Epidemia: Rio Claro confirma número recorde de casos de dengue

Nesta sexta-feira (29), a Fundação Municipal de Saúde confirmou número recorde de casos de dengue em Rio Claro. De acordo com o boletim, divulgado pelo setor de Vigilância Epidemiológica, já são 1690 casos de dengue. Destes, 1681 foram dissiminados por mosquitos contaminado que “vivem” na própria cidade, e apenas nove casos importados.
Em 2007, Rio Claro viveu um período crítico de epidemia que aumentou 1233% no primeiro semestre daquele ano. Ao todo, 2007 registrou 1.649 casos da doença.

Vereador de São Paulo ataca presidente do Rio Claro FC

Eleito na última terça-feira (26) presidente do Rio Claro Futebol Clube com a promessa de pagar todas as dívidas e investir R$ 100 milhões, o empresário Carlos Alberto de Amorim Pinto foi classificado como “estelionatário” pelo vereador petista Carlos Neder.
No centro das discussões, está o fato de Amorim ter assumido a superintendência do Hospital Sorocabana, da Lapa, fechado desde o ano passado.
Veja abaixo material divulgado em maio pela assessoria do vereador Carlos Neder na página oficial do PT de São Paulo:
“A administração do prefeito Gilberto Kassab publicou decreto de utilidade pública, com o objetivo de desapropriar o imóvel do Hospital Sorocabana, da Lapa – fechado desde o ano passado, após crise financeira – para municipalizar e reabrir a unidade. Contudo, o decreto de Kassab é ilegal, pois o imóvel pertence ao governo estadual e não pode ser desapropriado pela prefeitura.
Essas denúncias foram encaminhadas ao vereador Carlos Neder, no exercício do mandato parlamentar, por cidadãos que se dispõem a depor em CPI ou em outras instâncias da Câmara Municipal, do Ministério Público e do Judiciário para comprová-las. Dados por eles oferecidos demonstram o risco iminente de Amorim aplicar o mesmo tipo de golpe no Hospital Sorocabana, unidade que recebeu mais de R$ 100 milhões da Prefeitura de São Paulo, além de verbas dos governos estadual e federal.

Processos

Carlos Alberto de Amorim Pinto possui extensa e polêmica ficha na Justiça, na qual responde a processos nos estados de São Paulo, Rio, Minas, Santa Catarina, entre outros. Também é considerado não idôneo pela Receita Federal, onde teve o CPF cancelado por duplicidade. Segundo informações recebidas pelo mandato Carlos Neder, Amorim responde a processos na Justiça por ter participado de irregularidades na gestão de diferentes hospitais.
Em Juiz de Fora (MG), Amorim foi denunciado à Polícia Federal pela tentativa de dilapidar patrimônio do Hospital HTO, na qual teria recebido auxílio de sua esposa, a advogada Regina Cláudia Scaramello Radlich Pinto. Regina Cláudia, por sua vez, responde processo por estelionato, falsidade ideológica, uso de documento falso e formação de quadrilha, na 5ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. Já chegou, inclusive, a ser presa.
Já em São Caetano do Sul, Amorim atuou por meio de uma empresa chamada Imperiumm Bank, que arrendou o Hospital São Caetano, instituição que apresentava dificuldades financeiras há anos. Informações levantadas por uma CPI instalada na Câmara Municipal de São Caetano, sob a presidência do Vereador Edgar Nóbrega, demonstram que a Imperiumm Bank assumiu o hospital sem possuir capacidade financeira para tal encargo.
O esquema montado em São Caetano, e que também ocorreu em outros hospitais brasileiros, agora se repete na Lapa. O grupo ligado a Amorim, depois de sugar recursos públicos, promete aportar verbas privadas no hospital para reabri-lo em poucos dias. O próprio Amorim reconhece, entretanto, que a dívida com fornecedores excede a R$ 200 milhões e os salários dos que ali trabalharam, permanecem atrasados.”
(Com informações Libre Brasil)

Balonismo na mira no MP

A promotora de Justiça Substituta, Mariana Fittipaldi, abriu Inquérito para apurar eventuais irregularidades na contratação da Confederação Brasileira de Balonismo (CBB) pela Prefeitura de Rio Claro durante as festividades comemorativas aos 184 anos de fundação da cidade. Se ficarem comprovadas as denúncias apresentadas pelo advogado e presidente do diretório do PHS, André Luiz Miranda, poderá ser proposta Ação Civil Pública de improbidade administrativa contra os responsáveis.

Entenda o caso

O 24º Campeonato Brasileiro de Balonismo terminou oficialmente no domingo 26 de junho, mas a maneira como a Prefeitura de Rio Claro repassou dinheiro público para a entidade que organizou a competição ainda prometia vários desdobramentos. Além dos R$ 39.800,00 pagos do dia 31 de maio, a Confederação Brasileira de Balonismo recebeu mais R$ 100.000,00 no dia 20 de junho, antes, portanto, da realização do evento. Outra coisa que chamava atenção era o tipo de documento usado para receber o dinheiro: no primeiro repasse, constava “nota fiscal”, no segundo, aparecia apenas a expressão “outros”. Ainda sobre os R$ 100.000,00, constava na data de “liquidação” e “vencimento” o dia 7 de junho.
No total, a Secretaria Municipal de Turismo destinou R$ 179.800,00 para a CBB. O valor é 111,5% maior do que os R$ 85.000 gastos no ano passado e supera em mais de quatro vezes os R$ 42.000 de 2009.

Ilegalidade

O “Diário” verificou todas as informações no “Portal da Transparência”. No espaço onde foi registrada a ação programática de onde saíram os recursos para bancar a apresentação dos balões aparecia a expressão “Convênio Balonismo”. Ocorre, entretanto, que esse tipo de procedimento depende de autorização legislativa. Segundo o ítem XVI do artigo 14 da Lei Orgânica do Município, compete à Câmara de Vereadores “deliberar sobre autorização ou aprovação de convênios, a serem celebrados pela Prefeitura Municipal com os Governos Federal, Estadual ou de outro Município, entidades de direito público, privado ou particular”. Fundada em 2006, a Confederação Brasileira de Balonismo é uma entidade de direito privado.

Representatividade!? Que representatividade!?

Recentemente a população de Rio Claro viu um projeto de sua iniciativa ser rejeitado na Câmara dos Vereadores

Este ato, por si só, mostra que a população não tem qualquer representatividade junto à Câmara Municipal de Rio Claro. Portanto, o argumento por muitos defendidos cai por terra, quando se fala em aumentar o número de vereadores na Câmara Municipal. Primeiramente, seria preciso que a população fosse “minimamente” representada dentro do Poder Legislativo, aí sim poderia se cogitar em “aumentar” esta representatividade.
O artigo 12 – Parágrafo único da Lei Orgânica de Rio Claro diz: A Câmara Municipal de Rio Claro será composta por 12 (doze) vereadores, observados os limites constitucionais.
E este artigo não deve ser mudado, não devendo sequer haver um projeto de lei para fazer valer este artigo. Simplesmente tem-se que manter a lei, exatamente como ela está. Parece um enorme contra senso, para não se falar hipocrisia, se fazer um projeto para que seja mantido o que está escrito na lei. É pura perda de tempo. Pura enganação. Puro gasto imoral do dinheiro público.
Antes de se discutir o aumento no número de vereadores, se aqueles senhores fossem realmente engajados em promover o bem estar da população como um todo, teria que se discutir a diminuição dos gastos naquela casa, dita de leis.
Um contato do facebook do Diário, Marcius Aun Patrizi, fala claramente sobre este assunto. Segundo ele um projeto de iniciativa popular deveria ser elaborado, já que a Lei Orgânica Municipal assim o permite, com o intuito de diminuir de 7% para 4% o repasse do executivo à Câmara Municipal. E este cidadão conclama a população a se mobilizar no sentido de se conseguir esta aprovação. Muito embora seja difícil que os “representantes do povo” aprovem este projeto é importante que a população se mobilize e lute por aquilo que acha direito. Quem sabe assim, um dia terá certa representatividade junto ao legislativo rio-clarense.
Antes é preciso que os gastos exagerados da Câmara sejam equacionados. São os gastos que têm que se adequar ao orçamento e não o contrário.
A alegação da maioria dos partidos é de que o aumento do número de vereadores e o fortalecimento da democracia andam juntos. E nesse aspecto, não faltam críticas às entidades que defendem a permanência em 12.
Ora, como pode um partido político falar em democracia se não permite aos seus correligionários terem pensamento próprio? Se os forçam a votar com o pensamento do partido e não com a sua consciência?
Ser democrático, antes de tudo, é respeitar a vontade popular. E não parece isto que estes senhores, que dizem defender a democracia, estão fazendo. A vontade popular é claríssima: “Mantenha o número atual e diminua o repasse para 4%, e o restante 3% seja endereçado à saúde pública”. Qualquer coisa fora isto é desrespeito à vontade popular. Nada democrático!.
Outra justifica dos que defendem o aumento no número de vereadores é de que a Constituição “determina” a mudança. Isto não é verdade, a Constituição “faculta” aos municipio o aumento ou não. Em Rio Claro, pelo que diz a Constituição, “poderá” haver “até” 21 vereadores.
Outra aberração vista recentemente, veio do presidente do PSDB, Guilherme Pfeifer, de passagem por Rio Claro, que veio a público e tentou passar à população a ideia de que em caso de aumentar de 12 para 21 vereadores, Rio Claro iria diminuir gastos com a Câmara Municipal!
Será isto democracia?! Chamar o povo de idiota, analfabeto é democracia?! Ou será que este senhor, com toda a sua influência “politiqueira” e “sabedoria”, decretou que a matemática não é mais uma ciência exata?!…

SAMU completa um mês de atendimento

A unidade do SAMU Regional Rio Claro caminha para um mês de atendimento prestado à população. Inaugurado pelo prefeito Du Altimari no dia 1º de julho, o serviço de saúde emergencial tem sua base localizada na Avenida Brasil nº 880 e mantém conexão direta com as cidades de Analândia, Itirapina, Corumbataí, Ipeúna e Santa Gertrudes.
Os números são surpreendentes em curto tempo de operação. Segundo relatório encaminhado ao Ministério da Saúde já nos primeiros 18 dias de funcionamento, isto é, de 1º a 18 de julho, o SAMU recebeu 744 chamadas e necessitou deslocar viaturas em 522 situações.
A coordenadora geral Alcione Alves Oliveira Buzo informou que as ocorrências de traumas em vítimas foram as que mais exigiram ação do SAMU. As ocorrências de traumas chegaram a 164 chamadas no período de 1º a 18 de julho e a maioria é resultado de acidentes de trânsito – que são muitos em Rio Claro – e quedas.
Os atendimentos clínicos envolvendo pessoas enfermas, mal súbito, entre outros, chegaram a 397. Já atendimento obstétrico (sem registro de partos dentro de viaturas), atendimento pediátrico, atendimento psiquiátrico e transferência de pacientes de hospitais totalizaram 183 registros.
Alcione Buzo solicitou a compreensão da população para que o SAMU seja acionado somente em caso de extrema urgência, em que a situação esteja colocando em risco a vida de pessoas.
Outro pedido da coordenadora é que a pessoa que ligar para o 192 seja clara ao repassar as informações, para que haja possibilidade das anotações dos dados necessários ao atendimento, principalmente o endereço.

NÚMEROS/ATENDIMENTO

Viatura suporte avançado (UTI) – 48
Viatura suporte básico – 219
Viatura “Branquinha” (não urgência) – 255
TOTAL – 522 deslocamentos

CHAMADAS REGIONAIS

Analândia – 02
Corumbataí – 30
Ipeúna – 24
Itirapina – 94
S. Gertrudes – 63
Rio Claro – 530
TOTAL – 744 chamadas

EQUIPE

Médicos – 14
Enfermeiros – 04
Técnicos – 04
Tarms (telefonistas) – 09
Condutores/operador de frota – 09

Centro de Controle de Zoonoses ministra palestras sobre a dengue

O Centro de Controle de Zoonoses, por meio do Departamento de
Informação, Educação e Comunicação (IEC), ministra palestras sobre
como prevenir e combater o mosquito da dengue.
Desde 2009 mais de 50 mil pessoas assistiram às palestras que
acontecem em locais como escolas, igrejas, empresas, associações,
projetos e indústrias, e são totalmente gratuitas. Além de dengue
outros temas são abordados, como caramujos africanos, posse
responsável de animais, ratos e lixo, leptospirose, raiva, morcegos,
pombos urbanos, piolhos, leishmaniose e verminoses.
Todas as escolas municipais de Rio Claro já receberam a visita do IEC
e o trabalho continua sendo realizado nas escolas estaduais,
particulares e também com os alunos do projeto de Educação para Jovens
e Adultos (EJA). As palestras são ministradas em todos os horários de
acordo com a disponibilidade do público.
O objetivo do IEC é levar informação para comunidade na tentativa de
minimizar doenças como a dengue. Desde o ano passado, o IEC,
respaldado pelo Ministério da Saúde, informa sobre a iminência de uma
epidemia de dengue neste ano, mas apesar dos avisos e ações
preventivas, a epidemia instalou-se. Nota-se que de quatro em quatro
anos os números da doença voltam a crescer, mas estudos ainda não
concluíram o porquê. O ciclo do mosquito e a despreocupação da
população em relação aos criadouros podem ser alguns dos motivos.
O IEC ressalta que, neste momento, é importante que a sociedade esteja
consciente da responsabilidade que todos devem ter e indica atitudes
preventivas como não jogar lixo em terrenos, ruas e calçadas e
eliminar qualquer recipiente que possa acumular água.

Construção da rotatória no Cervezão entra na fase final

A prefeitura de Rio Claro deve concluir até o início de agosto a construção da rotatória na rua 6 com a avenida M-39, região do Grande Cervezão. A execução dos trabalhos é do Departamento de Obras Públicas, vinculado à Secretaria de Obras, com recursos do próprio município.
Os trabalhos foram iniciados na primeira quinzena de julho e nesta semana foi iniciada a segunda etapa da obra, com a implantação das guias e sarjetas em toda a extensão da rotatória. O serviço inclui melhorias e adequações no sistema de drenagem das águas pluviais. Na parte de baixo do trecho, duas bocas de lobo foram construídas e outras estão sendo reformadas.
O projeto prevê ainda a construção de outras cinco galerias de águas pluviais para reduzir os riscos de alagamento que atingem o bairro. Para o secretário de Obras, Ivan De Domenico, a construção da rotatória é uma medida necessária para organizar o trânsito e atender com segurança o crescimento do fluxo de veículos na região.

Imóvel vazio no Jardim São Paulo é vistoriado para evitar a dengue

Em uma ação conjunta da Vigilância Sanitária, Centro de Controle de
Zoonoses e equipe de Manutenção da Fundação de Saúde, com apoio do
Departamento Autônomo de Água e Esgoto e da Delegacia Seccional de Rio
Claro, um imóvel fechado no bairro Jardim São Paulo foi vistoriado em
ação de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.
Durante a vistoria, a piscina do imóvel, que causava preocupação na
comunidade que reside nas redondezas, foi esvaziada, madeirada e
coberta com lona para evitar o acúmulo de água.
A entrada na casa, que aguarda resolução judicial quanto a posse, foi
possível devido à parceria com Delegacia Seccional de Rio Claro,
representada pelo investigador Dr. Marcelo Vinícius de Castro, que
possibilitou a abertura do imóvel para ser vistoriado.
O esvaziamento e a cobertura da piscina são soluções definitivas para
evitar a proliferação do mosquito no local. “Esta é mais uma ação no
combate ao mosquito da dengue, que precisa do apoio da comunidade para
eliminar os criadouros”, afirma Kátia Curado, coordenadora do Programa
de Erradicação da Dengue em Rio Claro. Não deixar água acumulada,
eliminar recipientes, fechar caixas d´água e ralos são algumas das
principais medidas preventivas para combater à dengue.

Populares ateiam fogo em área verde no Cervezão

Por volta das 14h dessa quinta-feira, a umidade relativa do ar estava em torno de 46% no município, sendo o índice ideal entre 50 e 80%. Em igual período, forte queimada atingia área verde próxima ao Ecoponto do Cervezão, nas imediações da rotatória da rua 6.
Segundo a Lei Ambiental, é expressamente proibido realizar queimadas de qualquer material ao ar livre, mas é visível em centros urbanos o desrespeito para com o meio ambiente. Tal situação causa diversos problemas, afetando a qualidade do ar e prejudicando a saúde com a grande quantidade de fumaça e fuligens.
Para o morador Gumercindo, em contato com a redação, disse que queimadas são frequentes no bairro e provocadas, principalmente, pela própria comunidade. A de ontem não foi diferente, uma vez que atearam fogo em lixo. “Nestes dias secos, a situação fica, ainda mais, insuportável”, explica. “Para reverter o quadro, é preciso que os munícipes denunciem as queimadas urbanas”.
A Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente (Sepladema) informa possui equipe de fiscalização para autuar os responsáveis por esses atos. Para mais informações e denúncias, ligue: (19) 3522-1980/1989/1982/1976.

População lota auditório para lançar campanha contra “Crack”

Na noite de terça-feira, no auditório das Faculdades Clareatianas, a Associação Juventude Ativa (AJA) realizou o lançamento Político Institucional da campanha “Crack, só se for de bola”.
A organização ficou satisfeita com a resposta dada pela comunidade, já que aproximadamente 120 pessoas estavam presentes no local.
A emoção foi uma constante durante a apresentação e os presentes puderam sentir as necessidades de políticas públicas, desabafar, fazer indagações, questionar posições e construir ideias de como fazer para melhorar o quase nada que hoje é feito para os dependentes químicos, principalmente aqueles que dependem do “Crak”.
A maioria dos presentes representava suas entidades, comunidades e associações, ou seja, pessoas engajadas em uma luta constante na melhoria da qualidade de vida de suas comunidades.
Além destes, também participaram do evento representantes do governo municipal, como o Fundo Social de Solidariedade, a secretaria de esporte, o secretário de Finanças, representando o prefeito, Arquivo Municipal, e representantes do poder Legislativo.
Durante a apresentação surgiram inúmeras propostas bastante interessantes, que serão debatidas com o poder público para sua efetivação na cidade. Entre estas sugestões estão a construção do CAPS I (Centro de apoio psico-social para crianças e adolescentes), a Rua do SUS- Projeto que leva orientação através da cultura aos bairros de periferia, e o projeto mais importante citado: A reativação do COMEN – Conselho Municipal de Entorpecentes, órgão este, que irá abranger todos os setores de combate às drogas em Rio Claro.
Em reunião com os setores presentes à apresentação, a AJA deverá iniciar a terceira etapa da campanha, que vai contar com palestras sócio-educativas em locais de concentração de juventude.
Muito feliz com o apoio conquistado até o momento, Carol Gomes, presidente da AJA, acredita muito no sucesso desta campanha.
“Temos certeza, que desta união, nascerá mais políticas públicas para o município. E deste modo conseguiremos resgatar vidas de jovens e crianças que perambulam pelas ruas da cidade”, concluiu Carol.

Quintais amanheceram cobertos de fuligem e moradores reclamam

A cidade mais uma vez começa a ser pulverizada com toneladas de cinza, em decorrência das queimadas da palha da cana-de-açúcar. Na manhã de terça-feira e dessa quinta-feira, os quintais amanheceram forrados de pó de cana. Leitores do Diário entraram em contato com a redação para reclamar do problema, com o qual convivem há anos, sem solução. “Está insuportável”, queixou-se um dos leitores, que mora no bairro Santa Cruz. A casa, segundo ele, ficou tomada pela fuligem. Ele se queixa, em especial, dos problemas de saúde. “A falta de chuva, o tempo seco e a baixa umidade fazem com que as queimadas agravem ainda mais a situação”, pondera.

As questões vão além disso. Afetam também a limpeza. As roupas no varal ficam sujas. “As camisas brancas ficam escuras. É desagradável esta sensação de sujeira”, cita.

Outra leitora, dona-de-casa que reside no Jardim Novo I, também está inconformada. O quintal que foi limpo na quarta-feira à tarde, estava imundo na manhã de ontem. Segundo ela, a fuligem chegou a “invadir” alguns cômodos da residência. Resultado: perdeu tempo e gastou água para acabar com o pó preto.

Existe uma lei estadual que proíbe que o fogo seja ateado durante o dia e o governo prevê que até 2017 a queimada seja eliminada da colheita da cana. Embora ainda seja permitida, a queimada durante a noite não é a forma menos prejudicial de reduzir os impactos da atividade. “É errado porque temos inversão da temperatura na atmosfera durante a noite. A atmosfera fica mais estável e não permite a dispersão dos poluentes para cima. Tudo o que é emitido, fica suspenso”, explica o meteorologista Gerhald Held, do Instituto de Pesquisas Meteorológicas da Unesp de Bauru (IPMet). Ele participa de um projeto de pesquisa que avalia o impacto dos poluentes das queimadas na atmosfera juntamente com pesquisadores de outros centros da Unesp, USP e IPEN (Instituto de Pesquisas Espaciais e Nucleares).

Além do problema da poluição, as partículas pequenas de poluentes gerados pelas queimadas e que não conseguem ser filtradas pelo nariz, são inaladas pelas pessoas e representam perigo à saúde. “Nosso filtro que mede aerossóis fica preto, é perigoso”, diz o meteorologista. A poluição gerada pelas queimadas, são responsáveis por mais de 70% das emissões de gás carbônico do Brasil e atua como catalisadora no desenvolvimento de determinados problemas de saúde na população, como asma, bronquite e hipertensão.

Denúncias – Segundo a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a queima da cana deve ocorrer entre 20h e 6h, observando a umidade relativa do ar e em plantações distantes, pelo menos, 1 km das áreas urbanas. O descumprimento da norma pode ser punido com advertência ou multa. Para isso é preciso que alguém faça a denúncia formalmente à companhia, para que o caso seja avaliado.

A Cetesb, agência de Limeira, pede para as pessoas que perceberem focos de queimada em canaviais que apontem o local para que a queixa possa ser apurada. Denúncias de fogo podem ser feitas 24 horas por dia pelo telefone 0800-113560.

Caçambas enferrujadas e com lixo ocupam área residencial

Empresas particulares de cata-entulho estão armazenando, em áreas residenciais, especificamente em terrenos, caçambas (estacionárias) utilizadas na remoção de materiais inservíveis.
Na altura da avenida 30 com a Saburo Akamine, por exemplo, caçambas de diferentes locadoras permanecem num lote repleto de mato. Quanto às condições de manutenção dos equipamentos, nota-se certo estado de abandono, uma vez que parte deles está enferrujado.
O mesmo ocorre na rua 1, Jardim São Paulo, próximo ao Ecoponto do bairro. Além disso, caçambas permanecem repletas de materiais inservíveis, numa área tomada por lixo e entulho.
Moradores reclamam que a situação oferece riscos à segurança e à saúde. Quando chove, os recipientes acumulam água e servem de criadouro para o mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue. Além disso, camuflam a presença de indivíduos suspeitos na área.
O artigo 14 da Lei Municipal nº 7.211, de novembro de 2004, que regulamenta o setor, determina que “os resíduos coletados deverão ser transportados até as unidades de destinação, definidas pelo Departamento de Resíduos Sólidos”.
Também, estabelece que “os veículos que depositarem entulho, terra e resíduos da construção civil, de peso superior a 50 kg em vias, passeios, canteiros, jardins, logradouros públicos, áreas de preservação ambiental ou em local diverso do determinado pela prefeitura, serão multados, apreendidos e removidos para os depósitos da prefeitura, dependendo sua liberação do pagamento de despesas”.
A ausência de fiscalização permite que as caçambas sejam armazenadas aleatoriamente na cidade. O fato, em si, implica na apropriação de áreas de terceiros para fins comerciais, mas que não há autorização para isso.
Há um ano, o caso foi noticiado no Diário, e a prefeitura, na ocasião, disse que se as caçambas estiverem em propriedade particular, não há irregularidades na localização. Na ocasião, disse que a Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente iria verificar a situação no local. Ao que parece, o problema continua.

Taekwondo brilha com muitas medalhas em Porto Alegre

A equipe de Taekwondo de Rio Claro foi muito bem representada no Porto Alegre Open 2011, evento realizado nos dias 23 e 24 de julho que valeu cinco pontos no ranking nacional. A competição teve a presença de 750 atletas representando vários estados do país, além de Argentina e Uruguai. Os atletas de Rio Claro conquistaram nove medalhas, sendo seis de ouro, duas de prata e uma de bronze.
O evento ganhou em valor já que entre os 750 concorrentes, haviam atletas do Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. A importância da participação dos atletas rio-clarenses fica melhor evidenciada quando se vê que, participando com nove atletas a equipe conquistou nove medalhas e se classificou entre as cinco melhores equipes da competição.
“A equipe teve um ótimo desempenho, todos os atletas ficaram entre os três melhores de suas respectivas categorias, o que mostra mais uma vez que estamos no caminho certo”, avalia a técnica Carmen Carolina Silva. “Nesta competição os atletas utilizaram protetores eletrônicos, o que causou certa dificuldade, por isso concluímos que será necessário um treinamento mais intenso com estes equipamentos”, acrescenta.

Os classificados

Atleta Categoria Medalha
Arnoldo Benvenuti até 58 kg ouro
Fernando Manresa até 87 kg bronze
Gilberto Monteiro acima de 87 kg ouro
Jamila Tanna até 49 kg prata
Luciene Matos acima de 73 kg prata
Manoel da Cunha Filho até 80 kg ouro
Nicholas Pigozzi até 78 kg ouro
Talita Fernandes até 62 kg ouro
Valéria dos Santos até 46 kg ouro

Valcke confirma final no Rio e com boa vontade, a abertura em São Paulo

O calendário oficial da Copa do Mundo de 2014 no Brasil será divulgado apenas em outubro, mas nessa quinta-feira (28), em um café da manhã no Rio de Janeiro, o secretário-geral da Fifa, Jeróme Valcke, deu mais alguns indícios de que a abertura do Mundial será mesmo em São Paulo e a final na Cidade Maravilhosa.
“A final já está evidente, mas também se pensarmos não há muitas cidades que poderiam acolher a decisão. Esse estádio recebeu a final 61 anos atrás. O que temos de decidir agora é onde serão disputadas as semifinais, o jogo de abertura…”, declarou o francês, lembrando da decisão da Copa de 1950, no Maracanã.
Com relação à abertura, Valcke foi mais evasivo. Até porque o estádio paulista para o Mundial é cercado de polêmicas. Mas nas entrelinhas do seu discurso, o secretário-geral da Fifa deu pistas de que o jogo inaugural deve ser na arena que está sendo construída pelo Corinthians, em Itaquera, na zona leste de São Paulo.
“Em outubro nós vamos indicar onde os jogos vão acontecer. Alguns dizem que São Paulo é a porta de entrada, a maior cidade do Brasil… Temos que determinar também onde será o congresso da Fifa, que é no mesmo local. A cidade da abertura tem de ter capacidade de acolher vários eventos”, falou Valcke.
Diante desses indícios, São Paulo deve ser mesmo confirmada como sede de abertura da Copa do Mundo de 2014. Ainda mais com a boa vontade da Fifa, que já admite receber o estádio pronto somente em fevereiro de 2014. A previsão da diretoria do Timão, no entanto, é para dezembro de 2013.
“Apenas na semana passada que tivemos todas as confirmações sobre os estádios e eles devem estar prontos no final de 2013. São Paulo, estou pensando mais no começo de 2014. Não temos problema nenhum em recebê-lo em fevereiro. Mas tem de ser fevereiro mesmo, não abril”, declarou o secretário-geral da Fifa.
Até porque, o Fielzão precisa passar por um evento teste antes de sediar a abertura da Copa do Mundo. Aproveitando o tema das sedes, Valcke descartou nesse momento uma redução de cidades no Mundial do Brasil. Mas a Fifa entende que é possível realizar a competição apenas com oito estádios.
“Das 12 cidades do Brasil são poucas as que estão atrasadas no planejamento, mas acredito que todas terão condições de receber o Mundial. Se tivermos de reduzir para 11, isso será feito, mas não é o caso hoje. Quando temos de tomar uma decisão, nós tomamos”, finalizou Jeróme Valcke.
O francês está no Rio de Janeiro para o sorteio dos grupos das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014. O evento será sábado, às 15h, na Marina da Glória.

Ciclismo disputa o Tour do Rio

Principal competição de ciclismo de estrada do Brasil, a 1ª etapa do Tour do Rio teve início na quarta-feira (27), na Praça do Ó/Barra da Tijuca, às 9h. A competição vai até domingo (31), com um percurso de 813 Km por serra e mar, no estado do Rio, com premiação de R$ 200 mil, contando com a participação de 17 equipes, entre nacionais e estrangeiras e reuni a elite do ciclismo brasileiro. Entre estas equipes está a Velo/SEME Rio Claro, que conta com os atletas Ricardo Luiz Piccoli, Eliel Rodrigo Balbino, Halysson Ferreira, William Chiarello, Weslen Oliveira, Bruno Saraiva e Nelson Correa Junior, sob o comando do técnico Walter Hohne Junior. Representantes de Chile, Colômbia, Canadá, Estados Unidos, Espanha, Itália e Ruanda fazem parte dos concorrentes.
A primeira etapa, cuja largada se deu às 9h, na Praça do Ó, na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro, se encerrou 3h12 depois, em Angra dos Reis, em um percurso de aproximados 150 Kms. O grande vitorioso desta etapa foi o argentino radicado no Brasil, Edgardo Simon.

Classificações dos atletas de Rio Claro
Col. Atleta Tempo
57 Bruno Saraiva 03h23’25”
58 Willian Chiarello 03h23’25”
73 Nelson Correa Junior 03h23’25”
81 Ricardo Picolli 03h32’48”
87 Hallyson Ferreira 03h36’46”
100 Weslen Oliveira 03h43’17”
— Eliel Balbino Abandonou

Bocha joga contra Vinhedo no CSU Mitiko Nevoeiro

Ocupando a segunda colocação na tabela de classificação, a equipe de Bocha Velho Barreiro, apoiada pela Secretaria Municipal de Esportes (SEME) de Rio Claro, recebe nesse próximo sábado (30), na cancha do CSU Mitiko Nevoeiro, às 14h30, a equipe de Vinhedo, que ocupa a terceira colocação no campeonato, 4 pontos atrás de Rio Claro.
“A expectativa é grande, pois se vencermos as cinco partidas que compõem o jogo, passamos à liderança da chave, ao lado da equipe Operário”, justifica o coordenador da modalidade, Adalberto Francisco Sarti.
A classificação atual do Grupo B tem o Operário, de Valinhos, na primeira colocação, com 32 pontos; Seme/Velho Barreiro, de Rio Claro, em segundo lugar, com 27 pontos; Vinhedo, em terceiro, com 23 pontos; Limeira, em quarto, com 22 pontos; Concórdia, também de Valinhos, em quinto, com 22 pontos; Campineira, de Campinas, em sexto, com 18 pontos; e Piracicaba, em sétimo, com cinco pontos.

'Harry Potter' mantém liderança nas bilheterias brasileiras

O filme “Harry Potter e as relíquias da morte – Parte 2”, último episódio da saga, manteve a liderança nas bilheterias brasileiras no último fim de semana, o segundo em cartaz.
De acordo com dados do instituto Rentrak divulgados nessa terça-feira (26), a superprodução atraiu cerca de 729 mil espectadores e arrecadou R$ 5,6 milhões entre sexta (22) e domingo (24). “Harry Potter” já acumula público de 3,5 milhões no país.

Saiba mais
Capitão América ultrapassa Harry Potter em sua estreia nos EUA
Outro destaque do ranking dos mais vistos no Brasil foram as produções nacionais “Assalto ao Banco Central” e “Cilada.com”, que ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente.
Com Giulia Gam e Lima Duarte no elenco, “Assalto” estreou nos cinemas na sexta-feira (22) e teve 324 mil ingressos vendidos. Já a comédia com Bruno Mazzeo atraiu público de e ultrapassou a marca de 1,8 milhão de espectadores.
Ainda entre as estreias mais recentes, o suspense “A inquilina”, com Hillary Swank, ficou em oitavo lugar no ranking, com cerca de 25 mil ingressos vendidos.

Confira a lista completa das bilheterias brasileiras:

1. “Harry Potter e as relíquias da morte – Parte 2”
2. “Assalto ao Banco Central”
3. “Cilada.com”
4. “Transformers – O lado oculto da Lua”
5. “Os pinguins do papai”
6. “Carros 2”
7. “Meia-noite em Paris”
8. “A inquilina”
9. “Kung Fu Panda 2”
10. “O Ursinho Pooh”

Sábado tem apresentação didática sobre composição musical

Sábado (30) acontece mais um workshop no Festival de Música de Inverno de Rio Claro. Aberta ao público, a atividade começa às 16h e será uma apresentação didática sobre composições musicais. Não é preciso fazer inscrição.
O workshop será ministrado pelo músico Kainã, que vem encantando o público com suas composições. Derbaquista há mais de cinco anos, acompanhando grupos de dança do ventre, Kainã é especialista em ritmos árabes. Compositor e violonista erudito, ministra aula de violão clássico e popular e está cursando Música – Licenciatura – na Universidade Metodista de Piracicaba (Unimed).
O Casarão da Cultura fica na avenida 3, 568, Centro, (esquina com a rua 7), com entrada franca para todas as atividades.