Imóveis abandonados dificultam trabalho de combate à dengue

410
Grande quantidade de imóveis abandonados em Rio Claro dificulta ação de combate à dengue, entre outros inconvenientes (arquivo)

Grande quantidade de imóveis abandonados em Rio Claro dificulta ação de combate à dengue, entre outros inconvenientes (arquivo)
buy Cialis Soft online Grande quantidade de imóveis abandonados em Rio Claro dificulta ação de combate à dengue, entre outros inconvenientes (arquivo)

Há muito tempo que os imóveis abandonados em Rio Claro são alvo de reclamações dos vizinhos. Além do acúmulo de lixo, os prédios domiciliares e comerciais fechados – grande quantidade deles em situação deteriorante – servem de abrigo para drogados e indigentes e ainda propiciam a proliferação de insetos, entre eles o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. De acordo com o IBGE, a cidade possui mais de 7.000 domicílios particulares desocupados e muitos estão na situação de abandono.
Com 550 casos de dengues já confirmados na cidade, as ações de combate à doença são dificultadas devido à impossibilidade da entrada dos agentes nas casas e estabelecimentos comerciais fechados. Ao contrário de Rio Claro, no entanto, o juiz da Vara da Fazenda Pública de Limeira, Adilson Araki Ribeiro, concedeu autorização à prefeitura local para que os agentes de combate à dengue entrem em residência para eliminação de focos do mosquito transmissor. É o primeiro caso do ano em que a vizinha cidade recorre ao Judiciário para fiscalização de dengue. buy Topamax
A decisão permite a entrada forçada com arrombamento se for necessário, nas situações em que o proprietário da residência insistir em não permitir o trabalho de vistoria dos agentes. O município de Limeira recorreu ao Judiciário já que residências têm o amparo constitucional da inviolabilidade, conforme o artigo 5º, parágrafo 11. Where to buy Xenical
De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura de Rio Claro, embora as campanhas de conscientização e os alertas sobre riscos de doença tenham sido intensificados nos últimos anos – com as pessoas sendo mais receptivas à visita do agente de saúde – “ainda existem algumas mais resistentes. Neste caso, a equipe de combate à dengue usa de várias ações para convencer a pessoa de que há necessidade da realização do trabalho”, informa.
Segundo o Departamento de Comunicação, em situações mais conflitantes, a equipe solicita o apoio da Defesa Civil ou da Polícia, mas até o momento não houve a necessidade de intervenção mais brusca.
A equipe de combate à dengue da Fundação Municipal de Saúde ressalta que os agentes estão identificados com crachá, boné, uniforme e veículo e que seu trabalho é fundamental para a saúde pública. levonorgestrel price
A assessoria de imprensa reforça que os imóveis particulares são de responsabilidade exclusiva de seus proprietários. “A prefeitura, em casos de abandono, busca localizar e notificar os proprietários para que tomem providências, já que a legislação não permite que entre ou pratique qualquer ação em imóveis particulares”.

Zithromax online Buy cheap Topamax

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA