Pedreiro leva menores à suruba em motel de RC e acaba na delegacia

Mais uma caso curioso fica para os anais da história de Rio Claro. A Polícia Militar de Rio Claro acabou detendo cinco pessoas as 17h30 de quarta-feira, entre elas três menores de idade dentro de um quarto de motel, localizado na rua Batovi, Chácara Bom Retiro.

De acordo com a polícia, uma viatura da PM que estava em patrulhamento foi solicitada por um pessoa que informou ter visto o condutor de um veículo Vectra prata, placas de Rio Claro, colocando três meninas no porta malas do veículo e dirigindo-se a um motel.

Rapidamente os policiais dirigiram ao motel onde a recepcionista confirmou que um veículo com as características passadas teria entrado no local, porém informou tratar-se de um casal devidamente identificados como maiores de idade. Os PMs foram até o quarto informado e ao verificarem os ocupantes constataram que realmente havia três menores no local.

Os policiais encontrarm cinco pessoas conversando, sendo J. M. S., de 36 anos, amasiado, profissão pedreiro, residente no Jd Progresso e R. P. S., de 21 anos, solteira, desempregada, residente no Jd. Boa Vista II, que estava semi nua, com eles J. T. S. S., de 16 anos, que trazia consigo um empedorfi de cocaina, C. S. R., de 14 anos e L. O. C., 12 anos.

As menores declararam que estavam em um ponto de ônibus, juntamente com a mulher de 21 anos, quando mexeram com o motorista do Vectra e pediram carona. Quando estavam no veículo R. convidou o motorista para dar uma volta e foram para o motel, antes de chegar lá colocaram as menores no porta malas.

A recepcionista informou que solicitou os documentos do casal, confirmando que eram maiores de idade e que só soube da presença das menores quando informada pelos policiais militares.

A ocorrência foi apresentada no plantão policial, junto com a presença de uma conselheira tutelar. A droga foi apreendida e as partes depois de ouvidas foram liberadas, sendo indiciadas por corrupção de menores.

Apreensão de 1,5 tonelada de maconha no Mato Grosso do Sul não tem rio-clarenses envolvidos

A notícia alardeada nos veículos de comunicação de Rio Claro de que a
Polícia Federal prendeu rio-clarenses com 1,5 tonelada de maconha no Mato Grosso do Sul, é inverídica.
A nota publicada pelo Diário do último domingo, já havia revelado que somente o veículo utilizado pela dupla era de procedência da cidade azul.
Na oportunidade, em contato com agente da Polícia Federal, o Diário foi informado que os custodiados são da cidade de Coronel Sapucaia/MS, divisa com o PAraguai. Apenas um dos veículos (um fiat strada adventure 2010) possui placas de Rio Claro/SP.

O Caso
Em operação realizada durante a madrugada do último sábado (16), o Departamento da Polícia Federal (DPF) de Naviraí – MS, prendeu a dupla que teria se dirigido a um matagal na estrada vicinal de Dourados – MS, onde pretendiam iniciar o carregamento de uma carga de drogas.
Segundo a PF, durante os levantamentos os policiais federais encontraram uma carga de drogas pesando cerca de 1,5 tonelada de tijolos de maconha, nas proximidades de um matagal, onde também estaria uma caminhonete S-10 prata, cabine dupla, com placas de Sorocaba/SP, que estava abandonada. A partir deste encontro os federais resolveram montar uma campana, para identificar os proprietários da mesma, e após três horas vieram eles abordar o Fiat Strada Adventure, com placas de Rio Claro (SP), o qual era ocupado por W.M.C. de 21 anos e W.M.W. de 38 anos, os quais acabaram confessando que teriam se dirigido para aquele ponto onde carregariam toda carga nos dois veículos e rumariam para o interior de São Paulo, possivelmente para região de Rio Claro. Os dois homens negaram ser os proprietários da droga, porém acabaram recebendo voz de prisão e foram encaminhados para o Departamento da Polícia Federal de Naviraí – MS, onde foram ouvidos e autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Bandidos explodem caixa eletrônico em Araras

Um caixa eletrônico 24 horas foi explodido por bandidos na madrugada de segunda-feira, por volta das 4h45, em um posto de combustíveis localizado no km 163 da Rodovia Anhanguera, sentido interior/Capital, ainda no trecho de Araras. Sete bandidos encapuzados e armados com pistolas renderam funcionários do restaurante e detonaram a máquina, que possuía o dispositivo anti-furto, que mancha as notas com tinta rosa.
O chão do estabelecimento e parte dos produtos próximos à máquina, ficaram manchados pela tinta do dispositivo, enquanto um pedaço do forro do restaurante foi danificado. Brinquedos, materiais domésticos e até travesseiros que estavam à venda, foram arremessados das prateleiras com a força da explosão.
A balconista do restaurante, de 22 anos, informou aos policiais que o bando invadiu o local e anunciou o assalto contra o caixa eletrônico. Três funcionários foram rendidos e bandidos usaram explosivos para arrombar o equipamento, de onde foi retirado o dinheiro. Os bandidos levaram a maior parte do valor que havia no caixa, mas que não foi informado. Mesmo assim, deixaram para trás quase 800 notas de R$ 20, que totalizou R$ 15.620.
Segundo o delegado titular de Araras, Sydney Sully Urbach, os marginais executaram a ação em cerca de apenas cinco minutos, tempo suficiente, ainda, para levarem também o dinheiro do caixa do restaurante. Por isso, suspeita-se que os bandidos tenham experiência nesse tipo de crime. “Vamos conversar com delegacias de cidades da região onde já ocorreram esse tipo de crime”, afirma Urbach. Em 2011, o crime ocorreu em Americana, Mogi Mirim, Monte Alegre do Sul e Hortolândia, além de outras cidades do interior e da própria Capital, onde essa modalidade virou moda.
Segundo o delegado, as cédulas apreendidas serão devolvidas para a empresa proprietária do caixa, que deverá fazer a troca no Banco Central.

PM apreende máquinas de caça-níqueis em Santa Gertrudes

A Polícia Militar em Santa Gertrudes localizou e apreendeu nove máquinas caça-níqueis nessa terça-feira (19). A ocorrência se deu às 13h32 na rua 1-A, Centro, daquele município. A equipe policial, após verificação de denúncia das máquinas caça níquel em um bar, localizou as nove máquinas, sendo qualificado o proprietário do Bar J.I.C. e aprendido R$20,00 em dinheiro provenientes das máquinas. Próximo do bar foi abordado E.A.R., com o veículo Courier de Placa DMQ 7381 de Cordeirópolis, indivíduo este conhecido pelo envolvimento diretamente com máquinas caça níqueis, sendo localizado no veículo acima descrito R$10,00 em dinheiro e vários molhos de chaves. Os dados foram apresentados na delegacia local, dinheiro, máquinas e as chaves foram apreendidas.

Motociclista morre em acidente na estrada que liga Piracicaba a Rio Claro

Um jovem de 20 anos morreu nessa quarta-feira (20), após se envolver em um acidente entre a motocicleta que conduzia e um caminhão, na Rodovia SP-127, que liga Piracicaba a Rio Claro. Segundo informações dos bombeiros, a moto teria batido na traseira do caminhão na altura do quilômetro 31, sentido Rio Claro.
João Luiz Alves Junior, de 20 anos, chegou a ser atendido pelo Samu, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O condutor do caminhão não teve ferimentos.

Condenado pela justiça é capturado no Cervezão

A Polícia Militar capturou condenado pela Justiça nessa terça-feira (19) por volta das 18h25. A ocorrência se deu na rua M-13 com avenida M-19, Cervezão, Rio Claro. A equipe policial se deparou com o adolescente J.A.L.S., residente no Jardim Cervezão, o qual tinha contra si um Mandado de Busca e Apreensão Expedido pela Vara da Infância e Juventude, para Internação definitiva, nos termos do Artigo 112, VI c.c. Artigo 121 do ECA, sendo ele apresentado no Plantão Policial, permanecendo à disposição da Justiça.

Tentativa de homicídio no Bonsucesso

A Polícia Militar foi acionada na madrugada de ontem (20), a comparecer na rua 12, no Bairro Bonsucesso, onde no local os policiais localizaram G. J. S., de 29 anos, residente na avenida 13, Jd Novo Wenzel, caído ao solo ferido por disparos de arma de fogo.
A vítima informou que estava caminhando quando uma pessoa desconhecida se aproximou e efetuou diversos disparos em sua direção fugindo em seguida.
Foi acionada a unidade de resgate do Corpo de Bombeiros que socorreu a vítima ferida na boca e no braço esquerdo, até o PSMI da Sta Casa, onde foi medicada, permanecendo internada em observação.
A Polícia Científica esteve no local para realizar a perícia e os dados apresentados no Plantão Policial. A vítima possui diversas passagens pelos meios policiais.

PM prende dois reeducando em flagrante de roubo

A Polícia Militar prendeu dois procurados da justiça na noite de terça-feira (19). O primeiro é J. A. L. S., de 18 anos, residente no Jd Cervezão, que caminhava pela rua M 13, por volta das 18h25, quando foi abordado; contra ele havia mandado de prisão em aberto por infração ao artigo 112 e 121 do ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente.
O segundo indivíduo procurado foi abordado na avenida 2 com a avenida M 27, Jd Floridiana, ocasião em que PMs realizavam patrulhamento, por volta das 20h10, quando suspeitaram das atitudes de A. B. B., de 32 anos, residente na av M 29, Jd Sta Clara; após busca pessoal e consulta ao sistema PRODESP, constatou-se que o mesmo estava sendo procurado pela justiça.
Os dois casos foram apresentados no plantão policial onde foi registrada a ocorrência, permanecendo ambos recolhidos à cadeia pública à disposição da justiça.

Policiais Militares recebem orientações na OAB de Rio Claro

Na próxima sexta-feira, 22 de julho, a partir das 9h, na Casa do Advogado, integrantes da Companhia da Polícia Militar de Rio Claro participam de instrução sobre as novas tendências da legislação. As orientações serão transmitidas pelo Dr. Sérgio Lazzareschi de Mesquita (Juiz de Direito), Dr. Gilberto Porto Camargo (Promotor Público), Dr. Roberto Daher (Delegado Seccional), Rodrigo Arena (Capitão da Polícia Militar) e Adriano Marchi (presidente da Comissão de Segurança da OAB de Rio Claro).
“O objetivo é instruir os policiais dentro da linha de trabalho da Força Integrada Azul (FIA), grupo de estudo e trabalho formado pela OAB, Ministério Público, Polícias Civil e Militar, Conselhos de Segurança e Prefeitura Municipal com o intuito de tratar de assuntos relacionados à segurança do município. A FIA já vem atuando desde novembro de 2009, quando a Comissão de Segurança da OAB foi formada, sendo agora oficialmente instituída”, afirma o advogado Adriano Marchi.
Na ocasião, policiais militares de Rio Claro serão condecorados. A Casa do Advogado de Rio Claro fica na avenida 7, número 466, Centro. Telefone: 3534-0414.  
Visite o site da OAB Rio Claro: www.oab4.org.br
 

Denúncia aponta para abandono no Gabinete de Leitura

Mensagens que começaram a circular recentemente por intermédio de correio eletrônico e postagens em redes sociais denunciam o abandono em que se encontra o Gabinete de Leitura, construído na segunda metade do século 19 e um dos principais prédios históricos de Rio Claro. São 18 fotografias, acompanhadas por um texto, que revelam que o acervo – do qual fazem partes livros históricos, incluindo primeiras edições de volumes raros – está se deteriorando.
Sob o título “VERGONHAAAA!”, a mensagem destaca, na íntegra:
“O Gabinete de Leitura de Rio Claro é um dos patrimônios históricos de nossa cidade. Fundado em 1876, recebeu renomados visitantes como o Imperador D. Pedro II e sua esposa, a Imperatriz D. Thereza Christina.
Sua arquitetura é notável, é o símbolo oficial do município e sede da Biblioteca Municipal ‘Lenyra Fracarolli’, único prédio do Estado de São Paulo que ainda mantém a atividade para a qual foi construído. Restaurado em 1997, infelizmente, hoje em dia, traz grande parte do seu acervo histórico em total estado de abandono e desleixo. No andar superior, livros históricos estão se deteriorando, literalmente jogados às traças, empoeirados, tratados como lixo. É uma VERGONHA o descaso com este patrimônio de nossa cidade. Nossos filhos merecem usufruir e conhecer a maravilhosa história que este prédio e seu acervo podem nos oferecer.
É da responsabilidade de todos conservar e lutar para que as autoridades cuidem da nossa história. Cultura é todo bem material e imaterial que se escolhe passar para as gerações futuras. É disso que nosso país está precisando… A valorização e a preservação do conhecimento, pois através da história do nosso passado é que podemos construir um futuro.
Não podemos nos calar… A biblioteca é de todos nós, podemos e devemos lutar para preservá-la!”

Campanha “LIVRO VIVO” soa agora como ironia

Recentemente, no mês de abril, a prefeitura realizou a campanha “Livro Vivo”, voltada à arrecadação de livros para o Programa Municipal de Incentivo à Leitura e à Cidadania. Livros de todos os gêneros foram doados pelos cidadãos rio-clarenses e entregues no Gabinete de Leitura.
De acordo com a prefeitura, antes de serem colocadas à disposição, “as edições receberão cuidados no Gabinete de Leitura e carimbo do Livro Vivo”. “Queremos fazer os livros circularem”, comentou, na ocasião, o presidente da Fundação Ulysses Guimarães, Ruy Fina. “Também achamos importe que a população se coloque como agente no processo de espalhar cultura e conhecimento”, completa.
Ironicamente, enquanto os rio-clarenses de boa vontade que fizeram suas doações – despojando-se de seus acervos particulares na intenção de ajudar a incentivar a leitura – “espalhando cultura e conhecimento”, os responsáveis pela manutenção do acervo, por outro lado, se incumbiram de, literalmente”, “espalhar os livros pelo chão.”

Prefeitura

Consultada, a Secretaria Municipal da Cultura comentou que as fotos referem-se a uma sala utilizada para recebimento de doações de livros da comunidade. Localizada no piso superior do Gabinete, a sala é restrita aos funcionários que fazem a triagem desses livros que, quando têm condições de ser utilizados, passam por limpeza, conserto e restauro antes de serem catalogados e colocados à disposição da comunidade. “Muitos desses livros já chegam em estado de descarte – rasgados, sem capa, desatualizados, etc. Embora a triagem seja feita diariamente, a Secretaria da Cultura frisa que a quantidade de doações cresceu muito após o início do Programa Livro Vivo, o que tem causado nos últimos dias acúmulo de livros na sala de triagem além do normal”.

Erros são registrados até em simples decreto no governo municipal

Se depender da competência demonstrada até agora pelos setores jurídico e administrativo da Prefeitura de Rio Claro, os problemas do prefeito Du Altimari (PMDB) e da vice-prefeita Olga Salomão (PT) não ficarão restritos às constantes falhas nas licitações, que motivaram representações no Tribunal de Contas, processos no Fórum e ameaça de cassação de mandatos na Câmara Municipal. A simples elaboração de um ato administrativo consegue ser transformada numa sucessão de erros grotescos, o que abre a perspectiva de novas dores de cabeça para o atual governo.
Prova disso é o Decreto 9311, de 23 de maio deste ano, publicado no Diário Oficial do Município do último dia 15 e que teve como objetivo regulamentar a abertura de Crédito Adicional Especial no valor de R$ 24,8 milhões para o Departamento Autônomo de Água e Esgoto (DAAE). Logo de cara, o responsável pela redação justifica o decreto pelo “disposto na Lei Complementar 4213, de 13 de maio de 2011?. Essa é a primeira falha grave no documento, pois o que os vereadores aprovaram foi a Lei Ordinária 4213.
Nada se compara, no entanto, à barbaridade cometida no artigo 4º do decreto, que inclui “no Plano Plurianual, período de 2010 a 2013 e na Lei de Diretrizes Orçamentárias do corrente exercício, as despesas decorrentes com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Sistema Viário.” Uma breve leitura do texto aprovado pela Câmara e sancionado pelo prefeito mostra que o correto seria despesas da “reforma de barragem e ampliação da ETA II, adutores, reservatórios e macromedidores”.
O que torna a situação ainda mais grave é que, além de Altimari, assinaram o decreto os secretários dos Negócios Jurídicos, Gustavo Ramos Perissinotto, e de Administração, José Roberto Reginatto.

Trabalhadores participam de semana de prevenção contra acidentes

Nesta semana, a empresa Potencial Manutenção e Comércio de Equipamentos está promovendo a sua XI Sipat (Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho). Com abordagens diferenciadas, orienta e discute junto aos colaboradores temas que interferem direta e indiretamente na vida do profissional, em seus múltiplos aspectos.
Palestras sobre zoonoses, alimentação saudável, alcoolismo/tabagismo, doenças sexualmente transmissíveis, cuidados com a pele, segurança no trânsito são alguns dos assuntos em pauta, buscando conscientizar os empregados sobre a saúde e a segurança no trabalho, além da prevenção de acidentes.
O evento segue a legislação trabalhista, sendo organizada, anualmente, pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). De acordo com Charlene Carolina Sanches da Silva, presidenta da Cipa 2011-2012, o trabalho em desenvolvimento visa contemplar o profissional como um todo.
“A proposta é a de primar pela segurança do trabalhador, mas buscando tratar conceitos que influem em seu dia a dia, seja no social, pessoal ou no ambiente de trabalho”, explica Sanches.
Para o diretor Silvio Rogério Vernier, a Sipat é anual, mas a prevenção de acidentes e a atenção ao colaborador são uma constante. “Não basta apenas oferecer equipamentos de segurança e fiscalizar o seu uso, e sim envolver o indivíduo em questões relativas à qualidade de vida e que, certamente, irão refletir no desenvolvimento do trabalho”, argumenta.
Com mais de 300 funcionários, a empresa está há 54 dias (até ontem) sem acidentes de trabalho com afastamento, cujo recorde é de 395 dias. Já o setor de Transportes está há 799 dias.

Empresa

Potencial Manutenção e Comércio de Equipamentos é uma empresa do ramo energético que atua como terceirizadora de serviços de concessionárias de distribuição de energia, além de atender outras empresas do ramo.

Munícipe reclama de omissão e descaso na poda de árvores

Segundo denúncia de morador, a ausência de critérios técnicos nas podas têm ocasionado a morte de espécies arbóreas que, ainda, restam na avenida 29, Cidade Jardim. O quadro decorre há anos e não há solução efetiva por parte dos órgãos públicos, sendo que a atual administração está sendo notificada desde maio de 2009.
O problema é atrelado à omissão e desrespeito da prefeitura municipal e aos comerciantes locais, sendo que já foi relatado aos órgãos responsáveis e fiscalizadores.
A última poda, por exemplo, foi realizada no dia 20 pela empresa Elektro, alegando que os galhos ofereciam riscos à fiação elétrica. No entanto, o munícipe alega que, além da ausência de critérios na poda, a sujeira não foi recolhida, obstruindo a passagem nas calçadas e atraindo insetos para dentro das casas.
“O bairro já foi um dos mais belos da cidade justamente por ser arborizado e que, por sua vez, os níveis de poluição eram menores. Na década de 90, a prefeitura executou a retirada de árvores centenárias do local e fez o ‘replantio’ de novas espécies, alegando que as árvores existentes causavam excesso de sujeira. Mas, com o desrespeito ao meio ambiente, favorecimento do corporativismo desenfreado e a vista grossa dos órgãos ‘competentes’, comerciantes simplesmente devastaram a avenida 29 pelo simples propósito de desobstruir a fachada de seus estabelecimentos, bem como facilitar o acesso de veículos sobre as calçadas. Fatores esses causadores de inúmeros prejuízos à população local”, argumenta.
Na manhã dessa quarta-feira, o caso foi denunciado à Polícia Ambiental, que irá apurá-lo. Por parte da comunidade, são reivindicados os seguintes pontos: atenção e atitude por parte do Ministério Público, Polícia Ambiental e Ibama; avaliação de um especialista em botânica para que realmente haja critérios nas podas; replantio de árvores na área; punição aos responsáveis e a retirada imediata dos restos de poda.

Prefeitura
Até o fechamento desta edição, a prefeitura não se manifestou sobre o caso.

Elektro
A concessionária não respondeu à redação sobre o problema envolvendo a poda executada pela empresa.