COLUNA IGREJA EM COMUNICAÇÃO: Ser Cristão não é pacífico

461

“Este homem não é um cristão; é um herege, um revolucionário, um comunista!”

Será que um cristão não pode ser revolucionário? Será que cristão é sinônimo de “comportadinho”?

Jesus diz que não veio trazer a paz e sim a divisão; veio lançar fogo sobre a terra (evangelho)! A I a leitura nos mostra o profeta Jeremias como sinal de contradição, prefiguração do Cristo. Tudo isso é muito diferente do cristianismo bem comportado que nos foi ensinado.

Jesus exige opção. Não é possível ficar em cima do muro. Um exemplo: a filha de um industrial quer dedicar-se aos pobres, mas não de modo assistencialista, distribuindo esmolas, pois isso seria como encher um balde furado: o que ela colocaria dentro desse balde, o sistema econômico sustentado por seu pai o tiraria (inflação, arrocho salarial etc.). Por isso, decide lutar contra este sistema. Entra em choque com o próprio pai, por mais que goste dele.

Um operário tem quatro filhos a sustentar. São inteligentes. Poderia encaminhá-los para o colégio militar. Mas ele é militante do sindicato. Seus filhos só serão aceitos se ele desistir do engajamento sindical. Conflito. Tem que escolher entre estudo de graça para os filhos ou fidelidade ao sindicato e a causa dos operários.

Zé é artista. Vive num mundo onde a imaginação e os costumes andam soltos. Mas ele quer ser o homem realmente dedicado à sua família e também à arte, como expressão da realidade da vida e de seus melhores valores. Vai conhecer o conflito.

Optar pelo evangelho, a boa-nova do “projeto de Deus” que vem beneficiar os pobres, não é coisa pacífica. Seria simples, se Deus destinasse a uns para serem pobres e trabalharem, e a outros para serem ricos, usufruírem e darem esmolas … Mas Deus não faz assim. Quem faz os pobres e os ricos somos nós mesmos. Mas então, temos também a responsabilidade de desfazermos essas gritantes desigualdades que vemos em nosso redor. Fazer com que haja nem pobres nem ricos, mas somente irmãos. Esta é a responsabilidade que Deus nos confia. É uma opção diferente daquela que a sociedade nos propõe. É a opção de Deus. E custa muita luta.

 

 

Caio Arthur Borgi é Radialista e membro da Assessoria de Comunicação da Diocese de Piracicaba .

Reflexão baseada na Liturgia Deste Domingo;

1ª Leitura: Jr 38, 4-6.8-10
Sl 39
2ª Leitura: Hb 12,1-4
Evangelho: Lc 12, 49-53

Site : http://www.diocesedepiracicaba.org.br

PROGRAMA DE RÁDIO

 

Amigos estou todos os sábados, das 05:00 as 08:00 da manhã ,  pela Claretiana FM 106,5 com o programa Tradição Sertaneja, com muita música sertaneja e muita informação . Você também pode nos ouvir pelo claretianafm.com .

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA