo e espetáculos infantis para 110 cidades do interior e litoral do Estado. Confira as atrações para as cidades da região de Campinas:

A Solar da Mímica & Cia. se apresenta em Nova Odessa com o espetáculo Chuva de Risos. O espetáculo de mímica conta a história de um personagem que encara a vida com outros olhos. A comédia constrói uma relação bem-humorada com o público e tem o objetivo de mostrar o puro e simples prazer de viver a vida. Será no dia 13 de novembro, na Praça Dr. César Ladeia, às 16h00.

A Blauengel Produções levará para Americana, Jaguariúna e Águas da Prata o espetáculo Huis Clos – A Portas Fechadas, nos dias 11, 12 e 13 de novembro. Na peça, três pessoas são colocadas em um cômodo fechado e são obrigadas a confrontarem sua condição de vida após a morte ou a “não existência”. Baseada na obra do francês Jean Paul-Sartre, o espetáculo é dirigido por Diego Moschkovich. As apresentações serão no Centro de Cultura e Lazer Poeta Antônio Zoppi, às 20h00, em Americana; às 14h00, no Centro Cultural, em Jaguariúna e às 20h00, em Águas da Prata no Anfiteatro do Balneário Teotônio Vilela.

Cabreúva receberá a Cia. Pé de Cana no dia 11 de novembro com o espetáculo Circo de Doisdo, que narra a história dos palhaços Capivara e Fiofó e seu pequeno circo a bordo de uma Kombi. A atração traz um resgate lúdico e convida o público a uma viagem pelo universo da imaginação e da brincadeira. Será às 19h00, na Praça Comendador Martins. 

Em 13 de novembro a Cia. Truks passará por Limeira com Zôo-Ilógico. O espetáculo infantil usa o teatro dos objetos, onde os atores manuseiam e transformam objetos do dia a dia em seres animados, para contar a história de dois amigos vão ao zoológico e encontram o parque fechado. Sem dizer uma palavra, os atores fazem pratos, bacias, talheres, panelas ou bules virar animais. Começa às 16h00 no Teatro Nair Belo. 

O Come Together Project se apresentará em Mococa, às 20h30, no Teatro Municipal Pedro Angelo Camim. Neymar Dias e Igor Pimenta celebram a obra de The Beatles com uma viola caipira e um baixo acústico.

O espetáculo Cirandar será apresentado em Pirassununga no dia 13 de novembro. A atração é uma brincadeira colorida, com sons, danças e histórias para toda família. O espetáculo foi indicado do prêmio Milton Santos em 2013. Será às 17h00 no Centro de Convenções Professor Dr. Fausto Victorelli.

Encerrando a programação, no dia 19 de novembro, Itapira recebe a Cia. Conforto com o espetáculo Desconforto. A atração circense conta a história de Conforto, um palhaço atrapalhado que acredita ser um grande ilusionista e tenta convencer a todos de que realmente consegue realizar um grande show. A apresentação será na Casa da Cultura, às 19h00.

Apenas no primeiro semestre de 2016, mais de 230 mil pessoas prestigiaram as 440 apresentações gratuitas do Circuito Cultural Paulista, que circularam por 110 cidades do interior e litoral. É neste ano também, que o programa, executado pela Secretaria da Cultura em parceria com a Organização Social APAA – Associação Paulista dos Amigos da Arte – e com prefeituras municipais, completa 10 anos. Ao longo desse tempo, foram realizadas 5.500 apresentações, prestigiadas por 1,5 milhão de pessoas. Para mais informações, acesse: www. circuitoculturalpaulista. sp.gov.br

EM BUSCA DO NOVO ATRAVÉS DO VELHO

Carlos Chagas

 

Reunido segunda-feira com 47 deputados do PT, em São Paulo, o ex-presidente Lula sustentou a escolha de um novo presidente para o partido, ano que vem. Para ele, deve haver renovação no comando petista, o que  significa companheiros dispostos a percorrer o país, não necessariamente jovens, mas capazes de  captar novos  sentimentos nas classes trabalhadoras.

O Lula deixou claro estar disposto a contribuir para mudar o PT, mas sem abrir mão da preservação dos ideais dos tempos de sua fundação.

Traduzindo: poderá assumir a liderança do novo sem perder as características do velho. Em outras palavras, pode candidatar-se à presidência do PT, agora,  e até aspirar a  presidência da República,  em 2018.

São os primeiros passos da renovação, que ninguém garante possam ser percorridos, dado o desgaste sofrido pelos companheiros nas recentes eleições municipais. Rui Falcão parece afastado da direção do partido, mas se vier a ser substituído pelo   Lula, será até a definição do candidato ao palácio do Planalto, ele mesmo.

Nos demais partidos, as dúvidas permanecem. No PSDB, Aécio Neves tem tudo para permanecer, como presidente do partido e como candidato presidencial. A menos que Geraldo Alckmin atropele. No ninho tucano, a estratégia será mais lenta, mas nem tanto.

No PMDB,  tudo dependerá de Michel Temer e do sucesso do plano de recuperação  econômica.      

Por que não acredito que Sérgio Moro consiga resistir à sereia da política

Sinceramente, e o tempo deverá confirmar as minhas suspeitas, Sérgio Moro não conseguirá seguir firme no seu propósito declarado de nunca adentrar nos meandros da política nacional. Dificilmente ele será capaz de resistir ao canto melodioso, tentador e traiçoeiro da política.

Assim como aconteceu com Antonio Di Pietro, o seu equivalente na Itália, modelo de juiz competente e honesto, choverão propostas no futuro para que ele ingresse neste ou naquele partido, mais à direita ou mais à esquerda, dependendo das circunstâncias. A política no nosso sistema de frágil democracia é feita essencialmente de votos e, no caso do ilustre juiz, ele deverá tornar-se um excelente chamariz, disputado por partidos grandes e pequenos, com lugar garantido no futuro cenário político brasileiro.

O que faz de Sérgio Moro um juiz diferente? Mesmo os seus detratores, mesmo os que o acusam de ser uma marionete manipulada pela CIA ou pelo PSDB, devem dar o braço a torcer e admitir a sua coragem, obstinação e zelo no cumprimento do dever. Trata-se de qualidades que, infelizmente, na prática cotidiana da sociedade brasileira, raramente aparecem juntas numa mesma pessoa e dificilmente trazem lucros e benefícios para quem as possui. Lamentavelmente, ao longo da história brasileira, fomos nos acostumando com o profissional “meia boca”, isto é, o que se envolve com o seu ofício sem muita paixão, procurando evitar os riscos inerentes ao seu trabalho.  Com as devidas exceções, e o juiz de Curitiba é uma delas, nos habituamos a julgar desnecessária e até perniciosa a abnegação no próprio trabalho, humilde ou de nível superior.

Como um ET no atual panorama sociocultural desolador do Brasil de hoje, Sérgio Moro pode até ter cometido excessos e não cabe a mim, leigo no assunto, julgá-lo desse ponto de vista. No entanto, quem acompanhou a sua trajetória nos últimos meses, se não estiver com a vista embaçada pelo ódio de facção, há de convir que coerentemente ele persistiu no objetivo, com resultados palpáveis, de desmontar um enorme esquema de corrupção que, como um câncer, espalhou-se pelo corpo da nação quase a ponto de levá-la ao estado terminal.

Na Itália, Di Pietro sucumbiu à tentação e chegou até a fundar um partido chamado propriamente de “L’Italia dei valori” (“A Itália dos valores”), mas sem resultados significativos. Foi até cotado, anos atrás, para ocupar o cargo de Presidente da República, que na Itália parlamentarista não tem a mesma relevância do cargo equivalente no Brasil, mas tudo não passou de devaneios de certos setores idealistas ou sonhadores da esquerda italiana. A coragem e a determinação do juiz da operação “Mãos Limpas” diluíram-se até não terem mais significado. Restaram-lhe as lembranças de uma época de grandes esperanças de renovação que não se concretizaram ou se concretizaram parcialmente.

No Brasil, se Moro ceder e ingressar num partido qualquer ou resolver fundar o próprio, temo que a mesma praga rogada em Di Pietro também o atinja em cheio, desviando a sua determinação para objetivos eleitoreiros e convenientes às elites mais retrógradas.

Ao falarem das leis próprias da política, muitos ainda invocam Maquiavel para demonstrar que os ocupantes do poder precisam necessariamente mentir e trair, esquecendo os ideais e a nobreza de espírito. Trata-se de uma leitura errônea do “Príncipe”, a obra-prima do grande pensador florentino. Definitivamente, o “maquiavelismo” não é o pensamento de Maquiavel e a política dos nossos tempos está bem longe da que ele concebeu, consistindo basicamente numa orquestração de grandes investidores e corporações internacionais que manipulam facções ocupadas tão somente em intermináveis e inúteis debates e conflitos, devorando-se mutuamente, quase sempre peças inconscientes de um tabuleiro movido à distância, atendendo aos interesses dos grupos que tomaram conta da economia mundial silenciosamente, como serpentes insinuantes. Não desejo que o nosso corajoso juiz entre nesse mundo, pois, tal qual o Inferno de Dante, quem nele entra pode “perder toda a esperança”. Mas será que Sérgio Moro terá a mesma força de Ulisses ao ouvir o canto das “sereias políticas”? Vamos esperar para ver, mas as circunstâncias não me permitem ser muito otimista.

Sérgio Mauro é professor da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp de Araraquara.

Conta Gotas 09/11/2016

Por: Eduardo Sócrates Bergamaschi

 

Falta confiança…

De passagem por Rio Claro onde veio tomar conhecimento do péssimo serviço que hoje é prestado na cidade, o presidente do Correios, Guilherme Campos pontuou a queda de postagens como um dos principais problemas hoje da empresa. Segundo ele, o Correios vivia do monopólio postal e a queda nas postagens trouxe à empresa um problema de receita que hoje dificulta a administração da mesma. A grande verdade é que um dos maiores motivos para esta queda de postagens foi a desconfiança que o serviço da empresa passou a gerar no consumidor. Nem o Sedex que sempre foi o carro chefe da empresa, hoje é confiável. É um serviço caro e que não gera confiança, principalmente quando se posta produtos de valores altos ou cartões de crédito. Agora, em Rio Claro o grande problema, segundo reclamações dos próprios funcionários dos Correios é a falta de mão de obra…

 

Adiada…

Pois é, a primeira reunião de transição que deveria acontecer na última segunda-feira (7) foi adiada. Motivo de incompatibilidade de agendas foi alegado por um comunicado do Democratas para tal adiamento. Estamos a apenas 52 dias do final do ano e não vemos com bons olhos este retardamento nas reuniões de transição. Administrar um município com mais de 200 mil habitantes não é nada fácil, principalmente com a crise econômica e financeira que se instalou no país. É urgente que a equipe que vá assumir tome ciência da real situação, para que medidas sejam trabalhadas mesmo antes de assumirem as rédeas da cidade. Não sei qual das partes é que gerou estas incompatibilidades, e nem vem ao caso no momento, mas é de suma importância que a transição seja feita da melhor maneira possível, para que a população sofra o mínimo ou, melhor ainda, não sofra nada…

 

E agora?…

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM), fez um levantamento onde mostra que mais de 2,4 mil cidades brasileiras declararam que estão com as contas no vermelho. E esta situação tem provocado nos prefeitos eleitos muita apreensão, isto em função da queda na arrecadação de tributos próprios e no recebimento de transferências do Estado e da União. Só para exemplificar, este ano os municípios contavam com repasse de R$ 99 bilhões do Fundo de Participação dos Municípios, mas esse valor deve ficar em R$ 84 bilhões. E é em função deste contexto que a Conam – Consultoria em Administração Municipal vai realizar, no dia 21 de novembro, o “8º Seminário para Prefeitos Eleitos – Gestão 2017/2020 – Ganhei a eleição. E agora?”. Então, acho que seria interessante estender este seminário aos vereadores, pois aqui em Rio Claro, mesmo tendo conhecimento da crise, os nossos legisladores resolveram aumentar de 12 para 19 as cadeiras na Câmara local. Legislador também precisa ter um mínimo de conhecimento para não fazer bobagens…

 

 

Política x Economia…

O mundo passou por uma revolução quando separou-se a religião e a nobreza da política. E isto mudou o rumo da humanidade, imaginem como seria o mundo com intervenções do clero e da nobreza na gerencia dos impostos. Os casos recente e fresquinhos ainda da Lava Jato nos leva a refletir sobre a necessidade de separar a política da economia, ou melhor, bloquear acesso de políticos e burocratas aos recursos arrecadados pelos impostos. Utopia ou sonho? Imagine as dificuldades para separar política de religião há quase três séculos e o impacto disto nos rumos da humanidade. Esta indigesta mistura é que levou o mundo às guerras, conflitos, corrupção, pobreza e desigualdade, enfim, política para poucos e não para o povo, ou ainda: poder emana de poucos para beneficiar poucos. E isto viabiliza a economia de compadrio, onde ser amigo do rei vale mais que competência (exatamente o que acontece no Brasil há 500 anos). Ou seja, a política deixou de ser vista como um bem para a comunidade e passou a beneficiar grupos…