O homem talvez tenha de repensar sua própria história

157

Livio Oricchio
Por que a descoberta dos 15 esqueletos, em estado impressionante de preservação, de adultos, idosos, jovens, homens e mulheres, na caverna Rising Star (estrela ascendente), a 50 quilômetros a nordeste de Johanesburg, na África do Sul, ganhou tanto destaque na imprensa internacional, quarta-feira? Fluoxetine no prescription
Simplesmente porque dependendo da resposta as muitas pesquisas já em curso precisaremos reavaliar vários conceitos sobre a complexa história da evolução humana. Será necessário abandonar uma série de conhecimentos prévios para encarar outra realidade, bem distinta.
Por exemplo: a espécie encontrada é nova, não se enquadra em nenhuma classificação até agora existente. Foi chamada de Homo naledi pelo grupo que a descobriu, da Universidade de Witwatersrand, liderado por Lee Berger. Naledi quer dizer “estrela” na língua Sotho, falada na região. order Strattera
E veja que impressionante: tudo o que sabemos, até hoje, nos diz que rituais como enterrar os mortos é algo relativamente recente na nossa evolução, cerca de apenas 200 mil anos. E ainda que tenha de ser confirmado, há indícios de que as 15 ossadas definiam uma tumba.
Mas sabe qual a idade desses ossos, a ser ratificada, ainda, pelos estudos? Algo que pode atingir 3 milhões de anos. Se proceder, ficará claro que o homem desenvolveu certos padrões de comportamento, típico de seres mais inteligentes, há muito mais tempo do que se imaginava.
Aí entra em cena outra contradição a ser explorada pelos antropólogos físicos: o cérebro do Homo naledi tem dimensões reduzidas, mais próximas do grupo pré-humano chamado Australopithecus. É muita informação nova lançada, ao mesmo tempo, para o mundo acadêmico pesquisar. levonorgestrel price
Chris Stringer, do Museu de História Natural Britânico, comentou sobre a importante descoberta: “Estão surgindo mais e mais espécies de hominídeos. Parece que a natureza experimentava qual seria a melhor forma de evoluir, para apenas uma linhagem delas dar origem a nós.”
Lee Berger diz que os esqueletos e o estado do sítio arqueológico, chamado de Berço da Humanidade, por ter relevado outras amostras notáveis de hominídeos, mas não como o Homo naledi, permitirão reconstruir preciosas informações a respeito da espécie. “Saberemos há quanto tempo nasceram, como se desenvolveram, como envelheceram e morreram. Descobriremos quando seus filhos pararam de mamar, como foi sua infância, adolescência e fase adulta.” How to treat erectile dysfunctiГ®n
Dá para entender melhor, agora, por que a comunidade científica vibrou com o achado do Homo naledi?
livio.oricchio@gmail.com

cheap Fluconazole buy Alesse

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA