Após os bancários, funcionários das agências dos correios de todo o país também resolverem entrar em greve para reivindicar aumento no salário. Porém, em Rio Claro pelo menos por enquanto, os funcionários das três agências existentes na cidade continuam trabalhando normalmente.

Na manhã da última quinta-feira, 20, os trabalhadores se reuniram para uma conversa para decidiram se as agências do município iriam ou não aderir à greve. E por escolha da maioria a adesão não foi aceita.
Segundo o diretor de imprensa dos trabalhadores do Correio Valdir Florentino, os funcionários resolveram continuar as atividades normalmente por enquanto. Porém, segundo ele, caso a situação entre os trabalhadores e a Empresa Brasileira de Correio e Telégrafos (ECT) piore, as agências do município também podem entrar em greve.
“As agências do município vão continuar o trabalho normalmente, sem qualquer paralisação. Os atendimentos serão feitos e as pessoas que precisarem comparecer às agências ou enviarem pacotes e cartas, poderão fazer isso sem problemas em Rio Claro” informou Valdir Florentino.
Porém, é importante se precaver no momento de comprar produtos pela internet que são entregues pelo Correio ou que estão aguardando pacotes vindos de outras cidades, pois apesar de Rio Claro não ter aderido à greve grande parte das agências de todo o país estão paralisadas.
As principais reivindicações feitas pelos funcionários dos Correios de todo o Brasil são aumento de 5,2% no salário e a contratação de mais 30 mil trabalhadores, já que os funcionários alegam estar sobrecarregados de serviços.
A greve dos funcionários das Agências dos Correios de todo país, assim como a greve dos bancários não têm data prevista para terminar e segue por tempo indeterminado. Em todo o Brasil são cerca de 117 mil trabalhadores em greve.