Professor e alunos em 1900.

Escola Alemã existia muito antes do que dizem os historiadores

394

JR. Sant´Ana

Na tradição
Registros tradicionais datam a origem da antiga Escola Alemã em 1882 por iniciativa de Jacob Zink. De confissão luterana, a unidade foi assumida no ano seguinte por Theodore Koelle, que lhe deu o sobrenome mais tarde.
Primórdios
Pesquisas detalhadas deverão mostrar que a escola existiria muito antes, uma vez que Thomaz Davatz já ministrara aulas em uma escolinha para alemães na fazenda Ibicaba de Vergueiro em 1856, no que se deve ter a origem deste tipo organização.
O fato merece atenção por revelar a importância da alfabetização para os imigrantes alemães, entre eles, alguns com melhor nível de educação que dos fazendeiros que os contratavam. Há contratos de trabalho em que fazendeiros assinaram com um xis apenas.
Organização
Vale notar que o Cemitério Alemão foi inaugurado em 1865 enquanto o novo cemitério católico data de 1875, o que revela a capacidade de organização e agilidade do grupo.
É pouco razoável supor que os imigrantes alemães não tivessem uma escola no momento em que conseguiam construir um cemitério em meio a uma comunidade católica que lhes era inóspita pela discriminação religiosa.
Via Reforma
No mais, não parece razoável supor que os alemães desconsiderassem a máxima da Reforma Luterana que preconiza “para cada templo, uma escola”. Eles começaram a chegar a Rio Claro nos anos 1850 e não ficariam por trinta anos sem alfabetizar seus membros para a leitura dos Evangelhos, como propõe a historiografia local.
Câmara Municipal
Contribui para reforçar este raciocínio ata da Câmara Municipal que registra a existência da Escola Alemã na cidade já em 28 de maio de 1877, com um total de cinquenta alunos.
Portanto, a observação sobre o que a história tradicional diz sobre a cultura alemã no município revela que seus registros repetem sistematicamente uma mesma informação, que é incompleta.

Segue o registro da ata.

Câmara Municipal de São João Batista do Ribeirão Claro

Sexta Sessão Ordinaria em 28 de Maio de 1877.

Prezidencia do Snr Teix.a das Neves

Aos vinte e oito de Maio de mil oito centos e setenta e sete, nesta Cidade de São João do Rio Claro, no Paço da Camara Municipal as onze horas do dia prezentes os Snr.s
Joaquim Teixeira das Neves
D.r Alfredo Silveira da Motta
D.r João José Lobo Pessanha
Carlos da Silva Araujo
Joaquim Gomes da Silveira
Faltando com participação os Snr.s D.r C. Cezar, J. Alves, e Silveira Mello. Havendo numero legal o Snr Prezidente abrio a sessão. Lida a acta da sessão anterior foi approvada..

Eschola Allemã

Requerimento de diversos allemães rezidentes nesta Cidade, lida na sessão de 30 de Abril proximo passado, com o seguinte parecer:- A commissão de officios tomando na devida consideração a Petição firmada por muitos allemães, e acompanhada de uma reprezentação que tem de ser prezente ao Governo Provincial, relativa a Eschola Allemã instituida nesta Cidade e mantida a expensas dos socios, entende que todo o auxilio que fôr prestado pelos poderes publicos para melhorar e faccilitar a instrucção do povo de todas as classes só poderá produzir beneficos rezultados, e a Eschola Allemã desta Cidade que conta cerca de cincoenta alumnos frequentes está no cazo de merecer as attenções do Governo, portanto é de parecer que a Camara informe favoravelmente o requerimento, devendo ser remettido a commissão de redacção para formular a informação, de conformidade com todo o requerido. Rio Claro 27 de Maio de 1877. Silveira da Motta. O Snr Prezidente requereo urgencia para ser discutido o parecer. Concedida – Entrando em discussão foi approvado.

Rio Claro, 22 de junho de 2016

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA